Como gerenciar processos na sua empresa com equipe remota

Gerenciar processos dentro da empresa, com toda a equipe à disposição, já é uma tarefa difícil. E quando vamos para o cenário atual então, onde o home office domina nas organizações? Com certeza parece uma atividade impossível de ser realizada com maestria.

Embora trabalhar de forma remota seja uma ótima maneira de economizar tempo e dinheiro, à primeira vista só vemos desvantagens no aspecto organizacional. De fato, fica complicado gerenciar tantas informações ao mesmo tempo, o que pode diminuir a rentabilidade da sua empresa.

Para a nossa sorte, esse problema já tem ótimas soluções. Aliás, não é de hoje que o trabalho remoto é realizado: ele existe há décadas.

Veja algumas dicas valiosas para gerenciar processos na sua empresa mesmo com toda a equipe em trabalho remoto.

Gerenciar processos requer ótima comunicação

Em algumas organizações, o trabalho remoto acontece por e-mails e mensagens de aplicativos. Embora seja uma alternativa, existem inúmeras desvantagens. Em uma empresa de porte médio-grande, por exemplo, são necessárias várias trocas de informações, o que gera centenas de e-mails por dia. Haja tempo para ler tudo isso, não é verdade?

Além disso, é muito fácil perder o andamento dos processos pelo uso de e-mails. Mesmo que esse problema seja solucionado, algumas métricas quantitativas não poderão ser coletadas. Ou seja, há problemas graves nessa técnica.

Por mais que seja um desafio implementar a comunicação no home office, é preciso ter em mente que ela é um pilar importante para o seu fluxo de trabalho.

Você precisa se questionar se é melhor realizar a comunicação por e-mails ou via videoconferência? Será que é legal realizar uma chamada para toda e qualquer pequena dúvida durante o trabalho? Ambas são perguntas importantes. Em conclusão, busque adaptar uma forma de comunicação que seja rápida, prática e simples. A solução varia de acordo com cada caso.

Tenha acesso rápido a todos os processos que estão acontecendo

Um dos principais desafios do trabalho remoto é a dificuldade de saber, com precisão, sobre o acompanhamento das tarefas. Aliás, mesmo que a comunicação esteja implementada de forma assertiva, esse problema ainda será sentido.

Uma forma de contornar essa dificuldade é recorrer à tecnologia, como armazenamento na nuvem, que pode ser utilizado para compartilhar os processos, o que garante  acesso rápido e ao mesmo tempo. 

No entanto, mesmo assim alguns erros podem ocorrer, ou seja, não é algo 100% garantido e eficiente. Outro ponto importante é a quantidade de arquivos que serão usados. Por ser um serviço prestado para empresa, será necessário assinar pacotes para desfrutar de todos os benefícios da ferramenta. Algumas delas podem sair caro. Outro ponto importante é a segurança de informações no home office, que essas plataformas em nuvem podem não oferecer.

Documente cada etapa durante a produção

Ter o registro de cada etapa concluída ajuda bastante na hora de gerenciar processos. A razão disso é simples: seus colaboradores evitam o embaraçoso ato de retrabalho. Acredite: isso é mais comum do que parece dentro das empresas.

Uma ferramenta interessante é o Excel. Você pode criar uma planilha específica para essa atividade. Dessa forma, assim que uma nova etapa for concluída, basta marcá-la na planilha.

Um dos problemas com isso é que, conforme o tempo for passando, o acúmulo de atividades será imenso. Além disso, em uma organização com muitos colaboradores, é humanamente impossível manter o registro de tudo com precisão.

Treine a equipe para o uso adequado das ferramentas

Não tem como chegar na empresa e obrigar todo mundo a usar uma nova tecnologia. Mesmo que seus colaboradores sejam rápidos em aprender, eles ainda vão levar semanas para dominar as novas ferramentas.

Trabalhar com uma equipe remota que não compreende todas as potencialidades das ferramentas significa perder oportunidades. 

Pense nas dúvidas que vão surgir, no mau uso das ferramentas e nas gambiarras que os colaboradores vão fazer. Tudo isso leva tempo para ser solucionado; o problema é que tempo é dinheiro.

Dê espaço para que todos da equipe tenham voz

Um dos pontos essenciais para gerenciar processos com maestria é dar voz para todos os integrantes da equipe. Dessa forma, cada um deles poderá contribuir de acordo com sua especialidade. Até mesmo sugestões para melhorar a gestão do trabalho podem aparecer.

A ideia principal é fazer com que os membros da equipe se sintam como no escritório. Ou seja, mesmo distantes eles devem ter a liberdade de conversar com os colegas de equipe, caso seja necessário.

Gerenciar processos requer uma ferramenta específica

Como ficou claro ao longo do texto, você precisa de vários programas para conseguir gerenciar processos na empresa — e ainda terá dificuldades.

No entanto, deixamos o melhor para o final: você pode contar com uma ferramenta específica para essa atividade; elas são chamadas de gerenciadores de tarefas.

Com valores de anuidade que cabem no bolso, você garante uma ótima comunicação com a equipe, anexa arquivos importantes, sabe exatamente sobre o fluxo de trabalho, documenta todas as etapas e ainda recebe relatórios sofisticados.

Essas ferramentas são tão avançadas que podem ser usadas no computador, tablet e até no celular. O melhor de tudo é que você obtém todos os benefícios e só paga por uma ferramenta.

Com certeza sua empresa terá ótimos resultados ao adotar essa tecnologia para gerenciar processos!

5 tendências de tecnologia que você precisa saber

Já não é mais novidade que a indústria 4.0 conseguiu trazer uma série de benefícios e vantagens para as empresas. Afinal de contas, ela revolucionou o atual mercado, gerou fábricas mais inteligentes e capazes de reduzir a mão-de-obra.

Nos dias de hoje, as empresas podem ser mais produtivas em seus processos e eficientes com suas novas tecnologias!

É possível até mesmo elaborar campanhas de marketing de maneira mais precisa e aumentar a satisfação e colaboradores com a tecnologia! Mas, afinal de contas, o que é a indústria 4.0?

De maneira básica, também conhecida como Quarta Revolução Industrial, a indústria 4.0 se baseia no processo de integração dos dispositivos físicos e virtuais.

Além disso, ela também otimiza a rotina produtiva, estrategista e administrativa de uma empresa por meio de ferramentas e performances.

Uma empresa de racks para servidor que está com dificuldade de encontrar novos clientes, por exemplo, pode usar o Big Data ou o CRM para entender mais sobre o comportamento do seu público, e assim, elaborar estratégias mais qualificadas.

Ou seja, estamos vivendo um momento de revoluções, movida por inúmeras tecnologias que revolucionaram o mercado, como a inteligência artificial, internet das coisas, automação industrial, aperfeiçoamento de processos, entre outros. 

Pensando nisso, nós elaboramos este post e vamos te mostrar algumas das maiores tendências de tecnologia que você precisa saber.

Nas próximas linhas, você saberá quais são as maiores tecnologias que podem alavancar o seu negócio. Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo!

1. Robôs autônomos

Os robôs autônomos são uma das tecnologias mais revolucionárias até os dias de hoje. Você já ouviu falar sobre eles?

Um robô autônomo tem como objetivo executar tarefas que exigem precisão, força e um número maior de repetição.

Em resumo, eles possuem a capacidade de aprender com os seres humanos, melhorando continuamente os procedimentos por meio do sistema de inteligência artificial (vamos falar mais sobre ao longo do post).

Além disso, vale ressaltar que eles são econômicos e podem tanto ser utilizados em áreas operacionais, como também como sistemas para otimizar as estratégias de marketing.

2. Internet das Coisas (IoT)

É fato: a Internet das Coisas é outra tecnologia que vem revolucionado o nosso mercado. Por meio dela, é possível integrar diversos sistemas por meio de uma rede.

Dessa maneira, uma empresa pode ter máquinas e dispositivos integrados à internet e trabalhando de forma autônoma!

A Internet das Coisas possui a ideia de que máquinas e equipamentos podem se conectar à uma rede.

Por exemplo: enquanto uma indústria íntegra as suas máquinas nas linhas de produção, uma agência de marketing pode integrar diversos sistemas em seu website e aperfeiçoar a experiência dos clientes!

Também vale destacar que a IoT contribui grandemente para que um empreendedor tenha mais facilidade em tomar decisões e coletar informações sobre o seu negócio, por exemplo. 

3. Big Data Analytics 

O Big Data é um sistema responsável por armazenar e gerenciar uma grande quantidade de dados e informações. Essa ferramenta é extremamente útil para aquelas empresas que querem as informações do seu negócio à disposição em qualquer hora e momento.

Com o Big Data, é possível analisar novas tendências do mercado, conhecer o seu público-alvo, monitorar a concorrência, entre outras possibilidades.

Basicamente, o Big Data Analytics é um programa relativamente novo no mercado, mas mesmo assim, ele já é uma realidade presente em boa parte das empresas.

Por meio dele, uma empresa de dobra de chapa pode coletar e analisar dados de várias fontes, como produção, marketing, finanças, segurança, entre outros. 

4. Inteligência artificial

A inteligência artificial, também conhecida apenas como IA, possui a proposta de desenvolver mecanismos que façam uma série de tarefas automatizadas.

De outra forma, essa tecnologia tem como objetivo implementar e desenvolver dispositivos que podem realizar uma série de tarefas sem a necessidade de intervenção humana.

Para a maioria dos negócios, a inteligência artificial se tornou uma das revoluções mais queridas e requisitadas.

Afinal de contas, a partir dela, é possível otimizar processos e também oferecer uma experiência mais satisfatória aos clientes.

Um grande exemplo de sistema que utiliza a IA é o Chatbot, um software que transmite mensagens de forma programada, com o objetivo de solucionar dúvidas, interagir, entre outros.

5. Realidade virtual

A realidade virtual é uma nova tecnologia com a finalidade de transformar os horizontes e as imagens de quem o utiliza.

Basicamente, com a realidade virtual uma empresa de motor elétrico usado pode desenvolver novas formas de interagir com seus clientes, tornando seu formato de conteúdo muito mais inovador e chamativo

Com a realidade virtual, um cliente pode consegue vivenciar situações de forma mais dinâmica. Isso contribui para o aumento nas chances de vendas, por exemplo.

Gostou do nosso post sobre tendências tecnológicas para empresas? Então, compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

6 motivos para investir em um negócio tecnológico

Não há nada pior do que se sentir ultrapassado, não é mesmo? Inclusive, apesar de ser ruim para as pessoas, essa também é uma realidade de muitas empresas.

Afinal, com os desenvolvimentos tecnológicos, transformação digital e mudanças no comportamento dos consumidores, as empresas tiveram que transformar as suas estratégias para se adaptar à nova realidade. Ou seja, são mudanças inegáveis.

Por essa razão, os negócios que tem por objetivo se destacar no mercado e se desenvolver não devem deixar de investir na tecnologia e automatização em seus processos.

Hoje em dia, com a tecnologia, uma empresa de compressor de parafuso pode desfrutar dos benefícios dos smartphones, se conectar em sistemas de nuvem, estar presente em toda web e interagir entre os usuários e outras marcas.

Além disso, ela também pode ser aplicada para fazer novos negócios, gerenciar equipes e lidar com os dados.

E você, o que está esperando para investir em tecnologia? Se você possui dúvidas se vale a pena ou não este investimento, então neste post nós trouxemos os maiores motivos para ter um negócio tecnológico. Continue nos acompanhando! Vamos lá?

 

1 – Agilidade nos processos

Sem dúvidas, uma das maiores vantagens da tecnologia é maior agilidade nos processos das organizações. Foi-se o dia em que tudo era feito de maneira manual.

Felizmente, o desenvolvimento tecnológico possibilitou que as tarefas realizadas em uma empresa possam consumir menos tempo, mão de obra e dinheiro.

Ou seja, com a tecnologia, muitas atividades podem ser feitas mais rapidamente, seja por meio de softwares simplificados, aplicativos e ferramentas avançadas, ou até mesmo com máquinas automatizada.

Como resultado, é possível realizar algo em poucos minutos, algo que uma equipe demoraria horas ou dias para fazer.

 

2 – A tecnologia melhora a velocidade em todos os setores

Além disso, a tecnologia pode proporcionar diversos benefícios e vantagens para todos os setores. Isso mesmo!

Ela é extremamente relevante para todos os segmentos, em especial as indústrias, como as que fabricam etiqueta de segurança, entre outros segmentos operacionais, uma vez que os processos costumam ser mais complexos e burocráticos.

Até mesmo os serviços de assistência médica podem ser melhorados com a velocidade de atendimento ao paciente, por exemplo.

 

3 – Aumento da eficiência

O investimento em um negócio tecnológico também pode aumentar de forma expressiva a eficiência dos seus processos.

Isso significa que os avanços tecnológicos possibilitam reduzir erros e retrabalhos, e assim, reduzir também os custos da empresa.

Um grande exemplo são os sistemas de emissão de notas fiscais. Ao contrário da emissão manual, onde as chances de cometer erros são maiores, os sistemas realiza cálculos mais eficientes, porque todos os dados digitados são automaticamente arquivados.

Além disso, em uma indústria que fornece produtos como ventilador umidificador industrial, por exemplo, a tecnologia também reduz o retrabalho nas linhas de produção.

Como resultado, é possível ter materiais sem defeitos e garantir uma entrega eficiente até o cliente.

 

4 – Redução de custos

Ao contrário do que muitos empreendedores imagina, investir em um negócio tecnológico nunca será “caro demais” para a sua empresa. Basta olharmos para a longo prazo, e se torna evidente que você estará economizando muito mais ao ter processos otimizados e precisos.

Sendo assim, a tecnologia reduz os custos operacionais e gerenciais de uma empresa. É o caso de empresas que utilizam Chatbots para atender as ligações de clientes em busca de algum meio de suporte técnico inicial, por exemplo.

Assim, a empresa reduz o tempo dos colaboradores com a prestação de atendimento, fazendo com que os profissionais se dediquem em outras atividades do negócio.

 

5 – Melhor interação com os clientes

Mais um motivo para investir em um negócio tecnológico é que, a partir da mudança de tecnologia, você também consegue ter uma melhor interação e relacionamento com os seus clientes.

Voltando ao exemplo do Chatbot, por exemplo, que utiliza a inteligência artificial, um usuário pode utilizar esse tipo de sistema para reduzir o seu tempo e ter respostas mais rápidas e otimizados.

Além disso, a tecnologia também pode ser utilizada para fazer com que a empresa esteja presente e integrada em variados canais de comunicação, como redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas, fóruns, blogs, Chatbots, entre outras diversas plataformas.

Ou seja, para os clientes, fica muito mais fácil entrar em contato com a empresa e ter uma experiência positiva e satisfatória!

 

6 – Vantagem competitiva

Por fim, a tecnologia também pode ser uma das maiores vantagens competitivas, fazendo com que uma empresa se destaque em meio a concorrência!

Especialmente em setores mais competitivos, a tecnologia acabou se tornando uma questão de prioridade para se sobressair e alcançar mais clientes.

Agora que você já sabe quais são os principais motivos para investir em um negócio tecnológico, o que está esperando para adotar essa tendência e ter sucesso? Gostou do nosso conteúdo? Conta pra gente!

Marketing para dentistas: fazer por conta própria ou contratar uma agência?

A internet possibilitou que muitas pessoas e negócios passassem a fazer sua própria divulgação, mas será que é vantajoso? Descubra a seguir!

Para que um negócio dê certo é preciso fazer com que ele seja visto e que seu serviço ou produto coloque um brilho nos olhos de possíveis clientes. Isso acontece desde que o mundo é mundo, principalmente em tempos em que cada vez mais negócios estão sendo abertos e divulgados nos meios digitais.

A internet deu a oportunidade para muitas pessoas abrirem seus negócios digitais e para muitos outros se divulgarem e divulgarem seus serviços de forma fácil e eficaz. Graças aos meios digitais o marketing ficou mais democrático e acessível para um número maior de pessoas, incluindo dentistas.

Por outro lado, essa facilidade fez com que muitos começassem a achar que o trabalho de marketing é fácil e pode ser feito apenas com a criação de redes sociais e posts bonitos, mas será que esse é um trabalho realmente simples?

 

O que faz um profissional do marketing

Antes de tudo é preciso entender o que um profissional de marketing faz. É ele quem vai traçar estratégias para fazer produtos e serviços parecerem mais atraentes diante dos clientes.

Sim, para vender um produto ou serviço é preciso ter uma estratégia em mente, o marketing não se trata de postar fotos e conteúdos aleatórios na internet dizendo o quanto o clareamento dentario feito no seu consultório é bom, por exemplo.

Para que você realmente consiga vender esse tratamento e chamar a atenção para o seu trabalho é preciso saber exatamente quem são os seus clientes potenciais e como falar com eles. É como se o profissional de marketing soubesse quem são seus futuros pacientes antes que eles cheguem ao seu consultório.

Isso não é feito por meio de uma bola de cristal ou achismos, mas sim por meio do levantamento de dados sobre o seu negócio, dos seus pacientes e do nicho em que você trabalha, no caso a odontologia, além de técnicas específicas do marketing.

 

Marketing na internet

Como dito anteriormente, hoje em dia graças a internet, divulgar o seu trabalho se tornou muito mais fácil e acessível. No entanto, a internet não eliminou a concorrência, muito pelo contrário, são muitas pessoas oferecendo as mesmas coisas nos mesmo lugares.

Sendo assim, é muito importante que você se destaque dos demais, para isso algumas coisas são primordiais: saber com que você está falando, saber a melhor forma de se comunicar com ela e dar exatamente aquilo de que ela procura.

Parece fácil, não é mesmo? Mas não é tão simples assim, já que para fazer tudo isso de forma assertiva é preciso utilizar algumas técnicas próprias do marketing digital. Por exemplo: Ao contrário de como acontecia antigamente, uma pessoa que não tem um dentista de confiança dificilmente irá passar por um procedimento odontológico sem antes pesquisar preços e como esse procedimento é feito na internet.

Acontece que, como já dito, existem milhares de pessoas falando sobre e vendendo o tal procedimento na internet. Por isso, você precisará garantir que seu site ou redes sociais sejam a primeira coisa que o possível futuro paciente veja ao buscar implante dentario preco, por exemplo, no Google.

 

Sabe como você pode fazer isso? Com técnicas de SEO!

SEO é a sigla do termo em inglês Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca). Basicamente, é um conjunto de estratégias que ajudam o seu site a aparecer na primeira página do Google, ganhando mais vistas e, assim, captando novos pacientes.

Entre as estratégias de SEO estão:

 

  • Uso de palavras-chave: Identificar os termos procurados pelo seu público sobre determinado assunto e incluí-los nos conteúdos produzidos por você fará com que eles sejam encontrados mais facilmente.

  • URL: Por falar em palavras chaves, os endereços do seu site precisam dizer qual é o assunto das páginas em que o usuário está. Nada de www.dentista.com.br/r5G0823, se o seu conteúdo fala sobre cáries em adultos o URL deve ser www.dentista.com.br/caries-em-adultos.

  • Meta description: É aquele resuminho que aparece junto com cada link nos resultados de busca no Google. Ele precisa ser atraente para que o seu link seja o clicado.

 

Essas são apenas algumas coisas que envolvem uma estratégia de SEO. Outro ponto que é importante no marketing da sua empresa é a dedicação às redes sociais.

Para que elas deem certo e atraiam novos pacientes é preciso que elas sejam atualizadas constantemente, pelo menos duas vezes por semana. Será necessário um calendário de postagens não só com fotos bonitas, mas também conteúdos informativos. A identidade visual também precisa estar em dia para que sua rede social fique organizada e visualmente agradável.

 

As agências de marketing

A essa altura você deve estar se perguntando: “Mas eu não sei nada disso, eu sou dentista!”. Você pode não saber, mas um profissional de marketing sabe, afinal de contas esse é o trabalho e a especialidade dele.

Foi-se o tempo em que o marketing era feito por agências de marketing enormes que falavam sobre outras empresas enormes, hoje existem agências dedicadas a divulgar empresas pequenas e médias e profissionais autônomos também.

Eles cuidarão para que o seu consultório seja visto não só na internet, mas também por meio de estratégias mais tradicionais.

 

Vantagens

Dentre as vantagens de se contratar uma agência de marketing estão:

Equipe especializada e multidisciplinar: Ao contratar uma agência de marketing você terá em um só lugar profissionais especializados em diversas áreas do marketing como criação de conteúdo, design, estratégias de divulgação, mídias pagas, entre outras;

Custo-benefício: Contratar o trabalho de um agência de marketing pode sair mais barato do que contratar um único profissional para fazer toda a parte de divulgação do seu consultório e também menos burocrático. Além disso, como dito anteriormente, você estará contando com o trabalho de diversos especialistas de uma só vez.

Bom, contratar uma agência de marketing é muito mais barato e vantajoso do que você pensava, não é? É claro que você pode fazer o marketing do seu consultório por conta própria, mas lembre-se que para se divulgar e promover o seu trabalho é preciso muito estudo e dedicação. Essas são as chaves para o sucesso.

Necessita de uma ajuda? Conte conosco.

4 dicas para melhorar a imagem da sua empresa

A internet é uma vitrine para a sua empresa e tem o poder de torná-la mais ou menos relevante para o seu segmento. Quer saber como ter uma boa imagem no mercado? Descubra agora!

Antigamente as marcas só eram vistas pelo seu público se investissem milhões de reais em anúncios na televisão, revistas, outdoors e por aí vai.

Fato é que ter o nome da empresa sendo visto na TV ou ouvido no rádio era uma maneira extremamente eficiente de consolidar a imagem da marca no mercado, mas hoje isso mudou.

Pense, por que dirigir-se à massa se é possível comunicar àqueles que têm o perfil de cliente e ideal, ou seja, pessoas que possuem interesse em seu serviço ou produto?

Essa é uma das maneiras mais eficientes de ter uma boa imagem no mercado: investir na internet. Quer saber como, por que e quais são suas vantagens? Continue lendo este conteúdo e descubra!

 

Por que a internet é importante para sua empresa

De acordo com esta famosa pesquisa, o Brasil conta com cerca de 134 milhões de usuários de internet, as pessoas também passam longos períodos on-line a fim de buscar informações sobre empresas e claro, consumir.

Em palavras mais diretas, se a sua empresa tiver uma presença digital forte, é provável que o público a veja com bons olhos e consuma seus produtos e/ou serviços.

Para ilustrar o que foi dito acima, pense em uma empresa que comercializa plano de saúde odontológico, um mercado absolutamente concorrido.

O potencial cliente dessa empresa não tem interesse apenas em saber sobre cobertura, carência e onde encontrar o serviço. Ele busca por informações úteis que lhe deem propriedade para encontrar o que deseja (mesmo que ele ainda não saiba).

No caso, essa empresa pode captar clientes de maneira totalmente online sem realizar uma prospecção direta, apenas entregando conteúdos e demais informações que gerem autoridade, visibilidade e consolidem a marca no mercado.

Assim, é natural que esse cliente chegue à decisão de contratar um plano odonto de acordo com sua necessidade e informações adquiridas ao longo de sua jornada de compra.

Para isso, desenvolva estratégias para fortalecer a imagem da sua empresa. Algumas delas são:

 

Crie uma persona

A persona é a representação fictícia do cliente ideal de um negócio. 

Ela é baseada em dados sobre o perfil desse tal cliente, o que envolve: comportamento, hábitos de compra, estilo de vida, características demográficas e também pessoais, necessidades, motivações, objetivos, desafios e dores.

Ter essas informações serão a base para criar estratégias e ações que sejam assertivas em relação ao cliente que se deseja captar ou fidelizar.

Para criar uma persona que traga os resultados esperados, realize entrevistas com os clientes que já compram com a sua empresa e descubra as características que eles têm em comum. 

Colha informações como:

  • Nome;
  • Faixa etária;
  • Profissão;
  • Hobbies;
  • Hábitos;
  • É casado?;
  • Tem filhos?;
  • Como/onde  se comunica;
  • Poder aquisitivo;
  • Desejos;
  • Necessidades
  • Dores;
  • Objetivos.

Toda estratégia digital deve ter uma persona definida como base e quanto mais rica em detalhes e informações ela for, maiores são as chances das ações da sua empresa serem efetivas.

 

Use as redes sociais

As redes sociais são usadas por milhares de usuários diariamente e são excelentes plataformas para criar conteúdos, disseminar informações e ainda se comunicar diretamente com a persona.

A rede social a ser utilizada e qual mais trará resultado depende de uma série de fatores, inclusive onde sua persona está presente e buscando por informações (como e onde se comunica).

Entretanto, embora o segmento dite o melhor canal, as principais utilizadas e com maior alcance atualmente são: Facebook, Youtube e Instagram.

Por exemplo, aquela empresa de convênio odontológico individual pode investir em redes sociais mais visuais como o Instagram e até o Pinterest a fim de criar conteúdos que mostrem os resultados dos clientes/pacientes.

Porém, tudo depende da persona. Essa é a importância de estudar o seu cliente ideal com afinco.

 

Alimente um blog

Blogs existem com o intuito de gerar conteúdos educativos aos usuários do site e clientes da empresa.

Esse conteúdos educativos e informativos costumam envolver o segmento da empresa que aquela empresa atua e pode conter dicas, curiosidades, tutoriais, dentre outros, tudo depende do que aquela persona procura e necessita.

Se ela busca por determinado termo específico, o ideal é gerar um conteúdo de blog que foque em tirar dúvidas sobre o assunto.

O grande benefício do blog é que ele gera autoridade à empresa, já que passa a abordar um assunto de forma específica.

Leia mais: Como montar um planejamento de conteúdo para blog?

 

SEO

SEO significa Search Engine Optimization/Otimização de Mecanismo de Busca

A metodologia SEO aplica técnicas de otimização em sites para que eles fiquem bem ranqueados em buscadores como Google.

Para as empresas, a metodologia SEO dá mais visibilidade aos produtos e serviços por meio dos buscadores e assim a imagem da marca é fortalecida e o natural é que as vendas cresçam de acordo com o tráfego do site.

Aqui, novamente a persona é fundamental, pois para o SEO ser eficiente é preciso conhecer bem sua intenção de busca, já que todo o conteúdo gerado será de acordo com os temos de busca.

Leia mais: Como aumentar as visitas de um site? Aplique as técnicas de SEO!

 

A internet pode mudar a realidade da sua empresa

Apesar dos exemplos com a empresa de plano de saúde dentário, toda empresa deve investir na internet a fim de se comunicar com seu público, divulgar seus produtos e serviços e melhorar sua imagem a partir disso.

Hoje a internet tem papel fundamental na jornada de compra do consumidor, sendo o principal canal onde se busca informação para chegar até o momento de decisão e fechar negócio.

Por isso, neste conteúdo você conferiu algumas dicas para melhorar a imagem da sua empresa no mercado por meio do desenvolvimento de uma persona, redes sociais, blog e a metodologia SEO.

 

3 estratégias de marketing digital para aumentar sua conversão

Se perguntarem para qualquer empreendedor, se ele gostaria de aumentar a sua conversão, obviamente a sua resposta seria absoluta: sim!

No entanto, o que muitos não esperam é que o processo demanda alguns ajustes em suas estratégias de marketing.

No entanto, essas mudanças certamente chegam para melhorar os seus resultados. Para você ter uma ideia, a pesquisa Content Trends 2019 mostra que 68,1% das empresas entrevistadas afirmam direcionar sua estratégia de marketing de conteúdo para realizar vendas.

Ou seja, para ter sucesso e aumentar a sua taxa de conversão, é importante definir ações de marketing digital.

Se você vende produtos como molas de compressão, entre outros, é a partir do marketing digital que sua empresa poderá alcançar novos clientes, potencializar as suas vendas e fortalecer a imagem da marca, por exemplo!

Pensando nisso, nós reunimos algumas das maiores estratégias de marketing digital que podem trazer ótimos resultados de conversão para a sua empresa. Quer saber mais sobre tudo isso? Então não deixe de nos acompanhar neste post! Vamos lá?

 

1. Personalize a forma de comunicar com seu cliente

Essa é uma das formas mais tradicionais e eficazes para aumentar a sua conversão e conquistar leads (potenciais clientes).

A ideia é personalizar o estilo de palavras e tornar a sua forma de contato com o cliente o mais simples e objetiva possível.

Especialmente para os leads que não foram convertidos inicialmente, realizar alguma estratégia de divulgação ou de anúncio de maneira personalizada e direta pode resultar em novas propostas para a sua empresa!

Lembre-se também de focar mais objetivamente nas demandas que não foram atendidas na primeira abordagem de contato.

 

2. Use call to actions criativos

Outra forma para se reinventar e aumentar a sua conversão é por meio da personalização dos call to actions, que por sua vez, são chamadas que levem o leitor ou visitante a se converter em realizar alguma ação.

Essa ação pode ser se redirecionar para outra página, comprar um produto ou serviço, ou até mesmo ler outro conteúdo.

Crie call to actions personalizados e que sejam criativos. Se você tem um site de talha elétrica, você pode inseri-los ao longo dos seus conteúdos ou em locais estratégicos do seu website, por exemplo.

 

3. Crie landing pages criativas

Em complemento com os call to actions, as landing pages também podem gerar diversos benefícios para a sua empresa e aumentar a conversão!

Basicamente, a landing page é considerada uma página localizada dentro do site, com a finalidade de chamar atenção do usuário e expor informações, dados conteúdos de interesse do público.

Para entendermos melhor, imagine que você pretende comprar serviços de eletroerosão a fio: na landing pages, você pode encontrar um formulário para preencher e receber descontos na contratação, informações sobre os benefícios do serviço, entre outros.

As landing pages prendem a atenção do usuário e estimulam a conversão, seja para preencher alguma informação, ou para responder uma pesquisa, por exemplo.

Agora que você já conhece as maiores estratégias de marketing digital para aumentar sua conversão, o que acha de aplicar alguma dessas ações e ter sucesso? Gostou do post? Conta pra gente!

5 dicas de otimização de conteúdo para dentistas

Se o seu objetivo é conquistar e fidelizar mais pacientes, ganhar visibilidade e autoridade no mercado e se tornar uma referência, produzir conteúdo é a estratégia perfeita! Saiba como executá-la em 5 passos!

O Google é a principal ferramenta de pesquisa do mundo e conta com cerca de 4 bilhões de buscas diárias que envolvem os mais diferentes objetivos: passar o tempo, tirar dúvidas, curiosidades e consumir.

Na verdade, a jornada de compra se modificou totalmente nos últimos anos e essa culpa é da internet.

Antes, quando se tinha alguma dúvida sobre determinado produto ou serviço o mais comum era ter uma consulta direta com o vendedor da loja (uma consultoria um tanto quanto tendenciosa).

Já hoje, realizar uma busca na internet antes de fechar algum negócio é inevitável. Afinal, em lugares como Google que costuma-se buscar por informações relevantes.

Diante disso, como ser encontrado pelos pacientes? Descubra agora com 5 dicas práticas e aplicáveis:

1 – SEO

Search Engine Optimization, Otimização de Mecanismo de Busca ou apenas SEO, se preferir.

As práticas de SEO são aplicadas em sites para que eles conquistem as melhores posições em mecanismos de busca como Google, Yahoo e Bing.

Geralmente as empresas utilizam a metodologia SEO para seus produtos ou serviços serem encontrados por potenciais clientes a partir de termos buscados.

Na prática, um paciente que necessita de ortodontista pode realizar buscas como “aparelho fixo transparente”, sem levar em consideração termos técnicos ou coisas do tipo.

Então, se você tiver conhecimento da forma com que seu público busca por tratamentos e aplicar técnicas de SEO acerca dessa palavra-chave com conteúdos relevantes, as chances da sua clínica fechar novos tratamentos aumentam efetivamente.

 

2 – Palavras-chave

As palavras-chave citadas acima são os termos buscados pelo público. Sendo assim, antes de selecioná-las estude seus pacientes e como eles buscam por procedimentos que sua clínica oferece, somente assim é possível captá-los.

A palavra-chave é o termo que o seu site posiciona no topo do Google a fim de ser encontrado pelo público que procura por algo relacionado ela, como um tratamento, produto ou procedimento.

Diante disso, opte por termos específicos e não os “generalizados”. Melhor dizendo, a palavra-chave “odontologia” não irá lhe trazer potenciais pacientes, mas um tráfego desqualificado.

Entretanto, o uso de termos como “aparelho dentário preço” traz ao site um tráfego qualificado com pessoas mais próximas do momento de compra.

Antes de selecionar as palavra-chave conheça o volume de busca delas, ferramentas como Google Adwords (paga) e Ubersuggest (gratuita) ajudam nesse momento.

 

3 – Conteúdos

Os conteúdos devem ser criados em cima das palavras-chave para serem vistos como relevantes, melhorarem a experiência do usuário na página e não serem penalizados pelo Google.

Se a busca é sobre “aparelho lingual preço” e o usuário acessou seu site para obter essa informação, forneça a ele. Fale sobre a variação de preços, onde encontrar e por aí vai. Quanto mais completos forem os conteúdos, melhor.

O conteúdo postado deve focar na resolução de problemas, que nesse exemplo é saber sobre aparelho transparente preço.

 

4 – Atualização da página

Conteúdos precisam ser atualizados com frequência para que sejam vistos como relevantes a longo prazo.

Na prática, conteúdos atualizados são vistos como relevantes pelo Google, já que acompanham as evoluções mais recentes acerca do assunto. Dessa forma, eles são recomendados pelo algoritmo e alcançam novos usuários.

Conteúdos atualizados passam maior credibilidade aos usuários do site, pois mostram que há compromisso em entregar novidades sobre o tema.

 

5 – Formatação do site

Grande parte dos acessos hoje vem por meio dos smartphones, e para que a experiência desses usuários seja boa o design responsivo é fundamental.

O design responsivo adequa as páginas de um site à formatação dos smartphones, as tornam mais compactas, legíveis, e diminuem o tempo de carregamento, fatores determinantes na experiência do usuário na página.

Algumas práticas úteis são:

  • Evitar parágrafos longos;
  • Imagens não compactadas;
  • Links e pop-ups em excesso;
  • Textos sem imagens.

 

Entregue valor ao seu público

Neste conteúdo você pôde descobrir um pouco mais sobre a importância de gerar conteúdos úteis e como eles fazem a diferença no mercado atual.

Também viu que as práticas de SEO são fundamentais para que o site da sua clínica ocupe as primeiras posições do Google, aumente os acessos e tenha mais pacientes a partir disso.

Por fim, a criação de conteúdo serve para entregar ao seu público algo que vai além de um serviço ou produto. 

Cabe a você descobrir quais conteúdos irão desempenhar bem em relação ao seu público e fazê-lo chegar até você. Neste caso, testes serão necessários e vale lembrar que autoridade é uma conquista de longo prazo.

A importância do uso de dados para suas ações de marketing

Certamente, muitos empreendedores já fizeram essa pergunta: por que outras empresas conseguem resultados positivos ao utilizar determinadas estratégias do marketing digital, no entanto, o meu negócio não?

A resposta para essa pergunta é bem simples:por meio de dados e informações, é possível saber quais são os processos que estão sendo efetivos, e quais são as ações que não estão apresentando bons resultados.

Ou seja, se uma empresa concorrente consegue se dar bem em determinadas estratégias, muito provavelmente foi porque ela ajustou as suas estratégias com base nos dados e informações!

Se isso ainda ficou confuso para você, vamos supor que você tenha uma empresa de esquadrias de alumínio e deseja realizar uma ação de e-mail marketing. Porém, mesmo assim, os resultados não aparecem. O que pode ter dado errado?

Primeiramente, pense: será que seus e-mails estão satisfazendo as necessidades do seu público? Uma outra estratégia, como o marketing de conteúdo, não seria mais funcional para o seu caso?

Se você ainda quer saber por que utilizar os dados em suas ações de marketing, neste post nós iremos explicar a sua importância. Continue nos acompanhando para saber de todos os detalhes!

 

Os dados ajudam a melhorar os resultados

Por meio do uso de dados, é possível avaliar o desempenho de qualquer ação de marketing digital.

Algumas métricas, como o Retorno sobre o Investimento (ROI), Custo de Aquisição por Cliente (CAC), alcance de publicação nas redes sociais, entre outros, são exemplos de dados que examinam os resultados e trazem mais clareza sobre a eficácia de cada uma das ações.

Por meio do uso de dados, uma empresa de mancal de rolamento pode saber a média de tempo de permanência dos usuários em seu website, descobrir sobre seu comportamento, analisar os picos de vendas do seu negócio, dentre outras inúmeras possibilidades.

 

Antecipe tendências

Outra vantagem no uso de dados para as suas ações de marketing é a antecipação de padrões comportamentais e tendências de consumo.

Se sua empresa trabalha com correias transportadoras, por exemplo, com dados e informações relevantes sobre o seu mercado, é possível identificar tendências de novos modelos do produto, e dessa forma, inovar no que for necessário para continuar se destacando no mercado!

Além disso, os dados também possibilitam a previsão de tendências de comunicação, ou até mesmo o entendimento sobre qual será o interesse e necessidades do seu público nos próximos anos!

 

Tenha diferenciais competitivos com o uso de dados

Por fim, as estratégias que utilizam dados e informações como base são mais eficazes e geram mais resultados. E isso é um grande diferencial competitivo em relação aos seus concorrentes!

Ao colher, analisar e comparar dados, sua empresa terá mais chances de captar novos clientes, ampliar o seu relacionamento, fortalecer a imagem da marca, localizar os melhores fornecedores e ter sucesso em sua jornada!

Agora que você já sabe sobre a importância do uso de dados para suas ações de marketing, o que está esperando para começar a utilizá-los? Gostou do conteúdo? Conta pra gente!

Conheça os segmentos que estão em expansão durante a crise

Desde o surgimento da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, também conhecido como Covid-19, muitos segmentos foram impactados de maneira negativa.

Com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), juntamente ao Ministério da Saúde, inúmeras empresas tiveram que se adaptar à nova realidade para combater a doença e reduzir a sua disseminação.

E uma das formas de evitar aglomerações nos ambientes corporativos foi a adoção pelo home office.

Já empresas que necessitam de mão-de-obra, como indústrias de seringa de insulina, ou negócios do ramo de construção civil, as alternativas disponíveis foram reduzir sua carga horária, revezar colaboradores ou até mesmo suspender suas atividades de forma temporária.

Resumindo, o cenário não é dos melhores. Porém, em meio à crise, alguns setores estão nitidamente crescendo mais rápido do que o normal e se consolidando!

Pensando nisso, neste post nós reunimos quais são esses segmentos em expansão durante a crise e porque eles se destacam em meio a pandemia. Continue nos acompanhando para saber mais!

E-Commerce e Delivery

O setor de e-commerce, assim como o de delivery tiveram crescimentos espontâneos desde o surgimento da crise.

Para você ter uma ideia, o aplicativo de serviços de entregas Rappi já obteve um crescimento de 30% nos números de pedidos de comidas.

Já a Amazon conseguiu atingir o valor de mercado recorde em abril deste ano: US$ 1,2 trilhão, uma valorização de 28,6%.

Isso se dá, visto que, durante o isolamento social, as pessoas precisam fazer suas compras sem precisar sair de casa.

 

Indústrias de álcool em gel

Como mencionamos no início do post, o ramo industrial está em queda. Indústrias que fabricam chapa de acrílico, produtos de decoração, entre outros, tiveram que se adaptar diante da pandemia e da baixa demanda.

No entanto, na contramão da crise, a indústria de álcool em gel cresceu fortemente, resultando em um colapso na oferta atual do produto.

 

Setor de videoconferência

Outro setor em expansão são as empresas especializadas na criação de ferramentas de videoconferência.

A Zoom Vídeo, fornecedora de serviço de conferência remota, conseguiu um aumento de 40% em fevereiro deste ano.

Esse avanço repentino foi dado pelo aumento de utilização de ferramentas de transmissão online durante reuniões de home office.

Se os sócios de uma empresa de conexões pneumáticas precisarem fazer uma reunião, pela ferramenta de videoconferência, é possível ter uma comunicação nítida, instantânea e, ao mesmo tempo, evitar aglomerações.

Serviços de transmissão de vídeo

E não podemos deixar de falar em nos serviços que disponibilizam filmes, séries e todo tipo de entretenimento, não é mesmo?

Empresas como Netflix, Amazon Prime, dentre outras empresas que possibilitam a transmissão de vídeos crescem fortemente durante a crise. Apenas as ações da Netflix já cresceram em 15% neste ano.

Agora que você já sabe quais os setores que estão em expansão durante a crise da pandemia gerada pelo coronavírus, o que acha de utilizar essas oportunidades para se destacar? Gostou do nosso conteúdo? Conta pra gente!

3 estratégias de marketing digital para revolucionar o seu negócio

O conceito de marketing digital pode parecer algo claro, mas, ao mesmo tempo, tem um grande potencial para a empresa que o utilizar da forma correta.

Afinal de contas, o marketing digital pode ser considerado um reflexo dos grandes avanços tecnológicos que o nosso mundo obteve.

Com a expansão da internet e a constante informatização, e as empresas que não investirem e se aliarem a essas oportunidades poderão estar perdendo espaço para a concorrência.

Especialmente quando se trata de micro e pequenos negócios, o marketing digital, que há alguns anos atrás era desconhecido, hoje em dia se tornou uma questão de prioridade para que o negócio se desenvolva com sustentabilidade e diferenciais competitivos.

Por essa razão, se o seu negócio ainda não utiliza estratégias de marketing digital, essa é a hora perfeita para revolucionar e transformar todos os processos da organização!

Pensando nisso, neste conteúdo iremos falar sobre as melhores estratégias de marketing digital para revolucionar o seu negócio e fazer com que você obtenha sucesso? Quer saber mais sobre tudo isso? Então não deixe de nos acompanhar neste post!

 

1. Ferramentas de automação de marketing digital

Basicamente, as ferramentas de automação de marketing se tratam de plataformas disponíveis na internet, que detém um conjunto de estratégias de marketing digital em um único espaço.

Se você tem uma empresa que fabrica etiqueta código de barras, por exemplo, algumas ações e estratégias, como disparos de e-mail marketing, gerenciamento de leads e até programação de conteúdos a serem publicados podem ser encontrados e utilizados, de acordo com o plano e a funcionalidade cada plataforma de automação.

Para você ter uma ideia, pesquisas recentes afirmam que, cerca de 80% de todos usuários que experimentaram as plataformas de automação de marketing, observaram um aumento de 77% no número de conversões.

Isso significa que essas ferramentas podem tanto otimizar os seus processos de marketing, como também podem alavancar as vendas do seu negócio!

Leia também: 
Marketing Digital em 2020: saiba quais são as 7 maiores tendências

 

2. Links patrocinados

Mais uma estratégia de marketing digital para revolucionar o seu negócio são os links patrocinados.

Por sua vez, eles são anúncios do seu site na internet ou de algum conteúdo, que normalmente são expostos nos mecanismos de busca, como o Google ou o Bing, ou em sites parceiros.

Em outras palavras, os links patrocinados são aqueles anúncios que aparecem no topo das páginas de pesquisas de Google, ou até mesmo nas redes sociais. A partir dele, você consegue divulgar de forma direta e eficaz os seus produtos e serviços.

Além disso, se você vende produtos como resina epóxi, com os links patrocinados, é possível alcançar o seu público de maneira mais otimizada.

 

3. E-mail marketing

O e-mail marketing se trata do disparo de e-mails de diversas finalidades a um determinado público-alvo.

Ele normalmente é encaminhado para leads (potenciais clientes), com a intenção de atraí-los e impulsioná-los em sua jornada de compra, assim como para consumidores, com o objetivo de repassar notícias e atualizações sobre a organização.

Além disso, uma das maiores vantagens do e-mail marketing é que ele pode ser totalmente personalizável pela empresa. Ou seja, se você vende produtos como porta contra incêndio, é possível alterar o design do e-mail marketing e torná-lo mais chamativo para o seu público-alvo – compradores do seu produto.

Agora que você já conhece as maiores estratégias de marketing digital para revolucionar o seu negócio, o que acha de adotar essas ideias e se destacar? Gostou do post?

Como conquistar e fidelizar clientes com 6 dicas práticas

Pessoas são o ativo mais valioso de qualquer organização. Sejam elas colaboradores, fornecedores e, principalmente, clientes!

As pessoas que consomem o que sua empresa vende são as grandes responsáveis pelo seu sucesso, até porque sem elas não há motivo e nem possibilidade das suas portas continuarem abertas.

É claro que um negócio existe para muitas finalidades que vão além de apenas gerar receita, há um objetivo a se alcançar, uma missão para cumprir, valor para entregar, pessoas para ajudar, uma cultura a disseminar e por aí vai.

Porém, é como propõe aquela frase famosa: “Para uma organização, lucratividade é como água e oxigênio. Não é o sentido da vida, mas sem ela não há vida”.

Então, quer saber como fazer o seu negócio ter vida longa? Continue lendo este conteúdo!

 

Passo 1: Conheça o seu público

Para conquistar um cliente você deve conhecê-lo.

Para tal, encomende uma pesquisa na região onde o seu negócio se localiza. Os dados levantados devem dizer qual a faixa etária dos potenciais compradores, principais problemas, condição financeira e hábitos comuns.

Além disso, use a sua carteira atual de clientes para fazer e perguntas como: o que eles buscam no seu negócio, se eles encontram o que procuram, quais benefícios desvantagens enxergam, sugestões de melhorias, dentre outros pontos.

Com essas informações, é possível ter mais assertividade ao captar novos clientes, já que você passa a melhorar o seu serviço e abordagem.

 

Passo 2: Ofereça um atendimento personalizado

Um atendimento eficiente e solucionador de problemas não é só responsável por conquistar o cliente, mas também por fidelizá-lo.

Se antes um atendimento de qualidade era um diferencial, hoje é obrigação oferecer uma experiência incrível ao seu cliente.

Tenha em mente que o medidor de satisfação de seu cliente se inicia desde o primeiro contato com você. Por isso, disponha de um atendimento ágil, simpático e eficiente.

 

Passo 3: Cuide do pós venda

A negociação não acaba quando o cliente paga. Esqueça essa ideia!

Pense na área da saúde: uma pessoa vai a uma clínica odontológica e inicia seu tratamento.

É obrigação do profissional responsável auxiliar o paciente mesmo algum tempo depois de finalizar o procedimento. Por exemplo, uma pessoa realiza um clareamento dental e o tratamento dura 2 meses.

Sendo assim, até por envolver saúde, é natural que o dentista continue acompanhando essa pessoa após um certo tempo com dicas, orientações ou até “manutenções”, se necessário.

É válido ressaltar: pessoas satisfeitas continuam com você, indicam seu serviço, tornam-se promotoras da sua marca e aumentam seu faturamento.

Leia também: Como usar Inbound Marketing no seu Ecommerce

 

Passo 4: Foque em resolver problemas

Tudo se baseia em conhecer e entender seu público.

Além de saber quem é seu cliente, você precisa o conhecer motivo que faz ele te procurar. Ou melhor, como resolver o problema que ele apresenta.

Ao ter essas informações, é muito mais fácil oferecer soluções (e fechar mais vendas). Afinal, todo mundo que procura por um serviço busca pela resolução de problemas.

 

Passo 5: Faça vendas consultivas

A chave é ouvir mais do que falar. Entenda o que seu cliente valoriza na solução oferecida e faça concessões ou trocas até chegarem em um acordo interessante para ambos os lados.

A ideia aqui é agregar valor ao seu produto ou serviço e fazer com que seu cliente enxergue isso.

A lógica é simples, as pessoas compram porque sentem que terão vantagens com isso.

 

Passo 6: Use múltiplos canais de comunicação

Estar nas redes sociais, ter um blog e um site institucional é fundamental para conseguir visibilidade atrair novos clientes.

Com uma estratégia de marketing assertiva e focada em atração, seus seguidores e leitores podem se tornar clientes fiéis.

É importante estar em diversas plataformas, pois assim você atingirá o seu público-alvo em todas elas.

Vale ressaltar que é importante criar conteúdo de valor. Para isso, você deve focar novamente em resolver problemas/dores do público, por isso conhecê-lo é tão importante.

Dessa forma, você ganha autoridade e visibilidade, o que automaticamente traz e mantém pessoas ao seu negócio.

 

Aproveite as dicas de como conquistar um cliente e aumente o fluxo de atendimento!

Durante este conteúdo você aprendeu mais sobre como conquistar clientes em 6 passos práticos.

É certo dizer que os clientes são essenciais para o funcionamento do seu negócio e  conquistá-lo é a consequência positiva de um trabalho interno bem realizado em todas as pontas: atendimento, marketing, equipe de vendas, gestão e por aí vai.

Busque ofertar mais do que apenas um produto ou serviço. Foque em resolver problemas e gerar valor além da compra, o que só é possível se você conhecer bem o seu público e investir em estratégias para atingi-lo pelo canal certo, no momento mais apropriado.

Por fim, é hora de botar a mão na massa e começar a conquistar mais clientes para o seu negócio agora mesmo!

 

As 4 melhores estratégias de marketing digital para a área da saúde

A saúde tornou-se um dos segmentos mais concorridos do Brasil e como prova disso, o mercado odontológico já é um dos mais que crescem. Sendo assim, como acompanhar esse crescimento, conquistar pacientes , aumentar o faturamento e se destacar das grandes franquias? Se você pensou em Marketing Digital acertou em cheio!

É um grande erro da maioria das clínicas estimular apenas o marketing de indicação (o famoso boca a boca) e acabar esquecendo de outras estratégias para ganhar o reconhecimento do público.

Calma! Ser recomendado ainda é importante e a ideia de que “clientes satisfeitos trazem novas pessoas” continua sendo fundamental. Mais saiba que junto a isso também é possível investir em Marketing Digital, ampliar seu alcance, dominar seu mercado e o melhor de tudo, investindo valores relativamente baixos!

Descubra agora neste conteúdo quais são as melhores estratégias de Marketing Digital para a área da saúde e como elas vão te ajudar a crescer:

 

Redes sociais

Se você quer ter um relacionamento mais próximo com o público e ainda ampliar seu alcance, elas não podem ficar de fora da sua estratégia!

As pessoas usam as redes sociais para os mais variados motivos, se atualizar, passar o tempo, conversar e também para procurar por serviços que sejam de seu interesse.

Sendo assim, aposte em conteúdos simples com a intenção de gerar engajamento com seus seus seguidores. Fotos, vídeos curtos e textos com dicas ou tirando dúvidas sobre determinados produtos/serviços costumam funcionar muito bem!

Ah! Uma dica bônus: interaja com os seguidores nos comentários, isso fortalece o seu relacionamento com eles e faz com que se sintam especiais.

 

Conteúdo

Essa é a base de uma boa estratégia de Marketing Digital!

Felizmente foi-se o tempo em que bastava um produto aparecer na TV e boom: estoques esgotados. Por sinal hoje é bem diferente, o consumidor tem mais autonomia e poder de compra, logo, procura por informações, e é aí que seu conteúdo entra!

Aposte na criação de um blog e na criação de artigos interessantes, com postagens frequentes, e-books, vídeos, infográficos e demais formatos, todos eles com o seguinte intuito: educar seu público e gerar autoridade para a sua marca.

 

SEO

Sigla para Search Engine Optimization, essa metodologia tem como foco o posicionamento de sites no topo de buscadores como o Google!

Pense bem, sempre que você tem interesse em comprar algo faz uma busca na internet. Seus potenciais pacientes também. Então, ao otimizar seu site de acordo com as exigências do Google, você aparece entre os primeiros resultados.

Exemplo: sua clínica é especializada em procedimentos estéticos e uma pessoa procura por “clareamento dental”. Quando ela busca por esse termo no Google, o que é entendido como mais relevante aparece entre os primeiros resultados.

Então, se o seu site/blog estiver otimizado lá estará você no topo.

Milhares de pesquisas são realizadas diariamente no Google e ao otimizar seu site, sua clínica tem mais visibilidade e potencializa a captação de novos pacientes.

Leia também:
Vantagens de um marketing digital focado em SEO

 

Links patrocinados

Todo mundo gosta de resultados imediatos, então vai aqui uma estratégia sagrada!

Os links patrocinados são anúncios feitos dentro das plataformas digitais como Google, Facebook e Instagram Ads. E é importante dizer que: a modalidade mais famosa é o Custo Por Clique – CPC, ou seja, você paga toda vez que uma pessoa clica nele.

Os Ads são usados para duas finalidades: captar leads e fechar mais vendas, porém não é só fazer um investimento e colher os frutos.

Campanhas impulsionadas surtem efeito quando são direcionadas. Por isso, você precisa conhecer bem a intenção de busca do seu público.

Melhor dizendo: se você anuncia com os Ads no Google, deve pensar com cuidado quais palavras-chave selecionar. Afinal, se você é especialista em Disfunção Temporomandibular, a palavra “aparelho para bruxismo” tem maiores chances de ser encontrada por pessoas em momento de compra do que o termo ”dentista”.

Leia também:
Entenda o que é Guest Post e quais seus benefícios

 

Seja visto e domine o mercado

Investir em Marketing Digital significa aproveitar a visibilidade que os canais digitais e principalmente a internet têm a oferecer. Inclusive, no mercado atual não há a mínima possibilidade de se falar em marketing e ignorar as mídias online. Fato é que nenhuma empresa relevante está apenas offline hoje.

Além de todo o alcance e visibilidade, essas estratégias permitem que você se comunique diretamente com seu público de forma personalizada, vantagem que você só encontra ao adotar uma estratégia de Marketing Digital.

Por fim, é válido ressaltar: marketing é teste! Todas as estratégias citadas são fundamentais e se aplicadas corretamente trazem muitos resultados para quem está na área da saúde. Entretanto, você precisa analisar suas ações a fim de descobrir quais surtem mais efeito e quando implantá-las, os chamados testes A/B.

Com a ação certa no momento mais apropriado, o sucesso é questão de tempo para a sua clínica despontar.

Vendas internas x vendas externas: qual a melhor opção?

O departamento de vendas é a chave do sucesso de todo negócio. Entretanto, na hora de colocar as estratégias em prática, pode surgir uma dúvida bem comum no mundo corporativo: venda interna ou externa?

Com o avanço da tecnologia e as exigências do consumidor digital, as empresas tiveram que se adaptar a um novo modelo comercial: as vendas internas, ou, inside sales. Afinal, os clientes buscam por uma comunicação automatizada, moderna e eficiente.

Em contrapartida, sabe os representantes comerciais? Então, eles seguem os conceitos das vendas externas, realizando uma abordagem presencial e, muitas vezes, trabalhando cara a cara com o cliente.

Para decidir a estratégia ideal para a sua empresa, é fundamental conhecer um pouco mais sobre cada uma delas. Continue a leitura!

 

Vendas internas: modernização

As vendas internas desempenham um papel fundamental no processo da aquisição de clientes, além de proporcionar modernidade e inovação ao modelo de trabalho. 

Então, fique de olho nas principais características da inside sales e como elas podem ser benéficas para a sua empresa!

 

Maior produtividade

Por se tratar de um modelo de vendas interno, a inside sales proporciona maior produtividade para a equipe, uma vez que dentro da empresa é possível prestar atendimento personalizado a um maior número de pessoas.

A produtividade é um dos principais desafios do ambiente corporativo, afinal, ela é a responsável por aumentar a taxa de lucro, engajar os colaboradores e até melhorar o resultado de uma manutenção de elevador de escada, por exemplo. 

Nesse sentido, as vendas internas são ótimas aliadas para melhorar o desempenho dos colaboradores e, consequentemente, aumentar as chances de vendas. 

 

Agilidade

A tecnologia é a base das vendas internas. Com a ferramenta certa, é possível analisar o histórico de compra dos consumidores, oferecer produtos de acordo com a sua necessidade, fechar novos contratos, e em um menor espaço de tempo. 

Além disso, há a diminuição de estresse do colaborador por não se deslocar do ambiente de trabalho e, em alguns casos, perder negócios por conta do trânsito caótico das grandes metrópoles. 

 

Maior controle sobre a equipe

Com os representantes na rua, é quase impossível ter controle das suas atividades, resultados, as maneiras de abordagem, contratempos, entre outros fatores.

Em contrapartida, dentro da empresa, é possível analisar o desempenho dos colaboradores, fornecer feedbacks, fazer reuniões sobre as atividades diárias (até comentar sobre um ventilador umidificador industrial, por exemplo) e mensurar os resultados com mais assertividade. 

 

Vendas externas: tradição

As vendas externas perdem cada vez mais espaço diante da inside sales. Entretanto, ela ainda é um modelo muito presente em grandes empresas. 

 

Contato cara a cara com o cliente

O contato presencial pode ser muito mais interessante para fechar um negócio e fidelizar o cliente. Afinal, dependendo do poder da abordagem do profissional, é possível convencer os consumidores de que a marca é a solução ideal para a sua necessidade. 

Além disso, o atendimento cara a cara com o cliente pode ser uma ótima estratégia para aprimorar o relacionamento, conquistar a confiança e, quem sabe, tornar o consumidor um admirador da marca.

O contato cara a cara contribui significativamente para a fidelização do cliente, não é mesmo? Além dessa vantagem, podemos destacar outras 4 principais:

  • Resultados a curto prazo;
  • Maior interação entre os clientes;
  • A venda é mais próxima do consumidor, sendo mais humanizada;
  • É mais eficaz para empresas que trabalham com leads segmentados (possíveis clientes que já decidiram comprar uma manutenção de chiller, por exemplo)

 

Pronto para definir o modelo ideal para a sua empresa?

As vendas internas e externas estão passando por uma era de transformação. No entanto, não se limite a um único modelo, você pode fazer a integração das vendas internas e externas e proporcionar uma melhor experiência de compra para os seus clientes. 

Gostou do conteúdo? Conta pra gente! Nós queremos saber a sua opinião!

 

5 dicas para melhorar uma landing page e converter mais

Atualmente, boa parte das pessoas que usam a internet para alavancar seus negócios, sejam eles físicos ou digitais, sabe a importância de criar landing page boa para ter resultados melhores.

Essa é uma das melhores estratégias para aumentar a sua conversão. Uma boa landing page pode auxiliar muito a potencializar suas vendas, ter mais leads, além de diversos outros benefícios.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre o que é landing page, sua importância e passar 5 dicas para melhorar uma landing page e converter mais!

 

O que é landing page e qual a sua importância?

De forma simples, uma landing page é como se fosse a página pela qual os usuários chegam ao seu site.

Por exemplo, caso o visitante entre em seu site digitando o endereço direto no navegador, a landing page neste caso é a página inicial.

Se ele entrou no seu site por meio de um artigo do seu blog do Google, essa página será a landing.

No marketing digital, a finalidade principal de criar landing page é a conversão ou captação de leads.

Assim, costumam ser páginas bem atrativas e chamativas, com informações específicas, podendo divulgar eventos, promoções, produtos pagos, iscas digitais gratuitas, entre outros.

Elas também permitem que os visitantes forneçam informação e se transformem em leads, além de poderem ser encaminhados para outras páginas.

Há vários profissionais e especialistas de marketing digital que criam uma landing page para cada campanha específica de marketing.

Agora que você já sabe o que é e como funciona, vamos as 5 dicas!

 

Dica 1 – Tenha uma página responsiva

Ter uma landing page responsiva, ou seja, que também tenha uma boa navegabilidade em dispositivos móveis como celular ou tablet é fundamental.

Isso porque boa parte dos usuários da internet usam a web pelo celular e cada vez mais, aumenta o número de pessoas que acessam a internet somente pelo celular.

Assim, se sua landing page não for responsiva, você pode estar perdendo grande parte do tráfego e possibilidade de conversão.

Dica 2 – Pergunte no formulário somente os dados que você realmente precisa

Essa dica é muito importante, já que, ao criar uma landing page, muitas pessoas fazem inúmeras perguntas que são desnecessárias.

Segundo pesquisas, pedir o telefone, idade e endereço pode reduzir sua taxa de conversão entre 3 a 6%.

Por isso, se você precisa somente do nome e e-mail do visitante, solicite somente esses dados para manter uma boa taxa de conversão.

 

Dica 3 – Passe credibilidade e segurança

Mais uma dica essencial é ter uma página limpa e profissional, que passe segurança e credibilidade aos visitantes.

Evite imagens desatualizadas, quebradas ou de má qualidade.

Caso você tenha autorização, use logotipos de outras empresas como conquistas da sua, pois isso te ajuda a gerar mais autoridade e confiança.

 

 

Dica 4 – Deixe claro o valor da oferta

Se ao criar uma landing page você estiver oferecendo algo, deixe claro o valor do que você está oferecendo.

Por exemplo, se você estiver oferecendo um produto digital, enfatize os benefícios e transformação que este produto pode trazer a vida do usuário.

Ofereça um incentivo para que ele queira tomar tal ação e mostre ao visitante quais são os primeiros passos para ele obter aquele produto.

 

Dica 5 – Capriche na CTA – Call to action

A CTA – Chamada para ação é um elemento muito importante para quem cria landing page. Isso porque, na maioria das vezes, é ela que vai trazer a conversão.

Por isso, capriche em sua chamada, palavras usadas, bem como o botão em si, que seja algo com uma cor legal que tenha destaque e combine com a página. Você também pode repetir a sua CTA durante o texto da sua landing page.

Como usar as plataformas de vídeo para divulgar seu produto

Os vídeos estão entre as principais canais para pessoas comuns e empresas produzirem conteúdo pela internet.

Isso porque o consumo de vídeos aumentou 135% nos últimos quatro anos no Brasil, de acordo com pesquisa da Provokers e da Box 1824.

Pelo número de pessoas que assistem vídeos na internet, muitas empresas estão divulgando seus produtos e serviços por esses canais de divulgação.

Entretanto, além de produzir conteúdo e divulgar seus produtos e serviços, é preciso entender as regras e condições de cada plataforma.

E veja neste conteúdo você vai saber como usar cada plataforma de vídeo para produzir conteúdos na internet.

Por que conteúdo em vídeo é tendência?

Uma das principais razões do vídeo ser uma tendência é o consumo de conteúdo, que em 2021, chegará a 82% do total do tráfego, segundo estudo da Cisco.

Outro motivo é a adesão de ferramentas de vídeos nas redes sociais, como o IGTV no Instagram e o Facebook com o Facebook Watch e a sua versão do Stories.

E nesses ambientes, é possível divulgar vídeos de duas formas, que são:

  • Orgânica: publicada em resultados das pesquisas orgânicas nas páginas de busca das plataformas de vídeos.
  • Patrocinados: anúncios pagos publicados nas páginas de busca das plataformas, ex: Youtube Ads.

Por um lado, a divulgação orgânica é feita a longo prazo, precisando de técnicas de SEO para melhorar o posicionamento do vídeo na internet.

Já por outro, a divulgação patrocinada dá destaque ao vídeo, aparecendo imediatamente na primeira página dos buscadores e no feed das redes sociais.

Nas plataformas de vídeos, a sua empresa pode criar uma conta para publicar periódicos e aumentar a quantidade de pessoas que vão conhecer sua marca e se sintam  engajados.

Por meio do conteúdo de qualidade, são grandes as chances da sua empresa ter mais relevância e acessos na sua plataforma.

Principais plataformas de vídeo

Existem diversos canais disponíveis para produzir e divulgar conteúdo de uma empresa ou marketplace b2b na internet.

Essas plataformas de vídeo são divididas em:

1 – Youtube

O Youtube é a plataforma de vídeos mais utilizada pelos brasileiros, com mais de 82 milhões de usuários, de acordo com a própria Google.

É possível produzir conteúdos educativos para o seu público e vídeos institucionais, que vão divulgar a marca para o seu público.

Para o conteúdo se destacar no Youtube, é preciso que o vídeo respeite as normas da comunidade e tenham grande número de visualizações, curtidas e compartilhamentos.

Dessa forma, o conteúdo vai aparecer na aba de recomendados da plataforma, aparecendo em destaque na home da página.

2 – Dailymotion

Com mais de 110 milhões de acessos no mundo, o Dailymotion é a segunda plataforma de vídeos mais popular da internet.

Mesmo a interface não ter uma aparência moderna, o site é bem responsivo e permite a publicação de conteúdos em várias resoluções e qualidades.

Assim como Youtube, o Dailymotion também permite a monetização dos conteúdos, ajudando a empresa a ter um melhor fluxo de caixa.

Além disso, a plataforma também dá um destaque especial para conteúdos com um grande número de visualizações e engajamento, aparecendo na página inicial da plataforma. 

3 – Vimeo

No segmento de plataformas de vídeos, o Vimeo é um outro concorrente do Youtube, destacado pela sua interface, que é fácil de usar.

Essa plataforma é ideal para quem deseja produzir vídeos complexos e bem produzidos, focado a produção audiovisual profissional.

O direcionamento dessa plataforma é um pouco mais sério, é um site com muita produção de curta-metragens, por exemplo, sendo um ótimo canal de produção institucional.

4 – IGTV

O IGTV é a ferramenta exclusiva para produção de vídeos do Instagram. Com o IGTV é possível produzir vídeos mais longos dos que o feed da rede social.

Essa ferramenta de vídeos é importante devido ao Instagram ser a rede social que mais cresce no Brasil, utilizada por 47% da população, segundo pesquisa da Rock Content.

Nessa rede social, a qualidade do conteúdo é algo indispensável, pois isso vai gerar engajamento positivo do público, que vai seguir ainda as próximas publicações da sua empresa.

Você pode fazer um Marketing de rede por meio da produção de conteúdos educativos, divertidos e até webinars, que são seminários feitos pela internet ao vivo.

Dessa forma, você consegue atrair tanto novos seguidores, quanto os mais engajados, aumentando a relevância da marca no Instagram.

Use os vídeos para divulgar a sua empresa

Os vídeos são uma tendência na produção e consumo de conteúdo pela internet. Isso porque, até 2021, grande parte do tráfego na internet será de vídeos.

Por esse motivo, muitas empresas estão investindo nesse canal de comunicação, produzindo conteúdo e divulgar os seus produtos e serviços com estratégias de marketing b2b.

Mas, para o vídeo ter um grande número de acessos é necessário investir em divulgação, seja de curto ou longo prazo.

Lembre-se de escolher uma determinada periodicidade na publicação, pois isso é importante para manter o seu público engajado por mais tempo.

Com um público seguindo sua empresa nas plataformas de vídeo, você consegue ganhar autoridade na internet produzindo conteúdos educativos e informativos sobre o seu público.

Dessa forma, sua empresa terá mais chances em ser a prioridade para o cliente na hora de comprar algo, devido ao reconhecimento da marca como uma referência no assunto.

Como começar a trabalhar como afiliado de produtos digitais

O trabalho como afiliado de produtos digitais vem ganhando destaque no mercado.  Isso ocorre porque ele traz diversos benefícios para um profissional: 

  • Não precisa criar um produto do zero
  • É possível atuar em diversos nichos
  • O trabalho não tem horário fixo
  • Pode trabalhar de onde quiser

Além disso, se você já tem um trabalho fixo, pode aproveitar e ganhar renda extra nos finais de semana

Porém, para conseguir esses benefícios, é fundamental seguir algumas dicas para ter sucesso na profissão. 

Neste artigo, vamos falar sobre a escolha do seu nicho, a definição de um bom sistema, a divulgação do seu produto, entre outras questões. 

Quer ter sucesso no mercado de afiliados? Então, leia o nosso artigo imediatamente. 

Escolha o nicho que combine com o seu perfil 

O segredo do sucesso é investir em um nicho de mercado que você tem mais conhecimento sobre o assunto. 

Se você gosta de esportes, por exemplo, escolha cursos direcionados para atletas, professores de educação física ou entusiastas da área. 

Esse tipo de atitude faz com que o seu trabalho seja executado de uma forma mais simples e dinâmica. Afinal, você já conhece algumas pessoas que podem comprar o seu produto e entende bastante sobre o assunto para tirar todas as dúvidas em relação ao material. 

O lado positivo é que existem diversos produtos sobre esportes e você pode fazer investimentos em diversas áreas. 

Além do esporte, as áreas que costumam gerar mais lucros para o produtor digital são: 

  1. Negócios e carreira
  2. Alimentação, saúde e bem-estar
  3. Educação e aprendizado
  4. Relacionamento e desenvolvimento pessoal. 

Estude todas as informações sobre o produto 

Outra dica bastante interessante para entrar no mercado de afiliados é estudar todas os detalhes sobre o produto que será comercializado. 

Você pode até entender muito sobre o assunto, mas nada melhor que o responsável pela ideia para te orientá-lo nesse processo. 

Então, solicite ajuda do vendedor, tire as dúvidas e peça uma amostra grátis para conhecer com mais profundidade o conteúdo. 

Dessa forma, estará mais preparado para lidar com as objeções dos seus clientes. 

Conheça vários sistemas de afiliações 

Existem diversos programas de afiliados disponíveis na internet. 

Você deve ter muito cuidado para escolher o melhor parceiro para o seu negócio, pois as funcionalidades da ferramenta impactarão diretamente em sua rotina. 

Geralmente, afiliados de sucesso costumam analisar os seguintes pontos antes de escolher um programa. 

  • Sistema de pagamento
  • Comissões
  • Reputação
  • Cadastro se é pago ou gratuito. 

Os sistemas mais recomendados são aqueles que você vende os infoprodutos e recebe as comissões sem muita burocracia. 

Os programas mais comuns de afiliados são: Hotmart, Monetizze e Eduzz

A Hotmart é o mais conhecido do mercado e tem um número impressionante de membros. 

Ela é ideal para quem pretende diversificar o investimento em produtos, pois tem bastante ofertas disponíveis. 

Já a Monetizze tem uma regra interessante para as suas comissões. O afiliado recebe o dinheiro mesmo se o pagamento for concluído depois de vários meses ou anos de divulgação do material. 

O Eduzz traz flexibilidade para os afilhados, uma vez que é possível fazer o saque das comissões em até dois dias após a data do pagamento.  

Escolha aquela opção que mais combina com a sua realidade para fazer ótimas vendas, combinado? 

Crie um blog 

O blog é uma excelente ferramenta de marketing para atrair o seu cliente no meio online. 

Nele, você pode publicar suas ideias e informações sobre um nicho de mercado com praticidade e agilidade. 

Não é necessário ser um especialista no assunto, pois existem formas de criar a sua página em poucos minutos na internet. 

Uma parte dos produtores digitais defende a ideia de que é possível ter sucesso sem um blog. 

No entanto, a gente sabe que a falta de publicação de conteúdos deixa o trabalho complicado. 

Para se ter uma ideia, o blog traz mais autoridade, gera confiança no consumidor, cria relacionamento com o público e atrair novos leitores e futuros clientes todos os dias. 

Então, não perca mais tempo e comece o seu blog agora mesmo. 

Publique conteúdos de qualidade 

Não adianta ter um blog, se você não publicar conteúdos de qualidade para a sua audiência. 

É muito importante ter um cuidado especial com a escolha dos temas, pois isso será determinante para atrair novos públicos. 

Um bom planejamento de conteúdo é aquele que fornece valor para a pessoa e aumenta as vendas do seu negócio. 

Vale estudar conceitos de marketing de conteúdo para entender melhor sobre o assunto.

Na internet, você pode encontrar diversos cursos gratuitos que ajudam a potencializar esse conhecimento. 

Divulgue o blog nas redes sociais 

O estudo sobre o marketing de conteúdo ajuda a entender que você deve não só publicar os seus artigos, mas também divulgar os materiais em todas as mídias. 

  • Google Ads
  • Facebook Ads
  • Instagram
  • Grupos de whatsApp
  • YouTube

Nem todas as redes sociais são indicadas para o seu blog. 

Entenda como é o comportamento da sua persona e divulgue o seu conteúdo nos canais corretos. 

Faça parcerias 

Um dos maiores erros dos empreendedores digitais é acreditar que pode conseguir todas as vendas sem a ajuda de ninguém. 

Claro, existem casos que isso ocorre, no entanto, é sempre bom ter ótimos parceiros em seu negócios. 

Você pode iniciar uma parceria pedindo divulgação dos seus conteúdos em outros sites e blogs do mesmo segmento. 

O relacionamento pode ocorrer também por outros canais de comunicação como banners e e-mail marketing. 

Para acertar na divulgação, teste diversas estratégias e lembre-se de monitorar as suas ações para descobrir aquela que trouxe mais impacto para o seu negócio. 

Cuide da sua credibilidade 

Quanto vale a sua credibilidade na internet?

Você não pode escolher produtos digitais somente por ter um valor de comissão alto ou por estar em destaque no mercado. 

Para ser bem sucedido, é fundamental acreditar na qualidade do conteúdo.

Um produto ruim aumenta a sua cartela de clientes insatisfeitos. 

Se o material for bom, você ganhará  a confiança daquelas pessoas que indicam o seu serviço para outros conhecidos. 

Portanto, cative o seu público com conteúdo de qualidade. 

Agora que você já sabe como começar a trabalhar como afiliado de produtos digitais, chegou a hora de colocar a mão na massa. 

Em um primeiro momento, o processo pode parecer complicado. No entanto, verá que a situação é mais simples do que parece.

Quais são as profissões que oferecem mais chances de trabalhar como freelancer?

Com a crise pela qual o país todo tem passado no setor financeiro, é comum vermos profissionais que querem aumentar a sua renda na atuação enquanto freelancers, ou mesmo aqueles que querem trabalhar apenas nessa modalidade, conseguindo atender vários patrões e fazendo render melhor o seu tempo.

Qualquer profissional pode buscar os trabalhos eventuais, e aqui mostraremos quais são as profissões com mais chances de trabalhar como freelancer.

O que é freelancer?

O freelancer, também é conhecido como freela, é o termo usado para se referir ao profissional que atua de uma forma independente, ou seja, o profissional que não tem vínculo com a empresa, mas atua em trabalhos pontuais. dessa forma, ele pode atender mais de um cliente por vez, ao contrário de alguém que tem carteira assinada em um emprego fixo e não pode dividir seu horário para atender outras empresas.

Profissões com mais chances de trabalhar como freelancer

1. Redação e produção de conteúdo

Este está em primeiro lugar mesmo! A redação e produção de conteúdo tomou o mundo dos freelas e cresceu surpreendentemente nos últimos anos.

O redator e produtor de conteúdo é o responsável por produzir textos estratégicos para empresas com conteúdo útil e palavras-chaves, fazendo com que um possível cliente, ao pesquisar certo conteúdo, acabe chegando à empresa que ofereça serviço e/ou produto relacionado àquele conteúdo.

Por ser uma estratégia que tem dado muito certo, cada dia mais empresas têm apostado no conteúdo e, consequentemente, o mercado para os freelancers nesse ramo tem crescido.

2. Desenvolvimento de aplicativos e sites

Já reparou no número de aplicativos que aparecem a cada dia? Empresas ou pessoas têm ideias para criação de aplicativos o tempo todo, e precisam do profissional que transforme essa ideia em produto. E o profissional por traz dessa criação, normalmente, é alguém que atua como freelancer.

3. Análise de dados e estatísticas

O analista de dados e estatísticas é o profissional responsável por coletar dados sobre determinada situação, a fim de determinar quais atitudes devem ser tomadas para corrigir algo, melhorar o desempenho ou, simplesmente, atestar o bom andamento dos trabalhos. A análise de dados possui diferentes facetas e abordagens, incorporando diversas técnicas.

Por não ser necessário um local fixo para realização desse tipo de tarefa, o profissional de análise de dados e estatísticas pode tranquilamente atuar como freelancer. Essa condição é extremamente vantajosa e vale a pena pensar atuar nessa área, se você tem os conhecimentos necessários, já que o mercado está ansiando por esse tipo de trabalho.

4. Design gráfico

Certamente, você já precisou ou conhece alguém que precisou desenvolver um desenho digital, que chamamos de arte ou logo não é? Esse trabalho é feito por um profissional chamado de designer gráfico.

Se você é esse profissional, ou entende muito bem sobre como desempenhar esse tipo de função, sabe que com o programa certo e um bom computador, consegue tranquilamente trabalhar como freelancer e atender inúmeros clientes, sejam mensais ou por job, certo? Ta aí mais uma possibilidade de entrar no mercado freelance!

5. Produtor de vídeo

Esse profissional todo mundo conhece. O produtor de vídeo é responsável por filmar, preparar, editar e enviar um vídeo profissional ao cliente. Para isso, são precisos, além de conhecimento da técnica, equipamentos audiovisuais e notebook. Algumas empresas têm esse profissional contratado, mas muitas, que realizam esse tipo de trabalho de maneira esporádica, preferem chamar um profissional que atue no modo freelancer para realizar essas tarefas apenas quando surge a necessidade.

São várias as profissões que permitem atuar na carreira freelancer não é mesmo? Além disso, hoje existem muitas plataformas digitais que promovem o encontro do profissional com o contratante, como a plataforma Meu Redator, uma das mais conhecidas e bem conceituadas do mercado. Mas lembre-se que, independente da plataforma que você use ou pretenda usar, é preciso estudar e se preparar sempre para ofertar um serviço de qualidade.

Saiba usar as estratégias de branding para sua empresa crescer

Ter estratégias de branding é importante para ver sua empresa crescer, consolidar-se no mercado e conseguir fidelizar mais clientes. Para explicar o que é essa tática, precisamos primeiro falar sobre o significado de branding.

O conceito de ‘branding’ remete à gestão da marca. São ações que a empresa tem para que ela se posicione diante dos consumidores e faça-os enxergarem valor em seus produtos. Vai muito além de demonstrar qualidade. Visa criar conexões, identificação. É o que dá personalidade à marca e faz o cliente ter sensações ao pensar nela.

Quer aprender a demonstrar o diferencial do seu empreendimento e conseguir destaque frente à concorrência? Acompanhe a leitura!

 

A importância de fazer a gestão da marca

Uma marca é um conjunto de tudo aquilo que simboliza a empresa. Envolve logotipo, qualidade do produto, cores, sensações. É ela que diferencia uma mercadoria no meio de tantas outras aparentemente iguais. É por ela, muitas vezes, que o consumidor aceita pagar um preço mais alto que a concorrência. É ela que faz o produto ser mais especial.

Quando alguém compra, por exemplo, uma moto Harley Davidson, um refrigerante Coca-Cola, um tênis Nike, um celular da Apple, não está apenas levando para casa um item que irá suprir suas necessidades. Está levando também a emoção específica que cada uma dessas marcas representa. A pessoa compra, ao mesmo tempo, um valor intangível.

 

6 dicas para implementar as estratégias de branding

Sendo assim, é importante pensar em ações por meio das quais os consumidores possam enxergar qual o seu diferencial e percebam porquê vale a pena comprar de você e não do concorrente.

 

Estas marcas te transmitem algum sentimento?

1. Construa a marca

Nesse ponto é importante saber os valores, a missão e a visão da empresa, pois esses quesitos irão nortear todas as demais ações. Também é importante saber quem é o público que consumirá seus produtos. Entenda o que as pessoas querem sentir ― e a imagem que elas querem passar ― ao comprarem seus serviços: alegria, aventura, bom-humor, respeito, aceitação, admiração? Isso tudo é bem subjetivo e irá variar bastante de acordo com cada empresa.

Depois, é preciso pensar nas cores, imagens, logo, slogan, mascote que representem o que o negócio quer comunicar. Isso é alho que leva tempo e deve ser construído ― e reconstruído― em prol de reafirmar os valores da marca.

 

2. Dê identidade ao ambiente físico ou virtual

I
ndependentemente do espaço que seu empreendimento utiliza, o físico ou o virtual, esse ambiente precisa estar em sintonia com o que será retratado. É nesse local que o cliente terá contato direto com a sua empresa.

Se existir espaço físico, capriche no mobiliário, nas cores, na recepção feita pelos atendentes. Um site não é muito diferente. Os tons precisam passar a emoção correspondente, o usuário não pode se sentir perdido ao navegar, o conteúdo sobre “quem somos nós” precisa ser claro, e o chat online ou o chatbot pode fazer a diferença.

Em ambos os lugares, pense na experiência que você quer passar aos clientes.

 

3. Faça marketing de conteúdo

Meu Redator é uma plataforma para contratação de conteúdo

O marketing de conteúdo visa alcançar pessoas por meio de conteúdos relevantes. Através dele, a empresa passa mais autoridade e confiança sobre o que ela faz. É com ele que a marca vai ganhando conexão, motivando a interação, construindo relacionamento.

É uma estratégia de resultados a longo prazo, mas que quando bem feita costuma deixar a imagem mais consolidada e com maior visibilidade, fazendo as vendas crescerem. Essa ação também recebe o nome de branded content.

Tais conteúdos podem ser textos escritos, em vídeos, em áudios etc. Seja qual for a modalidade, os conteúdos precisam ser planejados, pensados em todas as etapas da jornada de compras e produzidos de forma constante.

 

4. Tenha uma história

“Por meio de histórias contadas, a empresa transmite seus valores, passa uma mensagem e busca fazer com que o consumidor construa algum sentimento”

O storytelling é também uma maneira de criar conexão com o público e fazê-lo se identificar com a marca. Por meio de histórias contadas, a empresa transmite seus valores, passa uma mensagem e busca fazer com que o consumidor construa algum sentimento ao se reconhecer ou ao gerar empatia.

Mais uma vez, aqui entra o conhecimento acerca do público (desejos, medos, necessidades) para que você consiga elaborar algo que construa engajamento. A história criada deverá ter um objetivo coerente com seu público, a fim de que ele não fique entediado.

 

5. Esteja presente


Construir um relacionamento
, por meio das redes sociais, ajuda a marca a fazer-se notada, além de gerar engajamento. Faça posts, publique conteúdo, abra enquetes, estimule o compartilhamento, forneça algo que o público precise para se sentir mais confiante com a empresa.

Não é necessário estar em todos os canais existentes, mas é importante ter um papel construído nesse meio online.

 

6. Cuide da cultura organizacional

Não adianta só o gestor querer mostrar valores, se os funcionários pensam ou agem de maneira contrária à política da empresa. Uma marca que passa um valor de ser cruelty free, por exemplo, pode ter um problema se um dos colaboradores for pego maltratando animais. Isso tudo deve ser levado a sério e ser passado de forma a fazer com que todos os envolvidos com a empresa entendam a reputação que têm a zelar.

Imagem que retrata o caso com o cachorro morto por um funcionário de uma rede de supermercados.

 

A crise da marca

Crises são situações inesperadas, mas nem por isso devem ser ignoradas ao e fazer o planejamento de gestão. É recomendado que já se tenha definida uma margem de possíveis imprevistos com os quais a marca possa vir a ter que lidar, e que se planeje possíveis saídas para cada situação.

Uma crise de imagem pode acontecer, por exemplo, quando objetos estranhos são encontrados dentro de alimentos vendidos por um estabelecimento. Ou, ainda, na hipótese de um funcionário vir a destratar um cliente ou animal de estimação dentro da loja.

Segundo Kotler e Keller, na hipótese de uma crise atrapalhar a continuidade de aceitação da marca, é importante que haja dois critérios principais: honestidade e rapidez. Esclarecimentos têm que ser feitos de forma rápida, e a disponibilidade para resolver os problemas precisa estar clara. Os erros precisam ser admitidos e as promessas têm de ser cumpridas. É essa responsabilidade que trará de volta a confiança.

As estratégias de branding são mais um diferencial, a fim de buscar autoridade para a marca e criar emoções junto com o público. Planeje as ações e busque ajuda profissional, caso sua empresa precise.

Aqui na Santa Agência podemos ajudar tanto com a criação e gestão da marca quanto a produção de conteúdos significativos, para que seu empreendimento construa maior autoridade no mercado. Entre em contato e escolha o melhor plano para você.

 

Aproveite e leia também:

Como funciona a terceirização comercial através do digital

 

5 filmes sobre marketing para inspirar os seus negócios

Com o avanço tecnológico e o grande aumento de empresas que utilizam ferramentas da web para impulsionar seus negócios, encontrar soluções e superar os desafios propostos pelo mercado, cada vez mais competitivo, se tornou desafiador. O número de publicações, palestras e artigos que abordam assuntos como superação, empreendedorismo, liderança e produtividade nos negócios é cada vez maior e, apesar da grande oferta de informação, nem sempre é possível absorvê-las com qualidade  ou definir a melhor maneira de colocá-las em prática.  Continue reading “5 filmes sobre marketing para inspirar os seus negócios”

Como funciona o Meu Redator

O Meu Redator é uma plataforma de Redatores de Conteúdo criado pela Santa Agência, voltado exclusivamente a atender demandas de produção de texto.

Se há uma coisa que fica cada vez mais evidente é que os profissionais que trabalham com conteúdo para a internet não precisam muito mais do que uma tela e um teclado para produzir e ganhar a vida com isso. Seja escrevendo Home Office, ou ensaiando passos de um nômade digital. Ser redator nos dias de hoje pode, sim, ser sinônimo de tempo de vida bem aproveitado.

É pensando nisso que apresentamos o site: Meu Redator. Elaboramos um tutorial especialmente para que você possa conhecer melhor nosso portal. E assim, entender o que você pode fazer para tornar-se um redator freelancer.

1. Reconhecimento do site:

Ao realizar seu cadastro como Redator Autônomo, você é imediatamente redirecionado para seu novo Painel do Redator, onde você terá acesso aos seguintes links: editar dados, avaliação, ver tarefas, editar dados de pagamento, blog, orçamentos e contato.

Cada link será especificado nos passos seguintes para que você possa concluir sua candidatura para ser avaliado e tornar-se freelancer no portal Meu Redator.


2. Editar dados:

Nesta página você terá acesso às informações inseridas no seu cadastro e poderá editá-las, assim como inserir uma imagem para seu perfil. Preencher seus dados com informações verídicas é de suma importância para realizarmos sua avaliação.

Na opção “TENHO EXPERIÊNCIA EM PRODUZIR”, você pode selecionar uma ou mais áreas de domínio que já trabalhou. Para selecionar mais de um item, pressione ctrl e clique sobre as alternativas. Não esqueça de clicar em “ATUALIZAR PERFIL”, para salvar as alterações.


3. Avaliação:

Será neste item que você irá enviar seu texto para avaliação pelos diretores do portal. Atualmente estão disponíveis seis pautas de acordo com cinco temas que estão relacionados com as atividades da plataforma: gestão e administração, redação e copywriting, carreira, saúde e bem estar, e marketing.

Ao acessar os temas, estão detalhadas as informações que devem estar presentes no texto. As questões são ela: sobre o público alvo, linguagem a ser utilizada, objetivos e observações pertinentes à temática. Tome cuidado para não dispersar o assunto e acabar fugindo do tema, pois este é um dos critérios de análise da candidatura.

Você também pode sugerir uma pauta e enviar seu texto já elaborado, para conhecermos sua redação e avaliar sua escrita. Fique atento à ortografia, gramática e contextualização das informações contidas neste material. O texto de avaliação deve conter em torno de 500 palavras.


4. Ver tarefas:

Na aba de tarefas você irá selecionar as áreas de conhecimento que você deseja desenvolver conteúdos, atualmente estão disponíveis oito assuntos para serem escolhidos.

Logo abaixo da seleção das áreas de conhecimento, estão as opções relacionadas ao preço dos seus textos. Você deve preencher com a sua proposta de valor para textos de 500 palavras e também para pacotes de textos.

Em seguida, irá responder sobre sua competência nas especialidades selecionadas, ou seja, o motivo de estar apto para escrever sobre eles e fazer suas observações sobre os assuntos. Posteriormente irá preencher seu nome completo, e-mail para contato e assinalar a alternativa “Sim, já enviei minha candidatura e estou aguardando a aprovação”.


5. Editar dados de pagamento:

Esta opção fica indisponível no momento do cadastro, pois serão coletados dados bancários do redator somente depois de ter sido aprovado e ter produzido materiais para o portal.


6. Blog:

O link do blog do Meu Redator está disponível para conhecer mais sobre nosso trabalho e realizar leituras para aprimorar seu aprendizado na carreira de redator freelancer.


7. Orçamento:

Esta aba está voltada para a solicitação de textos por clientes e cotação de valores para produção dos conteúdos.


8. Contato:

Ao acessar o Painel do Redator você pode visualizar uma pequena janela azul no canto inferior direito da tela. Por meio da qual você pode entrar em contato a qualquer momento com nossos atendentes e  esclarecer todas as suas dúvidas. Se preferir, podemos respondê-lo através deste e-mail o mais breve possível.

No mais, tudo o que você vai precisar é de “Um computador na mão e uma ideia na cabeça” (Glauber Rocha).

Boa sorte e ótimos jobs!
E aí, o que achou do projeto criado pela Santa Agência? Como foi sua experiência? Deixe seu comentário.

Oportunidades para ganhar dinheiro como produtor de conteúdo freelancer

O trabalho freelancer proporciona liberdade nos horários de trabalho, mas exige dedicação para render lucros. Saiba mais sobre essa profissão que está crescendo cada vez mais no mercado de marketing digital.


Definição de Freelancer: 

O freelancer é o profissional que trabalha de forma autônoma, ou seja, sem vínculos empregatícios e presta serviços temporários para empresas. Existem vários tipos de trabalhos freelancers, os mais conhecidos são os de produção e redação de conteúdo e os designer gráficos. Neste caso, a abordagem será sobre os produtores de conteúdo, que atuam na área de marketing digital, principalmente na área de Inbound marketing, que é a escrita voltada para atrair clientes para blogs e sites, e é feita através de técnicas como SEO (Search Engine Optimization), onde o conteúdo textual é elaborado para ser encontrado mais facilmente nas buscas de sites de pesquisa, como o Google.


Como trabalhar de freelancer:

A principal porta de entrada para a área de produtor de conteúdo são as plataformas que trabalham com marketing digital, as quais fazem o intermédio entre freelancers e clientes que precisam de conteúdo para seus sites e blogs.

Na plataforma Meu Redator, o redator de conteúdo pode se candidatar as vagas disponíveis através do envio de um texto para avaliação das suas habilidades de escrita e perfil de trabalho. O texto de avaliação pode ser elaborado conforme as pautas sugeridas, ou podemos receber um texto que tenha sido elaborado por você.


Requisitos para ser um produtor de conteúdo:

– Habilidade de escrita:

Para trabalhar como freelancer no desenvolvimento e redação de conteúdos online, é muito importante conhecer a estrutura textual e normas da língua portuguesa de modo geral, como ortografia, gramática, concordância verbal e acentuação.

– Interesse pela pesquisa:

Na rotina como produtor de conteúdo, você receberá pautas com assuntos da sua área e também de áreas afins, que devem ser escritos com riqueza de informações, para isso, a pesquisa em fontes confiáveis é fundamental.

– Criatividade na escrita:

Quem trabalha com redação freelancer deve estar sempre atualizado acerca dos assuntos sobre os quais desenvolve projetos, pois para fazer a diferença no mercado, a criatividade na hora de escrever significa muito. Apostar em técnicas como Mapas Mentais e Brainstorm é uma boa opção para despertar ideias.


Quanto recebe um redator freelancer:

A remuneração de um produtor de conteúdo depende de sua dedicação e experiência. Geralmente os redatores com mais tempo na área costumam ter mais habilidade na elaboração de textos, são ágeis, e conseguem alcançar valores maiores.

Nas plataformas os preços são combinados com os freelancers conforme os serviços prestados e podem variar de acordo com sua evolução e exigências dos clientes. Existem oportunidades tanto para os freelancers em tempo integral como para os que exercem a profissão somente em meio período ou nas horas vagas.


Sem horário fixo para trabalhar:

Muitas pessoas não se adequam ao estilo de vida corporativo tradicional, com horários fixos para estar no local de trabalho. Nestes casos, a carreira freelancer é uma ótima oportunidade de exercer seu potencial nos horários em que você é mais produtivo. Você pode organizar sua rotina de trabalho no seu ritmo, sem precisar deixar de lado sua vida pessoal e quaisquer outras atividades que realize. Como produtor de conteúdo online, você trabalha no conforto do seu lar e economiza tempo e dinheiro com transporte até o local de trabalho.

Ficou interessado na carreira de produtor de conteúdo freelancer? Acesse www.MeuRedator.com.br e tire suas dúvidas. Estamos dispostos a atendê-lo.

 

5 vantagens de colocar sua empresa nas redes sociais

Uma consultoria da comScore, em 2015, mostrou que o brasileiro passa 650 horas por mês conectado às redes sociais. Só essa informação já deve ser suficiente para convencer um empresário a investir nessas mídias, mas se você ainda tem dúvidas quanto à necessidade de colocar sua empresa nas redes sociais, confira aqui algumas vantagens imperdíveis!!


1 – Monitoramento do que dizem

Muitas vezes as pessoas usam as redes sociais para fazer comentários sobre as empresas. Nessas situações, é importante que a própria empresa esteja presente nessas redes para ter a chance de interagir e responder tais comentários. Isso se faz ainda mais necessário em caso de comentários negativos, afinal, demonstrar interesse e se mostrar aberto a críticas e a solucionar problemas apontados pelos próprios consumidores de seu produto mostra que você se importa com o bem-estar deles, o que é muito positivo para a imagem da empresa, além de ajudar a conquistar novos clientes.

Além disso, estar nas redes lhe possibilita verificar o que os concorrentes estão fazendo e o que é dito sobre eles para elaborar suas próprias estratégias. O monitoramento das redes sociais traz informações reais sobre o que os usuários dizem, e não apenas hipóteses.

 


2 – Mensuração de campanhas

A presença nas redes sociais permite que você descubra quais campanhas dão certo e o que não funciona, de acordo com seu tipo de público e a interação dele com o conteúdo.

Nesse quesito, tudo vira alvo de análise: as curtidas e compartilhamentos no Facebook, os replies e retweets no Twitter, o número de visitas e cliques no site, e até mesmo a quantidade de cadastros para receber novas informações.

 


3 – Variedade de alcance da marca

Cada rede social tem sua particularidade, e cada uma delas vai alcançar um tipo diferente de público para o seu negócio.

O Twitter é uma boa ferramenta para ter contato direto com o cliente, enquanto o Facebook é útil para divulgação, já que é a rede social com maior número de seguidores. O Instagram é mais voltado para o público jovem, e o LinkedIn gera leads qualificados, por se tratar de uma rede social corporativa. O YouTube é capaz de atrair mais visitantes ao seu site.

Vale lembrar que é importante manter as redes atualizadas e com postagens frequentes, mantendo a credibilidade das páginas.

 


4 – Segmentação do público

A criação de perfis em diversas redes sociais pode atingir com maior eficiência diferentes segmentos do seu público. Em todas elas a empresa consegue construir sua própria audiência, que está em busca do produto que pode ser oferecido, ao invés de espalhar o conteúdo sem saber quem vai ser atingido.

Quando você promove o conteúdo das postagens essa segmentação fica ainda mais clara, principalmente no Facebook, pois você pode definir a faixa etária, a região demográfica e outras características do público que vai receber aquela informação.

 


5 – Baixo custo de investimento

Criar páginas e perfis nessas redes é gratuito, e você escolhe o quanto deseja investir nos anúncios pagos – que custam algumas dezenas de reais e podem atingir um público muito grande.

O maior custo é investir na capacitação do profissional que vai gerir as mídias sociais, ou na contratação de um, e dessa forma você terá um bom retorno. Porém, o custo das ferramentas de criação e de monitoramento de conteúdo no Marketing Digital é muito baixo se compararmos ao preço de mídias tradicionais, como anúncios na televisão ou publicidade em mídia impressa.

Com todas essas vantagens de ter sua empresa nas redes sociais, você não vai querer ficar de fora, não é mesmo? Siga nossa página no Facebook para ter acesso a mais dicas sobre Marketing Digital.

Saiba como a personalização pode ajudar a melhorar a experiência dos clientes

Diferente do início dos anos 2000, em que se acreditava que as pessoas recebiam os anúncios e informações de forma passiva, que ao se encantarem com um produto o viralizavam, agora sabemos que não é bem assim que funciona. O cliente, e antes disso, os clientes em potencial de uma marca, são atores principais nesse processo. Eles é quem tem o poder de decisão. Afinal, uma pessoa só vai comprar, indicar e divulgar os serviços e produtos de uma empresa (seja online ou offline) se sentir que aquilo faz parte do seu estilo de vida. É por isso que focar na experiência do cliente e na personalização são estratégias essenciais para você se destacar.

Experiência do cliente é o coração do seu negócio

Não adianta querer vender uma ideia se na hora em que a pessoa interessada se depara com seu produto ele não corresponde a nada daquilo. Isso pode acontecer em uma divulgação equivocada em rede social, em uma campanha enviada por email cujo título não tem relação com o que você enviou. Não é esse o tipo de divulgação que seu público ideal está procurando e a decepção pode acabar comprometendo seus resultados em longo prazo.

É por esse motivo que a experiência do cliente deve estar no coração das estratégias de marketing digital da sua empresa durante todo o caminho da venda, antes de ela começar até a fidelização de quem usou os seus serviços. E isso não é tarefa fácil.

Conheça o que seu público alvo quer

Com as pessoas hiperconectadas e deparando-se com todo o tipo de conteúdo online diariamente, o que o público alvo quer (e o que o impressiona) está em constante mudança. É preciso fugir do lugar comum e ser dinâmico para acompanhar esse movimento. Um exemplo disso é que, de tempos em tempos, as estratégias online que um dia deram certo podem não estar dando mais. E como é que se consegue isso? Conhecendo bem o seu público alvo e estando em constante contato com seus anseios.

Invista na personalização

É aí que está o pulo do gato. Cada público vai querer experimentar ações diferentes, com conteúdos diferentes, e você precisa investir na personalização, buscando conhecer bem as pessoas que você quer ter por perto, que tem o potencial de se tornarem seus clientes. Quais assuntos elas mais consomem? Esses assuntos estão em textos, vídeos, gifs? Que tipo de conteúdo mais curtem e compartilham nas redes sociais? Segmentar bem o seu público e investir em ações personalizadas vai garantir um investimento em marketing bem aplicado e vai facilitar que o seu cliente encontre em você o que procura.

Torne os anseios uma realidade

As pessoas querem, portanto, experiências reais. Não é a toa que casos como o do cliente cujo cartão de crédito foi comido por sua cachorrinha e que, por isso, recebeu uma carta da empresa com um brinquedo para o bichinho fazem tanto sucesso.

Os recursos de interatividade digital (nem se fala da interatividade tradicional, como a carta do exemplo acima, e até o telefone) não são novidade, mas devem ser bem explorados. Utilize a tecnologia como sua aliada na personalização e tenha em conta que seu público quer que você ofereça serviços, não apenas anúncios de produtos.

Repense a sua interface e navegação, simplifique opções de pagamento, permita o acesso aos seus conteúdos de maneira funcional em todas as plataformas, facilite o contato com a sua empresa. Esses são passos importantes para permitir que seus clientes conheçam tudo o que você tem a oferecer e saiam satisfeitos dessa experiência. Com certeza o uso dessas estratégias vai trazer um bom retorno para sua empresa.

A Santa Agência pode te ajudar a personalizar seus conteúdos. Faça uma consultoria gratuita sobre o caso da sua empresa ou deixe uma mensagem que entraremos em contato.

Quanto cobrar por um freela?

Começar em um novo modelo de carreira é cheio de desafios e muitas vezes nem sabemos direito como fazer isso. São novas rotinas, novas funções, e novas responsabilidades. Sendo freelancer fulltime ou apenas pegando uns freelas para tirar um dinheiro a mais, o certo é que no começo é difícil ter noção até das coisas mais básicas – e importantes – como quanto cobrar pelo seu trabalho. A Santa Agência também trabalha com freelancers espalhados por todo o Brasil e pensando nisso, quer ajudar a solucionar essa dúvida com você.

Continue reading “Quanto cobrar por um freela?”

Landing Pages: como elas podem ajudar sua empresa a crescer

Entenda o que são as landing pages e por que se tornaram importantes ferramentas para o marketing digital.

Você já deve ter observado que a internet se tornou uma aliada das organizações em suas estratégias de marketing, seja na divulgação de seus produtos e serviços, no reconhecimento da marca ou na retenção de clientes, entre outras funcionalidades. Continue reading “Landing Pages: como elas podem ajudar sua empresa a crescer”

18 dicas de ferramentas úteis para ajudar sua empresa na internet

Em uma pesquisa rápida no Google é possível encontrar mais de 1 milhão de resultados se procurarmos pelo termo “ferramentas digitais”. Mas afinal, o que devo utilizar?

Para responder esta pergunta, preparamos um infográfico com 18 dicas de ferramentas. A ideia é oferecer opções para fazer com que sua empresa otimize processos e cresça.

Confira o infográfico abaixo:

Infografico-Reduzido
Faça o download do infográfico em alta.

6 passos importantes para seu site aparecer nas buscas do Google

Passos importantes para que seu site apareça de forma relevante no Google.

1- Conhecendo SEO

Itens essenciais para a criação de títulos de páginas únicos e precisos, e a utilização de Meta Tag descritiva.

O que é SEO?
O SEO  (Search Engine Online) é o trabalho de estruturação do seu site para os mecanismos de buscas.

O que é Meta Tag?
Existem algumas técnicas para o seu site aparecer no Google, e duas delas são essenciais: a criação de títulos de páginas precisas e a utilização de Meta Tag descritiva. A Meta Tag nada mais é que o resumo do texto que irá na página do seu site, contendo as palavras-chave.

Como funciona na prática?
É de extrema importância a elaboração bem pensada do título do conteúdo que você irá desenvolver para o seu site. Ele deverá transmitir o que o seu público estará procurando, de forma curta e clara. Por exemplo, caso você tenha uma concessionária de veículos da Chevrolet e venda veículos seminovos, um exemplo e título para um conteúdo no blog do seu site seria:

[blockquote source=””]“Onix ou Prisma? conheça 10 características que te ajudarão a escolher qual dos dois é o modelo ideal para você”[/blockquote]


A Meta Tag é a descrição chave do seu conteúdo:

“Conheça as características dos veículos Onix e Prisma, dois veículos da Chevrolet, e descubra qual é o modelo ideal para você, comparando gasto com combustível, potência do motor, valores de mercado e até mesmo o espaço interno de cada modelo”


Esses dois conteúdos citados (título e descrição), se combinados, promovem uma melhor indexação do seu site no Google.  a utilização dessas técnicas  é importante na criação de textos não só do seu blog, mas como de todas as páginas do seu site. Pense em cada título de página, pois são esses títulos que aparecerão no índice de buscas, no Google. Portanto, é imprescindível que eles deixem claro o tema do post. Imagine o Google como um guia de páginas amarelas listando diversas empresas, dentre elas, a sua: seu título deverá apresentar de forma sucinta e curta o assunto principal, e a Meta Tag trará a descrição objetiva.

 

 

2 – Melhorando a estrutura do site

Como melhorar a estrutura dos URLs e simplificar a navegação no site:

O segundo passo para a formatação de um site é a formatação de uma estrutura de links (apontamentos de páginas) que aponte, de forma fácil, para o que estará no seu site.

 

O que é?
O uso de URL amigável (friendly url) consiste no endereço amigável das páginas do seu site.


Como funciona na prática?
Continuando a usar o exemplo anterior: Se a sua concessionária de veículos possui uma página do seu site listando os veículos usados, um endereço amigável seria www.seusite.com.br/veiculos-usados/ ou www.seusite.com.br/veiculos-usados-chevrolet/.  Já um exemplo de URL não amigável seria algo como: www.seusite.com.br/codpg293-1.php ou ww.seusite.com.br/paginaindex/conteudo32.html

Ou seja, quando exibe códigos, o endereço não reflete de forma clara o conteúdo da página, dificultando a leitura dos robôs do Google. Ficou claro?


3. Otimizando conteúdos 

Ofereça conteúdos e serviços de qualidade; melhore o seu texto âncora; otimize a utilização de imagens e utilize heading tags apropriados.

 

No nosso exemplo da concessionária de veículos Chevrolet você precisa achar interessados em comprar seu veículo pela internet, certo? Antigamente, quando a internet não existia, ou não estava presente de forma tão constante na vida das pessoas, o acesso à  informação ficava restrito ao contato dos clientes com os vendedores das lojas. Ou seja, quando queríamos tirar dúvidas e escolher o veículo que mais se encaixasse em nossas preferências, era a ele que recorríamos.

 

Hoje o processo mudou. Com a familiarização da internet, o processo de vendas está mudando e dando poder a nossa escolha. Estamos buscando mais informações na internet antes de efetuarmos a escolha e efetuarmos uma compra. Sabemos de antemão qual veículo caberá no nosso orçamento, qual o consumo médio de cada modelo, as vantagens e desvantagens do veículo pesquisado, pois, agora, podemos encontrar esse conteúdo na internet. Por esse motivo, seu site deverá agir como um completo vendedor. A dica é: escreva conteúdos que o seu público procura. Para isso, é preciso que você entenda a dor do cliente, entenda quais questões são mais perguntadas aos vendedores e desenvolva conteúdos esclarecedores, já que agora seu site é quem tem a função de tirar dúvidas e ser uma autoridade no assunto! Esta postura fará com que seu site apareça de forma mais sucinta nos buscadores.

 

O que é heading tags?
As heading tags (h1 – h6) foram criadas  no intuito de dar destaque ao seu conteúdo. Elas marcam pontos no seu texto. Cada título do seu texto deverá ter uma marcação que vai do h1 (título grande de destaque) ao h6 (título de menor tamanho de destaque). Isso facilita a leitura e formatação do seu site, além de ajudar o Google a identificar o que merecerá destaque no texto.

Exemplo prático:
<h1>Onix ou Prisma? 10 características que te ajudarão a escolher qual dos dois é o modelo ideal para você</h1>

Observe no exemplo de h1 acima que foram utilizados algumas possíveis palavras-chave do conteúdo do seu site e que o texto está escrito de forma clara, para que o o usuário consiga entender. Foi utilizado o h1 para dar maior destaque.

<h2>Conheça as características dos veículos Onix e Prisma</h2>

Observe que o h2 é uma subseção do h1. Observe também que colocamos algumas palavras-chave do site novamente. Isso facilita tanto ao usuário quanto ao mecanismo de busca localizar o conteúdo no seu site. Aqui utilizamos o h2 para dar destaque abaixo da h1.

<h3>Vantagens do Onix</h3>
Assim como no h2, o h3 tem que ser um complemento do h# superior. E essa regra deve ser seguida até a tag H6, ok?

 

4 – Lidar com os Rastreadores (Crawlers)

Use o robots.txt com eficácia; esteja atento ao atributo rel=“nofollow” para hiperligações.

O Google utiliza robôs para indexar os sites. Também conhecidos como ‘webcrawlers/spiders’, eles varrem a internet à procura de novos arquivos e conteúdos criados. Diante disso, criou-se uma regra para que cada website possua um arquivo chamado de ‘robots.txt’. Esse arquivo é responsável por listar regras para os robôs que irão indexar o seu site.


E o ‘nofollow’, para que serve?
O atributo rel=”nofollow” utilizado nos hyperlinks do site serve para dizer aos mecanismos de buscas que não é para considerar essa ligação de referência. Isso se faz necessário pois, cada vez que temos um link apontando para um site, estamos enviando ao mecanismo de busca a mensagem de que aquele site é uma ‘referência’ minha, um apontamento. No entanto, se eu preciso citar no meu texto o blog ou site de uma pessoa, mas, por qualquer motivo que seja, não quero dar um ‘voto’ a essa pessoa, eu utilizo o recurso ‘nofollow’.

 

5 – SEO para plataformas móveis 

Desenvolva seu site pensando nas plataformas móveis

Os hábitos dos usuários de internet mudaram muito nos últimos anos, e estatísticas comprovam que estamos passando cada vez mais tempo na internet, por meio do uso de celulares e tablets. Tendo isso em vista, o Google anunciou um novo algoritmo em seu mecanismo de busca. Trata-se de um robô que identifica quais sites possuem estrutura responsiva, ou seja, qual site se adapta a diferentes tamanhos de telas.

Nessa atualização, que entrou em vigor em abril de 2015, os sites que possuem melhor adaptação a diferentes tipos de telas e navegadores têm melhores chances de se destacarem nos mecanismos de buscas.

O site da sua empresa é mais que o cartão de visitas, por isso deve ser disposto de forma sincrônica nos diferentes dispositivos utilizados para acesso à internet. Além disso, deve ser de fácil acesso, instruir o usuário a navegar nas páginas e conteúdos de forma fácil, sem  desviar ou confundir sua atenção.  Pense sempre em termos de mobilidade.
Não esqueça de testar e avisar ao Google que o seu site é responsivo.


6 – Promoção e Análise

Promova seu site da maneira certa

Sabemos que, mesmo que seu site esteja bem adaptado aos passos que comentamos até aqui, seu processo de popularização nos mecanismos de buscas ainda é muito lento. Além de ter a estrutura melhorada, contar com conteúdos atrativos e ser prático, seu site deverá também ser promovido na internet para alcançar resultados de forma mais rápida.

Como fazer isso?

Existem ferramentas como o Google Adwords, por meio da qual você pode promover seu site através de anúncios pagos.

Outra forma de promoção é o uso das redes sociais para destacar sua marca, conectando-a diretamente com seu público. Algumas das redes sociais mais populares são: Facebook, LinkedIn, Google, Instagram, Pinterest, Snapchat e Youtube.

Uma dica fundamental é pensar no seu público antes de sair criando várias contas nas redes sociais. É importante que você faça um planejamento para que, em seus conteúdos, você fale a língua do seu público. Lembre-se de que você não é apenas mais um canal de comunicação: você deve ser atrativo, e seu conteúdo deve ir ao encontro dos interesses de seu público-alvo.

 

Um abraço.