6 dicas para melhorar a velocidade do seu site em WordPress

05 abr
2017
plugins-wordpress

Quando se fala em SEO (Search Engine Optimization), a experiência do usuário em uma página da web deve ser levada em consideração. Para isso, entre os fatores considerados essenciais para que o leitor permaneça em um site ou blog está o tempo que leva para a página carregar. 

Com o uso de dispositivos móveis superando o de desktops, bem como a crescente adesão à banda larga, as pessoas esperam, cada vez mais, que os sites sejam carregados instantaneamente. De acordo com pesquisas realizadas recentemente, se uma página na internet demora mais que alguns segundos para abrir, os usuários simplesmente saem do site e acessam o próximo resultado nos motores de buscas.

A importância disso é tão grande que o Google começou, oficialmente, a levar em consideração a velocidade dos sites na hora do rankeamento dos resultados nas pesquisas. Se o seu site ou blog é criado no WordPress e quer melhorar a experiência de seus visitantes e receber mais acessos, confira as 6 dicas que a Santa Agência preparou para você.

1. Use uma rede de distribuição de conteúdo

Uma rede de distribuição de conteúdo (CDN) é um grupo de servidores que fornecem páginas da Web e outros conteúdos de acordo com a localização do usuário, a origem da página da Web e seu servidor.

O interessante desse recurso é que ele permite que o site lide com tráfego intenso. Para proprietários de sites WordPress que buscam melhorar a sua velocidade, o Cloudflare pode ser uma ótima ferramenta.

Com uma rede gratuita de distribuição de conteúdo, é possível aumentar o desempenho do seu site e, de quebra, otimizar a sua eficiência em qualquer dispositivo. Outro ponto interessante é que o Cloudflare também oferece serviços de segurança, protegendo as páginas de invasores.

Já usou o Cloudflare? Conte como foi sua experiência nos comentários.

2. Comprima suas imagens

Outra maneira eficaz de reduzir o tempo que uma página da web leva para carregar é compactando suas imagens. Felizmente, hoje existem diversos plugins diferentes que compactam todas as imagens de um site, inclusive comprimindo novas imagens carregadas: o ShortPixel é uma dessas ferramentas.

Para quem não sabe, o ShortPixel permite que o usuário compacte rapidamente imagens em grupo, reduzindo o tempo necessário para fazer backups e garantindo que todos os arquivos processados sejam mantidos seguros. A melhor parte de tudo isso é que a qualidade das imagens permanece a mesma, independentemente de seu tamanho.

Já usou o ShortPixel? Conte como foi sua experiência nos comentários.

3. Impeça que scripts de anúncios e pop-ups atrapalhem a experiência do usuário

Muitas páginas da web contêm script de terceiros ou utilizam pop-ups. É verdade que esses recursos auxiliam na construção do público, mas encontrar o equilíbrio dentro do seu site é o ideal. Mesmo que você não se livre completamente deles, é possível trabalhar para que o impacto dos scripts e pop-ups não afete o desempenho de uma página. Isso significa que é importante mantê-los em seu site desde que os benefícios pretendidos estejam sendo gerados.

O melhor truque para isso é identificar, primeiramente, os scripts que são executados em seu site, de onde eles vêm e como eles afetam seu blog. Para isso, é possível utilizar diferentes ferramentas de monitoramento, em tempo real, que rastreiam e identificam quais scripts atrasam o tempo de carregamento do site e afetam as suas métricas.

Uma dessas ferramentas é o teste de velocidade do Pingdom, que divide cada arquivo (incluindo plug-ins e pop-ups) e mostra quais levam mais tempo para carregar. Sabendo quais plug-ins funcionam melhor para alcançar as conversões desejadas, é possível que você avalie quais manter e quais desinstalar.

Um dos plug-ins mais rápidos do mercado é o OptinMonster, que tem como fundador Syed Balkhi, especialista em WordPress.

Já usou o OptionMonster e o Pingdom? Conte como foi sua experiência nos comentários.

4. Instale um plug-in de cache

Outra maneira eficaz de reduzir o tempo de carregamento de um site é instalando plugins de cache para o seu blog WordPress. Os plugins de cache funcionam criando uma versão estática do seu blog WordPress, reduzindo o tempo de carregamento da página pela metade.

Diversos plugins de cache funcionam bem para WordPress, como WP Super Cache e W3 Total Cache. O lado positivo dessas ferramentas, além da velocidade, é que elas são fáceis de instalar e podem ser desativadas a qualquer momento. Durante o seu uso, é possível selecionar determinadas páginas de um blog (ou todas elas) para armazenar em cache. Também há uma série de outras configurações de compactação de conteúdo que podem ser ativadas ou desativadas.

Já usou o WP Super Cache e o W3 Total Cache? Conte como foi sua experiência nos comentários.

5. Desative plugins que você não usa

O excesso de plugins do WordPress podem tornar seu site lento. É fundamental rever os plugins que você instalou e desativar aqueles que não oferecem benefícios significativos.

Muitos usuários do WordPress instalam plugins diferentes quando criam seus blogs para melhorar a aparência, mas percebem ao longo do tempo que isso pode acabar prejudicando o tráfego na página.

Além de desativar os que não são úteis, é altamente recomendável verificar se os plugins estão atualizados. Isso pode ajudar não só a melhorar a velocidade do site, mas também torná-lo mais seguro.

6. Gerencie dados para otimização de mídia

Para acelerar a velocidade de seu site, mesmo depois de compactar imagens, melhorar os scripts de anúncios e cache, é necessário ficar atento para alguns formatos de mídia que podem atrapalhar o tempo de carregamento da página, como conteúdos do Twitter, YouTube, Instagram, infográficos etc.

Uma das alternativas para lidar com esse problema é o BJ Lazy Load, uma ferramenta que faz com que todo o conteúdo escrito da página apareça primeiro. Com o seu uso, o leitor não precisa esperar o carregamento das mídias para ler o conteúdo principal. O resultado disso? Maior retenção de leitores e visitantes, claro.

Seguindo todos esses passos, seu site estará otimizado e preparado para as novas tendências. À medida que mais pessoas utilizam dispositivos móveis para acessar a internet, encontrar meios de melhorar o acesso e a experiência do usuário podem ser a chave para se destacar na concorrência.

Dicas finais

Além dessas dicas, é interessante que você trabalhe com uma empresa de hospedagem especializada em WordPress. Com isso, seu site terá todo o suporte para manter uma boa velocidade. Para essas companhias, hospedar páginas de rápido carregamento é vantajoso, já que as cargas dos servidores serão menores.

Tenha sempre em mente que as as taxas de rejeição aumentam quando o tempo de carregamento de uma página é lento, o que afeta a leitura dos conteúdos, mesmo que eles sejam de extrema qualidade.

Caso necessite, nossa equipe da Santa Agência está ao seu dispor.

Juliano Franco Duarte
Autor

Juliano Duarte é formado em Publicidade e Propaganda pela faculdade Anhanguera. Concluiu o curso com o trabalho intitulado 'Estudo de Caso com o Inbound Marketing'. Possui experiência profissional de mais de 10 anos nas áreas de Comunicação e Marketing e desenvolvimento web. Ao longo de sua atuação em agências da Grande Florianópolis, realizou trabalhos para marcas importantes como Rede Ciipo, Miyoshi, Carioca Calçados e Volkswagen Brasil. É criador e diretor de duas startups: a agência de publicidade Santa Agência e a plataforma de produção de conteúdo Meu Redator. Esta última, com apenas 1 ano e 1 mês de existência, já conta com aproximadamente 4.000 redatores cadastrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *