Marketing financeiro: saiba como usar estratégias atuais nesse segmento

O marketing digital mudou o cenário para vários negócios. Para o marketing financeiro essa também é uma verdade.

O surgimento dos bancos digitais é uma das maiores provas dessa mudança de paradigmas.

As instituições financeiras estão passando por uma atualização de imagem e de linguagem que se reflete diretamente nas estratégias de divulgação usadas por elas, visto o movimento dos consumidores para os ambientes digitais.

O meio digital possibilita que empresas desse tipo desenvolvam novas formas de se comunicar com o público, que está cada vez mais exigente.

Leia o texto que preparamos especialmente para explicar o que é marketing financeiro, o que deve e o que não deve ser feito nessa área e as estratégias de maior destaque, confira.

Conheça o marketing financeiro

Em linhas gerais, o marketing financeiro serve para pensar a divulgação de instituições que prestam serviços financeiros como:

  • Bancos;
  • Empresas de recuperação de crédito;
  • Assessorias contábeis;
  • Investidoras.

O marketing é uma condição preponderante para que uma empresa de automação pneumática industrial consiga visibilidade e sucesso. Com as corporações financeiras não é diferente.

Por isso, fazer o planejamento de marketing para a empresa voltada para as finanças é um ponto fundamental.

A empresa que conhece bem o público sabe exatamente o que oferecer para atendê-lo com excelência e, então, constituir uma base de clientes fiel.

Fatores importantes para o marketing financeiro

O primeiro passo para abordar com profundidade o marketing financeiro é pensar todo o planejamento.

Existem fatores fundamentais para fazer um bom planejamento nesse quesito, assim como estratégias que não devem ser feitas nesse ramo.

Acompanhe os tópicos a seguir para conhecer melhor essas informações.

  1. Opções de custo

O primeiro ponto é saber oferecer custos mais vantajosos para cada cliente interessado. Assim como opções diferentes de pagamento.

Isso é importante para que os clientes da instituição financeira se sintam beneficiados pelo relacionamento profissional que se promove, e essas facilidades precisam ser abordadas com qualidade e cautela, demonstrando as burocracias que podem estar envolvidas.

  1. Estratégias de diferenciação

Do mesmo jeito que as mulheres se interessam pelas melhores marcas de progressiva para loiras, o público dos serviços financeiros está interessado pelas instituições que trazem diferenciação.

Promover esses fatores de diferenciação ajuda muito a construir uma reputação de autoridade ao longo do tempo e destacar o negócio, atraindo clientes por meio de vantagens como pontos e descontos.

O fator central é deixar claros quais são os diferenciais dos bancos, investidoras e escritórios de assessoria contábil, por exemplo.

3.Segmentação

Quando uma clínica estética faz anúncios promovendo aplicação de ozônio para emagrecer preço, ela precisa saber bem com quem está se comunicando.

No ramo financeiro a situação é a mesma. O marketing deve ser baseado na captação e avaliação dos dados dos consumidores visados. 

Desse modo, fica mais fácil vender os serviços e adequar cada proposta a um perfil de cliente, como desenvolver materiais sobre investimento de alto risco para os perfis mais arrojados

4. Promessa de rentabilidade

Existe uma questão relativa ao marketing financeiro que merece ser discutida com maior detalhe: as promessas de lucro.

Por lei as instituições financeiras não podem prometer rentabilidade, por ser um ramo muito propenso a variações conforme o mercado e fatores sócio-políticos.

Por isso é preciso ser totalmente transparente e idôneo na relação com os clientes, demonstrando os riscos e possibilidades de retorno, sem promessas impossíveis.

Estratégias de marketing financeiro

Sabendo com mais profundidade sobre o que deve e o que não deve ser feito nesse tipo de marketing, é possível aplicar estratégias com mais segurança.

Se você quer continuar aprendendo sobre o assunto e aprimorar a divulgação do serviço de parcelamento de multas Campinas, por exemplo, acompanhe os tópicos a seguir, nos quais serão apresentadas as principais estratégias de marketing financeiro, confira:

  1. Marketing de relacionamento

Hoje em dia as maiores empresas estão cientes de que a construção de relacionamentos duradouros é um dos segredos para o sucesso.

O marketing de relacionamento tem como objetivo principal promover ações que motivem a base de clientes a interagir com a marca.

Investir em programas de fidelidade e atendimento personalizado são exemplos disso.

Se um cliente tem uma ótima experiência ao procurar o serviço de vistoria de transferencia Campinas, aquela empresa vai se consolidar na memória dele.

Ou seja, desde o primeiro contato o processo de fidelização se inicia. A partir daí é preciso trabalhar para manter essa qualidade.

  1. Uso das redes sociais

Tradicionalmente as instituições financeiras têm imagens sérias e até mesmo distantes de grande parte dos consumidores.

As redes sociais são ferramentas imprescindíveis para se comunicar com mais proximidade com o público.

Sites como Twitter e Instagram dão oportunidades muito vantajosas para a criação de anúncios e o aumento do engajamento dos usuários e a empresa tem a possibilidade de acompanhar os resultados de campanhas publicitárias em tempo real.

Assim, a instituição tem muito mais controle sobre todas as variáveis envolvidas no marketing digital.

  1. Produção de conteúdo

Informação é a palavra-chave para qualificar consumidores, seja a respeito do processo produtivo de uma empresa de plastico bolha ou a respeito dos serviços oferecidos por uma assessoria contábil.

Nesse contexto, as marcas que se destacam são aquelas que trazem conteúdo relevante ao seu público.

Pesquise quais são as palavras-chaves mais pesquisadas do seu ramo de atuação, acompanhe o comportamento dos clientes pelas redes sociais e crie um cronograma consistente de publicações.

O chamado marketing de conteúdo é um dos maiores aliados para conquistar relevância substancial na web.

  1. Links patrocinados

Uma grande vantagem que a internet proporciona se dá no âmbito das estratégias e formatos de anúncios.

Antes, se um empresário quisesse divulgar uma nova câmara frigorifica em campinas ele teria que investir em anúncios físicos em jornais e revistas, por exemplo.

Na internet há uma série de ferramentas para a programação de anúncios virtuais, inclusive dentro de redes sociais.

Os links patrocinados podem ser definidos de acordo com o orçamento da empresa. A segmentação do público é personalizada e o retorno é rápido.

Ferramentas como Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads são decisivas no aumento da visibilidade e da lucratividade de qualquer empresa na web.

Caso a estratégia não esteja dando o retorno que era esperado, é possível interromper a campanha sem nenhum custo e elaborar outra. Assim, a empresa otimiza o controle do orçamento e aumenta as chances de lucro.

  1. Mensuração dos resultados

É importante ressaltar que fazer marketing financeiro com foco no meio digital é um processo contínuo.

Cada estratégia aplicada tem que ser acompanhada constantemente para garantir os melhores resultados.

Também é possível contar com as métricas disponíveis nas redes sociais e nas plataformas de anúncios para guiar a equipe de marketing.

Dessa forma, se o texto sobre unidades de uso sustentável teve poucos acessos a equipe responsável pode identificar maneiras de otimizar o conteúdo e começar a alcançar números melhores.

  1. Design responsivo

Manter o interesse das pessoas também é uma questão de proporcionar uma boa experiência digital.

Mesmo que as redes sociais sejam os sites mais visitados na web hoje, não é vantajoso manter uma estratégia de marketing focada exclusivamente nelas, pois há diferentes normas e diretrizes que também podem mudar regularmente.

O site oficial é o cartão de visitas virtual da instituição. Assim, as informações básicas e o marketing de conteúdo devem estar presentes neles.

Para completar, é necessário investir em um webdesign que privilegie a navegabilidade e a responsividade.

O Google mostra milhares de empresas a um clique. Se a pessoa interessada não conseguir usar o site da sua empresa adequadamente, basta clicar em outro resultado.

Para evitar perder potenciais clientes assim, pense com carinho no design da sua página.

  1. Aplicativos personalizados

Considere desenvolver um aplicativo próprio para que seus clientes acompanhem as informações de cada conta.

Os aplicativos bancários, por exemplo, já são uma realidade consolidada. Eles facilitam a vida dos clientes com as possibilidades do internet banking.

Toda empresa ganha pontos quando aposta em soluções tecnológicas inovadoras. No mercado financeiro não é diferente.

  1. Automação de marketing

Para maximizar o desempenho de campanhas de marketing estude as possibilidades de automação.

Existem chatbots que cuidam de todas as etapas do atendimento ao cliente, por exemplo.

Também é possível automatizar o envio de fluxos de e-mails. Esse tipo de solução garante mais qualidade e assertividade para as estratégias de marketing, além de aprimorar o atendimento ao cliente.

Considerações finais

O marketing está presente no dia a dia das pessoas. Ele é a ferramenta principal para a divulgação de produtos e serviços de vários tipos e segmentos.

As informações reunidas nesse texto mostram que as empresas ligadas ao setor financeiro também têm muito a ganhar investindo nessa área.

O marketing financeiro agrega valor à empresa que o pratica porque é preciso conhecer bem o público a que se está dirigindo.

Quem conhece bem seus clientes tem todas as ferramentas necessárias para atendê-los com excelência.

Sendo assim, o marketing financeiro é um componente obrigatório para a consolidação de uma instituição financeira de renome, visto que esse diferencial promove evolução sem precedentes.

Esse conteúdo foi desenvolvido e postado pela equipe do blog Business Connection.

Saiba porque os seus conteúdos não geram resultados

O crescimento da internet é algo que permite às empresas e marcas criarem conteúdos e estratégias para se aproximarem do público-alvo, construindo um bom relacionamento e ambas as partes ficam satisfeitas.

Com a democratização do marketing e o surgimento de novas ferramentas no mundo digital, os empresários e produtores de conteúdo independente podem utilizar estratégias que ajudam a conquistar espaço na internet e, consequentemente, na vida das pessoas.

Deste modo, ao oferecer conteúdos de qualidade, além de se aproximarem dos potenciais clientes, é possível solucionar problemas, tirar dúvidas e divertir o público, cativando-os e ganhando confiança no mercado, o que cria novas oportunidades de vendas.

A democratização do marketing permite melhorar a maneira de evidenciar os produtos e serviços, ajudando a criar ações promocionais e divulgações mais interessantes para chamar a atenção do público-alvo e especificar os diferenciais.

O marketing é a área focada em métodos que geram valor para um negócio, marca, empresa, produto ou serviço, visando a conquista e fidelização de novos clientes. 

Existem diversos métodos que os profissionais podem utilizar para criar, entregar e comunicar ofertas que tenham valor para consumidores e sociedade em geral, bem como conteúdos que possibilitam “educar” e informar o público ideal.

Uma boa estratégia de marketing vai muito além de trazer informações relevantes e promoções ao público-alvo. Com o avanço da internet, as pessoas estão cada vez mais informadas e exigentes.

Afinal, as informações agora chegam de forma rápida e mais simples, visto que podem ser procuradas pelos próprios usuários na palma da mão, e são dinâmicas de modo que sempre surgem milhares de novas páginas. 

Antes, as pessoas olhavam os outdoors e banners somente quando saiam de casa e, assim, as vendas eram iniciadas; ou mesmo era preciso receber recomendações de amigos ou passar em frente a uma vitrine, limitando os clientes aos espaços geográficos.

Hoje, estes anúncios publicitários estão presentes no dia a dia e os indivíduos sem perceberem já são selecionados para receber estas mensagens e publicidade sobre produtos e serviços, expandindo o alcance a diversas pessoas que pesquisarem sobre tal tema ou se relacionem com nichos próximos ao de atuação da marca.

Considerando estes fatores, os negócios precisam executar um bom marketing digital para alcançar esses usuários de forma qualificada, possibilitando que os potenciais clientes ideais encontrem a loja e sejam convertidos.

Ou seja, com estratégias bem desenvolvidas e pensadas, direcionar um público mais adequado ao consumo, pois com o grande volume de informações, definir o que será feito é essencial para conseguir bons resultados.

A importância do marketing de conteúdo no sucesso dos negócios

O marketing de conteúdo é uma estratégia que visa a atração do público por meio da elaboração de conteúdos relevantes e criativos como textos em blogs, ebooks, vídeos e posts em redes sociais.

O marketing de conteúdo não realiza promoção direta da empresa ou marca, mas consegue chamar a atenção do público-alvo ao identificar os seus problemas e, posteriormente, algumas soluções podem ser apresentadas conquistando a confiança desses usuários.

Um ponto interessante desta técnica é que pode ser feita por empresas de diferentes áreas, desde uma empresa de parcelamento de multas campinas até marcas famosas de roupas podem usar o marketing de conteúdo para aumentar a gama de clientes e faturamento do negócio.

O marketing digital deixou de ser uma simples tendência e passou a ser um grande investimento para ter mais visibilidade no meio online, além de possibilitar orçamentos mais flexíveis, o que torna mais dinâmico e democrático o processo de produção e atração dos clientes.

Contudo, a grande questão atualmente é que não basta estar na internet, é preciso saber se posicionar para conseguir se destacar perante os concorrentes.

Basicamente, com o marketing de conteúdo as empresas e marcas conseguem engajar o seu público-alvo, aumentando a rede de clientes, graças a criação de conteúdo de relevância e que apresentam os diferenciais e valores da marca, bem como os materiais de interesse desses usuários.

Deste modo, é possível criar conteúdos que o público-alvo deseja/precisa conhecer, algo que ajuda a alcançar e, a longo prazo, converter e fidelizar essa possível audiência. 

Um bom conteúdo não é o que tem apenas a missão de vender. Mais do que isso, deve apresentar algum benefício para quem o lê, esclarecendo dúvidas, solucionando problemas ou ensinando algo. As vendas são consequências do processo e da qualidade do conteúdo.

Estratégia do marketing de conteúdo

De modo geral, a estratégia de marketing é dividida em cinco etapas: 

  • Planejamento; 
  • Elaboração da persona; 
  • Criação de conteúdo; 
  • Distribuição dos materiais;
  • Mensuração de resultados.

No planejamento, são definidos todos os processos da estratégia, quais objetivos se deseja alcançar e quem irá executar cada etapa.

Já na elaboração da persona é definido para quem será destinado os conteúdos, enquanto na criação de conteúdo (e distribuição) os profissionais realizam os materiais que serão produzidos e em quais ambientes/formatos serão veiculados, conforme a definição do planejamento.

Por fim, a mensuração visa identificar quais os resultados obtidos e se eles estão de acordo com o esperado. Caso contrário, melhorias podem ser feitas no projeto.

Uma estratégia muito interessante que pode ser aliada ao marketing de conteúdo para melhores resultados e captação de leads qualificados é o inbound marketing, ou marketing de atração de modo não invasivo.

Esta técnica visa atrair o público de forma sutil, por meio do interesse e busca ativa desses usuários, graças ao seu pilar que é atrair por meio de conteúdos relevantes e ofertas que sejam de interesse desses usuários. 

Com isso, é possível converter esses visitantes, ação que consiste em transformar os leads em potenciais clientes. 

Outros pilares dessa estratégia é a venda e o encantamento do usuário, o que permite realizar uma boa conversão e fidelização, de modo que os leads se tornem clientes e, posteriormente, embaixadores da marca.

Assim, a venda é o momento de apresentar as melhores soluções propostas e os diferenciais frente às outras opções, pois são estas que podem fazer a diferença e ajudar no fechamento da venda de uma camara fria cervejeira, por exemplo. 

Já o encantamento é um dos pontos cruciais da estratégia no que tange o pós-venda, garantindo o retorno do usuário.

Para isso, é muito importante oferecer um atendimento de qualidade e todo um suporte que possa ser necessário para encantar os clientes, tornando o relacionamento duradouro.

Vantagens do marketing de conteúdo

Apostar no marketing de conteúdo é uma maneira de atingir os objetivos do seu negócio. Esta estratégia, além de gerar valor a empresa, proporciona os seguintes ganhos:

  • Aumenta o engajamento com a marca;
  • Potencializa o tráfego do site;
  • Reduz os custos de aquisição de clientes;
  • Aumenta o lifetime-value (valor total que os leads gastam com a empresa);
  • Impulsiona a geração/captação de clientes;
  • Aumenta as vendas;
  • Educa o mercado;
  • Contribui com o reconhecimento da marca no universo online;
  • Influencia na decisão de compra;
  • Otimiza a experiência do pós-venda com o Inbound Marketing.

Com muitos benefícios, as empresas de diferentes segmentos, seja um fabricante de piso uretano argamassado ou mesmo um distribuidor de peças para manutenção de eletrônicos, podem apostar no marketing de conteúdo como estratégia para divulgar os seus produtos e serviços ao público e obter excelentes resultados.

Como evitar falhas no uso do marketing de conteúdo nos negócios

Conhecer as técnicas e estratégias do marketing de conteúdo é muito importante para fazê-los de forma adequada e otimizada para os objetivos do negócio.

Contudo, entender o que não pode ser feito, não engaja com o público, ou mesmo conseguir identificar as ações que estão sendo aplicadas de forma equivocada e/ou precisam de adequações também é fundamental para melhorar as campanhas e o alcance.

Pense que todo o planejamento é como uma empresa de contabilidade para industrias, no qual aponta as maneiras corretas de se lidar com a contabilidade de grandes empresas e entender o que está errado pode ajudar no crescimento e, consequentemente, no sucesso e desenvolvimento do negócio.

Com a importância e o aumento do marketing de conteúdo, as empresas precisam se atentar, pois, pequenos equívocos podem se transformar em grandes problemas e prejudicar toda a campanha de marketing.

Assim, conhecer alguns erros comuns é uma maneira de evitá-los e otimizar seus conteúdos. Verifique algumas dicas do que evitar nos tópicos a seguir: 

  1. Não ter uma persona definida

Um dos principais problemas de marketing de conteúdo é não identificar e definir a persona, ou seja, o público com o qual se deseja comunicar.

Este detalhe é fundamental para o sucesso da estratégia de marketing digital e elaborar conteúdos mais condizentes com as dores desses usuários e objetivos da marca. 

Ou seja, determinar o perfil é uma maneira de fazer investimentos mais assertivos para elaborar conteúdos que geram resultados.

  1. Falar somente do produto ou serviço

O cliente não quer saber apenas da mercadoria, ele quer uma solução para algum problema ou dúvida e, cada vez mais, busca identificação com os valores da marca.

Por mais que o formato publicitário seja vantajoso, ele pode prejudicar o desempenho do marketing de conteúdo se ambas as estratégias não forem conciliadas.

Uma maneira de resolver este erro é procurar compreender como o cliente pensa e investir nas melhores soluções para satisfazê-lo. 

Uma distribuidora de camara fria para distribuidora, por exemplo, pode fornecer informações relevantes sobre a conservação de tais produtos para ajudar os seus clientes, além de oferecer serviços.

  1. Pensar que o Marketing de Conteúdo é uma mágica

Não é incomum que após a criação de alguns conteúdos a marca se pergunte quando terá resultados. Mas conquistar clientes com o marketing de conteúdo é um processo que leva tempo e que precisa de constância nas publicações de forma adequada.

Para isso, elaborar um planejamento para fazer bons investimentos, ter tempo e paciência é crucial, além de compreender as ações necessárias para qualificar os materiais.

Uma empresa especializada em construção de piscina, por exemplo, pode ter um plano de impulsionar alguns conteúdos, investindo capital para aperfeiçoá-los e atrair o público para uma ação específica no verão.

  1. Não utilizar vários formatos de conteúdos

Diversificar as mídias é muito importante para chamar a atenção das pessoas e alcançá-las em diferentes canais, principalmente se houver perfis diferentes de público-alvo. 

Posts com imagens, criar um ebook, vídeos e textos criativos são formas de evidenciar o que a empresa ou marca tem de melhor.

  1. Não fazer promoção do conteúdo

Apesar da estratégia orgânica ser muito eficaz, principalmente a longo prazo, sozinha ela pode não trazer os resultados esperados de imediato.

Inclusive, com o crescimento das redes sociais, não promover alguns conteúdos se torna um erro grave nas estratégias de marketing para esses ambientes. 

Isso porque o alcance que as redes sociais proporcionam ajuda no sucesso do empreendimento, visto que possibilitam a aproximação com os usuários, mas para isso é preciso que esse potencial cliente encontre a marca na plataforma primeiro.

Por isso, investir no uso das redes e mecanismos de buscas para que a mensagem chegue até o lead e o torne cliente é fundamental.

Uma empresa de gradil para muro, por exemplo, pode usar as redes sociais para tornar a estratégia de marketing de conteúdo ainda mais eficiente e humanizar a marca, demonstrando a rotina e processos que podem auxiliar no uso de pias e chuveiros.

  1. Não otimizar o conteúdo

A falta de otimização dos conteúdos é tão grave quanto não promovê-lo. 

Otimizar é investir nas estratégias orgânicas e adequação dos conteúdos para os sites de busca e plataformas sociais, como Bing, Google, Yahoo e as próprias redes sociais, visto que são essas diretrizes que proporcionam mais relevância para a marca e alcance dos usuários.

Ao digitar as palavras-chave corretas, como melhores marcas de progressiva para loiras”, o usuário consegue encontrar o caminho para o conteúdo que deseja e sanar dúvidas quanto a regularização de seu veículo no local para o qual vai se mudar, por exemplo..

Portanto, utilizar as estratégias do marketing de conteúdo de forma correta e se atentar aos erros comuns e adequações necessárias possibilita divulgar o trabalho com qualidade, de forma orgânica (ou com investimentos mais adequados) para converter/fidelizar clientes a longo prazo, trazendo sustentabilidade ao negócio.

Black Hat SEO: como essa estratégia pode prejudicar seu site

Para empresas que trabalham com marketing de SEO e buscam um bom ranqueamento nas páginas do google, é muito comum surgir a hipótese de fazer uso das técnicas de Black Hat SEO

Em suma, essa estratégia busca oferecer ao cliente uma série de vantagens:

  • Um melhor posicionamento na página de busca do google;
  • Aumento considerável nos algoritmos para alcançar seu produto;
  • Durabilidade de exposição de marca;
  • Geração de tráfego orgânico no site;
  • Filtragem rápida de público alvo, entre outras características.

No entanto, a estratégia de crescimento rápido (utilizando as técnicas de Black Hat) não é bem vista pelo Google e pode prejudicar o seu site. Pensando nisso, vamos explicar melhor sobre como funciona o Black Hat SEO e como ele pode prejudicar seu site. Se interessou? Então acompanhe a leitura até o final.

O que é um ranqueamento SEO

Antes de entrarmos no detalhamento das diretrizes adotadas pelo Black Hat SEO (técnica negativa), é importante deixarmos exposto ao leitor, que trabalhar com ranqueamento SEO é algo extremamente válido. Desde que feito da forma certa e segura.

E essa estratégia certa, busca através de uma série de mecanismos de marketing, produzir conteúdo relevante para que sua página esteja entre as primeiras do Google, quando um cliente em potencial estiver procurando pelo produto.

Para exemplificar melhor, imagine que um cliente busca por válvula de retenção no Google, a empresa que vende esse produto e que melhor trabalhou as estratégias de SEO (criando conteúdo de qualidade), vai aparecer nos principais resultados de pesquisa. Afinal, o Google irá entender que a empresa é a autoridade neste assunto. Visto que trabalhou conteúdos relevantes sobre o assunto.

E o Black Hat, o que é e por que essa estratégia é prejudicial?

Quando o Google criou o sistema de algoritmos de busca, como conhecemos hoje, visou oferecer ao cliente uma melhor experiência de navegação, além de promover a concorrência entre as empresas para colocar o seu produto melhor exposto na “vitrine do google”. Em suma, se você tem uma empresa que vende estrutura metálica para telhado, por exemplo, tem uma série de técnicas que podem ser usadas para alcançar esse objeto. A questão principal do Black Hat SEO ser tão mal visto, é que ele burla as ‘técnicas saudáveis’ que o Google considera relevante e competitivo. 

Quais são as técnicas mais utilizadas pelo Black Hat SEO (técnica negativa)?

Alguns profissionais fazem uso de estratégias como o ‘cloacking‘, que tem como objetivo fornecer conteúdos diferentes de uma mesma URL para visitantes específicos do site. Uma espécie de plágio de conteúdo. Além do famoso ‘keyword stuffing‘, que são o preenchimento de palavras-chave sem nenhum contexto ou colocação plausível de considerar um conteúdo relevante. 

Também é constante o uso de ‘spam’ em comentários de usuários para aumentar a interatividade de ações online.

Essas são umas das práticas mais comuns de fazer Black Hat SEO (técnica negativa) e certamente você já se deparou com sites que fazem isso.

Mas e a boa notícia? É que o Google já começou a identificar as empresas que trabalham criando conteúdos copiados ou fraudulentos.

O que o Google faz com empresas que utilizam-se das técnicas de Black Hat?

Agora você pode estar se perguntando: tenho uma empresa de automação predial, por exemplo, quais são os prejuízos que eu estarei suscetível de sofrer, caso eu utilize as técnicas de Black Hat SEO (técnica negativa)?

Pois bem, esse é o grande motivo da construção deste artigo. O Google, mediante a sua inteligência artificial, já sabe que existem sites que estão burlando seu conjunto de diretrizes para ranqueamento de SEO. 

Em outras palavras, você pode até tentar fazer o Black Hat SEO, mas viverá constantemente sobre a suspeita de ser descoberto e quando isso acontecer, o Google irá punir e simplesmente vai fazer o seu site não aparecer mais nos resultados de busca, o que será péssimo para sua empresa e para a divulgação online dos seus produtos e serviços.

Aposte sempre em conteúdos originais e relevantes para o seu site.

Gostou do assunto? Conte para gente nos comentários e não deixe de compartilhar nas redes sociais. 

Esse conteúdo foi escrito pela equipe de redação do Soluções Industriais

Brand Storytelling: como aplicar

Todo mundo já deve ter lido uma boa história ou vivido um evento que merece ser contado, certo? Quando narramos tais acontecimentos, elaborando bem os detalhes e trazendo a “audiência” para perto, o termo Storytelling (contar história) é usado.

Mas você deve estar se perguntando: por que isso é importante para sua empresa?

Bom, o mercado de marketing digital tem usado o Brand Storytelling (história da marca) para fazer exatamente isso, ou seja, falar sobre a fundação de sua marca ou de conquistas que ao longo dos anos foram possíveis.

Quer um exemplo hipotético?

A compra de uma nova estrutura metálica para telhado que aumentou o setor de almoxarifado e turbinou as vendas.

Por isso a técnica está cada vez mais em voga e pode ser um chamariz para futuros compradores, além de mostrar aos antigos, o quanto sua empresa de automação predial, por exemplo, tem crescido.

Há inúmeros benefícios ao aplicarmos o Brand Storytelling:

·         Engajamento com clientela – as pessoas se identificam com sua história. Também acompanham a evolução da empresa, do seu fundador e até onde chegaram. Isso, juntamente com o bom atendimento, rende muitas indicações dos consumidores e cria novos leads.

·         Criam compromissos reais – algumas empresas tem vendido uma imagem antiga e defasada. Portanto, atualizar-se com as novas tendências cria um compromisso real com seu cliente. Criar uma narrativa real gera empatia e, por sua vez, motivações para retornarem.

·         Criam admiração por personagens – a maioria dos clientes acaba se interessando pelo personagem que sua marca representa no imaginário deles. Os conflitos e dificuldades que você enfrentou para chegar onde está estimulam os compradores. E eles se inspiraram em sua trajetória.

·         Humaniza a marca – sem dúvida alguma o fator mais importante para se utilizar Brand Storytelling é a humanização de sua marca junto aos fatores expostos anteriormente. O link afetivo criado com seus consumidores será de longo prazo.

Mas como aplicar o conceito na prática?

Como aplicar Brand Storytelling em sua empresa

Cada um tem uma trajetória.

Então, imagine quão rica não foi a história do inventor do purgador de vapor, por exemplo. Quantas novidades e desafios ele não encontrou até conseguir manter a tecnologia estável e disponibilizá-la para o mercado.

Agora, lembre-se das três últimas empresas da qual comprou algo e pergunte-se:

1.       Havia algum tipo de briefing (breve relato) sobre a mesma?

2.       A comunicação do site estava atraente a ponto de você entender mais sobre a empresa?

Não se assuste se sua resposta for ‘não’. Mas é bem provável que tenha respondido ‘sim’ para, ao menos, uma das questões acima.

As empresas vencedoras estão se adequando a cada minuto e Brand Storytelling já é parte essencial destas mudanças.

A sua história pode ser contada de várias formas:

·         Vídeos institucionais.

·         Vídeos de divulgação em redes sociais.

·         Textos introdutórios em seu site.

·         Infográfico, mostrando a trajetória de sucesso que sua empresa trilhou.

·         Uma série de publicações em sites como Youtube (tanto em uma sequência de vídeos ou nos comerciais) Facebook, Instagram, entre outros.

Outros pontos fortes de narrativa devem ser levados em consideração na hora de criar o enredo de sua marca:

1.       Saiba o público que quer atingir, pois não adianta criar um vídeo ou uma identidade visual jovem se sua audiência é mais madura.

2.        Insira a missão que sua empresa tem no mercado.

3.        Lembre-se das falhas que o motivaram a seguir em frente e chegar onde está hoje.

Com as pequenas aplicações de Brand Storytelling, você mudará a comunicação de seu site e criará um caminho de rápida ascensão para o sucesso.

Gostou das dicas desta postagem? Então comente e compartilhe em suas redes sociais.

Como desenvolver um conteúdo estratégico

A produção de conteúdo é uma chave de sucesso no marketing digital, pois é fundamental para posicionar uma marca na internet, além de atrair clientes e ser referência no segmento de atuação.

Hoje em dia, o consumidor tem a decisão de comprar um produto a partir do conteúdo que a empresa produz. Ou seja, as estratégias de vendas estão diretamente relacionadas aos conteúdos estratégicos produzidos para os meios digitais.

É uma técnica indispensável para garantir excelentes resultados e potencializar as vendas. Um consumidor que busca por purgador de vapor, por exemplo, certamente vai pesquisar empresas na internet. Nesse sentido, é possível considerar que os usuários buscam informações nos mecanismos de busca antes mesmo de finalizar uma compra.

Se você já ouviu falar em marketing de conteúdo, que é uma ferramenta valiosa para atrair clientes de modo orgânico – sem a necessidade de investir em links patrocinados – sabe que os conteúdos relevantes são primordiais para influenciar na decisão de compra do cliente.

Mas, embora seja possível gerar valor para a marca com o marketing, é importante desenvolver conteúdos estratégicos para obter melhores resultados.

Quer saber como criar conteúdos estratégicos para a sua empresa? Continue a leitura!

O que é um conteúdo estratégico?

O conteúdo estratégico é definido por criar conteúdos que possuam objetivos específicos.

Por exemplo, se você vende um produto como estrutura metálica para telhado e precisa criar um conteúdo para as mídias digitais, é necessário definir um objetivo, que basicamente, é relacionado sobre o que a sua marca deseja alcançar. Dentre os principais objetivos são:

  • Atrair o público-alvo;
  • Gerar autoridade;
  • Aumentar a visibilidade no mercado;
  • Ser referência no segmento de atuação;
  • Entre outros.

De forma geral, antes de criar um conteúdo estratégico é imprescindível ter a definição sobre o objetivo que deseja obter para o seu negócio através do material a ser divulgado.

Essa estratégia é fundamental para agregar valor à marca e obter uma reputação positiva. Por isso, elaborar o planejamento estratégico de conteúdo é essencial para definir os objetivos da marca.

Tendo em vista que esse conceito possui um determinado propósito que define os objetivos em um planejamento, é possível avaliar se os resultados estão sendo de acordo com o esperado.

Afinal, é importante compreender se o conteúdo gera relevância e se, de fato, está sendo estratégico. E com o uso de KPIs, que são os indicadores-chave de desempenho, há possibilidade de identificar o engajamento e envolvimento gerado após a divulgação do conteúdo. Confira a seguir como desenvolver o conteúdo estratégico na sua empresa!

Como desenvolver um conteúdo estratégico?

Criar conteúdo estratégico é fundamental para aproximar marca e cliente, independente do segmento de atuação, seja em vendas de martelete demolidor, cosméticos, entre outros. Veja a seguir como desenvolver na sua empresa.

1. Identifique a como a ocorrência atua no mercado

Entender quais são as estratégias utilizadas e o tipo de conteúdo produzido pela concorrência é ideal para desenvolver o seu conteúdo estratégico.

Isso permitirá identificar os principais temas em alta no segmento do seu negócio e, assim, criar conteúdo exclusivo para se destacar e atrair o consumidor. 

2. Foque na sua persona

De nada adianta analisar a concorrência e criar conteúdos que não obtenha a linguagem do seu público, certo?

Desse modo, para deixar a concorrência para trás com o conteúdo estratégico, foco na persona!

Até porque, para garantir autoridade da marca é necessário direcionar conteúdos para um público específico, pois são os potenciais clientes que demonstram interesse nos produtos e serviços da marca.

Feito isso, a aplicação de estratégias poderá ser eficiente, haja vista que além da informação ser relevante, a linguagem estará de acordo com o público-alvo, ou seja, é preciso saber se comunicar com os seus potenciais clientes.

3. Defina os canais certos de comunicação

Outro fator determinante para desenvolver um conteúdo estratégico, é a definição dos canais para divulgação, que nada mais é do que o canal de comunicação.

Identifique as preferências do público-alvo e quais são as redes sociais mais utilizadas, como Instagram, Facebook e até mesmo blog. 

4. Diversifique os formatos dos conteúdos

Há quem ainda comete erros na atualidade quando o assunto é conteúdo estratégico. Nem sempre um formato que gerou resultado em um determinado mês, trará os mesmo resultados se for utilizado com frequência. Neste caso, a melhor solução é diversificar!

Portanto, para obter o maior alcance do público, produza conteúdos em formatos diferentes, desde vídeos (tutoriais, dicas, vantagens e benefícios de um produto, entre outros), podcast, webinar e afins. Para te ajudar, elabore um cronograma para suas publicações!

5. Promova o conteúdo nas mídias digitais

Por fim, mas não menos importante, promova os conteúdos nas mídias digitais. Isso inclui site, redes sociais e até mesmo campanhas de e-mail marketing.

A verdade é que há muitas formas de promover o seu conteúdo na internet, mas para que a sua estratégia seja eficiente, é importante saber utilizar as ferramentas.

Um site é ideal para divulgar conteúdo e atrair visitantes, mas além de investir em conteúdos relevantes, você precisa investir para ter uma plataforma de qualidade para permitir uma experiência positiva do usuário ao navegar em página com bom carregamento e layout responsivo.

No e-mail marketing é ideal para promover newsletter e lançamentos, por exemplo. Contudo, se atente a sua base de clientes, afinal, a LGPD (lei Geral de proteção de dados) entrou em vigor em 18 de setembro de 2020, logo, é necessário enviar conteúdos por e-mail somente com o consentimento do consumidor, ou seja, com a autorização!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e deixe o seu comentário!

3 segredos sobre a estratégia de marketing de conteúdo

Quer descobrir os segredos do marketing de conteúdo? Então, está no lugar certo!

Há quem pense que essa estratégia é relacionada apenas para oferecer conteúdos relevantes para o público nas mídias sociais. Mas, vai além disso.

Decerto que é um dos principais objetivos, mas também é uma técnica infalível para gerar engajamento, maior audiência e captação do público, por isso, as empresas buscam investir cada vez mais nessa prática.

Qualquer empresa pode adotar essa estratégia, inclusive indústrias de purgador de vapor, contudo, deve ser implementado de modo assertivo para ter sucesso na captação do público-alvo. 

Além disso, o marketing de conteúdo é de suma importância para as estratégias do marketing digital serem efetivas. Por sua vez, é eficiente para focar na produção de conteúdos relevantes para o público específico, logo, se torna importante para as estratégias de inbound marketing, uma outra técnica de atração.

Quer saber mais sobre o assunto e quais são os três segredos do marketing de conteúdo? Continue nos acompanhando neste post e fique por dentro de tudo!

Entenda o que é marketing de conteúdo e sua importância 

Marketing de conteúdo é definido por estratégia de marketing com o objetivo de produzir e distribuir conteúdos relevantes para o público-alvo nas redes sociais, sites, blogs, entre outros.

Basicamente, quando você pesquisa ”o que são estruturas metálicas?” na internet e encontra informações relevantes em determinado site ou blog, é marketing de conteúdo!

É possível considerar que ao implantar essa prática na sua empresa, pode-se facilitar que as pessoas interessadas nos seus serviços ou produtos encontrem informações no momento em que precisarem.

Dessa maneira, o marketing com foco em distribuir conteúdos de relevância é a chave para o sucesso de qualquer negócio. Afinal, conteúdo é o principal fator que atrai a atenção do consumidor!

Além do mais, é uma técnica eficiente para influenciar na decisão de compra de modo natural. Uma vez que o cliente pensa em comprar elevadores residenciais, por exemplo, e ter acesso às informações do equipamento, vantagens, benefícios e afins, no site da marca, pode assimilar que realmente precisa do produto e fazer a aquisição após ter acesso às informações relevantes. 

1. Criar conteúdos ricos para blog pode aumentar a visibilidade da empresa

Quando falamos em marketing de conteúdo, pode ser relacionado a alta eficiência que proporciona ao distribuir material em um blog corporativo.

Embora os conteúdos também sejam eficientes nas redes sociais, é importante ressaltar a importância de implementar essa técnica de modo correto na página da internet.

Não pense que vai atrair o público e gerar tráfego no seu blog ao publicar textos curtos e que não são relevantes para os usuários. É necessário investir em conteúdos que eduquem o seu público, além de incentivar de modo natural na decisão de compra.

Logo, criar novos posts que tenham a capacidade de atrair potenciais clientes e gerar autoridade dá a sua marca melhor reconhecimento e visibilidade no mercado.

Uma vez que adota essa estratégia, além da técnica de SEO (Search Engine Optimization) para otimização de site, é possível ter melhor posicionamento nos mecanismos de busca, como o Google. Isso é excelente, não é mesmo? 

Assim, os algoritmos reconhecem que sua página gera relevância para os usuários, por isso ela obtém autoridade e aparece entre os principais resultados de pesquisa.

2. O marketing de conteúdo é fundamental para gerar relacionamento entre marca e cliente

Acredite: o marketing de conteúdo é essencial para gerar relacionamento com o cliente nas mídias sociais e aumentar o engajamento com a sua marca!

Na atualidade, as empresas que investem em conteúdos relevantes e interagem com os usuários, têm maior probabilidade de captá-los e gerar fidelização.

Para isso, é possível oferecer conteúdos em gráficos, imagens, vídeos, textos, entre outros.

Além do mais, um usuário que gostar do seu conteúdo pode compartilhar com os colegas e, basicamente, divulgar a marca pelo próprio arbítrio. Ou seja, pode ocasionar maior alcance de publicidade, audiência e reconhecimento no mercado. 

3. Contribui para diminuir os gastos da empresa

Você sabia que é possível diminuir os custos do seu negócio ao usar o marketing de conteúdo e, consequentemente, conquistar mais faturamento e lucratividade?

Isso é vantagem para qualquer gestor, e ao usar o marketing de conteúdo do jeito certo, é possível garantir a redução de custos, visto que mais clientes interessados que tiverem acesso aos post no blog, informações relevantes no site e redes sociais, tomam a decisão de comprar na sua empresa.

Afinal, ao investir nessa parte e na otimização de site, mais pessoas encontrarão a sua marca!

Quanto maior o número de pessoas visitando a sua página nas mídias sociais, gerando tráfego orgânico, menos investimentos em anúncios pagos serão necessários, logo, a estratégia reduz custos, capta clientes e obtém lucro organizacional!

Gostou do nosso conteúdo com os 3 segredos do marketing de conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais e não se esqueça de deixar seu comentário!

Marketing automotivo em 2021: dicas essenciais

O ano de 2021 não é e nem será um momento fácil para a humanidade. Ainda vivemos a pandemia do novo coronavírus, que segue se acirrando pelo Brasil e vitimando mais pessoas. Além do dano humanitário e sanitário, a pandemia também causa dano econômico. São muitas as empresas com dificuldade para conseguir se posicionar no mercado nesse contexto. Por isso, é importante entender como fazer Marketing Automotivo em 2021.

Nesse momento, já foram mais de 700 mil empresas que fecharam as portas por causa da pandemia do novo coronavírus, muitas delas no setor automotivo. Ainda que as pessoas precisem de automóveis para se locomover com mais segurança nessa pandemia, o setor não vem prosperando nessa situação (só em 2020, a queda no número de carros vendidos foi de 26%).

Portanto, é essencial entender como fazer Marketing Automotivo em 2021 para poder alcançar os melhores resultados. Siga a leitura abaixo para saber mais!

5 dicas de Marketing automotivo em 2021

1. Transfira a presença física para a virtual

O mundo do marketing se tornou diferente com a chegada da pandemia, e acentuou mais ainda a presença digital. A adaptação para o meio virtual levou empresas despreparadas a fecharem suas portas, sem saber como levar para seu público o mesmo conteúdo que ele poderia encontrar nas concessionárias.

Pensando em compensar essa falta, aplicativos como o Instagram ou o Zoom investiram em melhorias para apresentações abertas ao público como o recurso Live ou salas privadas. Com esses novos recursos, é possível, por exemplo, fazer um showroom virtual no Instagram, ou visitação virtual em salas de aplicativos de reuniões. Dessa forma, sua empresa ainda mantém contatos especiais com possíveis clientes e cria conexões que vão além da impessoalidade de posts ou textos no website.

2. Invista em assistentes virtuais 

Mais conhecidos como chatbox, os aplicativos de assistente virtual podem ser instalados em seu site e nas redes sociais para programar respostas automáticas para seus clientes. Ao diminuir o tempo de espera de resposta, seu cliente em potencial se sente mais valorizado e mais interessado em prosseguir com a compra.

Um assistente virtual pode ser instalado também em seu WhatsApp, permitindo uma conversa cordial para sanar possíveis dúvidas diretamente com a inteligência artificial, e reencaminhando para um funcionário real quando o cliente desejar passar para a etapa de visitação ou compra.

3. Seja ativo nas redes sociais

Quão ativa a sua empresa deve ser nas redes sociais? Diariamente. A internet tem um fluxo temporal próprio, em que algumas coisas viralizam rapidamente, e outras caem em esquecimento como se nunca tivessem existido. Por isso, é necessário estar sempre presente, reafirmando os valores e objetivos de sua empresa, mostrando seus produtos e a forma de se relacionar com clientes.

Por exemplo, se sua concessionária for especializada em carros Fiat, busque atrair um público que tenha interesse na marca, e exponha diariamente, pelo menos três vezes por dia, todos os modelos que sua loja trabalha. Pode parecer exaustivo, mas para as redes sociais, é uma prática comum, que passará como natural para seu público.

4. Trabalhe com Marketing de Conteúdo

Você sabia que 95% de todas as compras automotivas começam com uma pesquisa na Internet? O consumidor de carros, atualmente, não vai mais até a concessionária para tirar suas dúvidas sobre os veículos, ele faz todo esse processo online. 

O consumidor moderno aprende tudo sobre carros online, antes mesmo de sequer entrar em contato com a concessionária. Quando ele finalmente entra na loja para comprar, já está decidido em relação ao modelo.

Portanto, é essencial para quem trabalha no setor investir em Marketing de Conteúdo. Trata-se da produção de conteúdos em texto ou vídeo para ensinar mais sobre os produtos da área ao consumidor, de modo que ele possa fazer a sua decisão de compras mais consciente.

5. Esteja preparado para os micro-momentos

O Google define o conceito de “micro-momentos” como situações de compra em que o consumidor passa por um ciclo inteiro de vendas em poucos segundos. Por exemplo, imagine que chegou o horário do almoço e a pessoa ainda não sabe onde vai almoçar. Ela abre o Google e digita “restaurante próximo de mim”, por exemplo, e vê uma lista de lugares recomendados geograficamente próximos dela. Depois de uma rápida olhada nos lugares, faz sua decisão e vai até um deles.

Esse processo dura, no máximo, uns 5 minutos, não mais do que isso. Na maior parte das vezes, dura apenas alguns segundos, já que as pessoas costumam pegar o primeiro contato que vêem no Google.

No setor automotivo, existem várias oportunidades de micro-momentos. Basta estar preparado para eles. Por exemplo, o pneu da pessoa acabou de furar. Ela vai parar o carro, digitar “loja de pneus” no Google e pegar o primeiro contato (ou um dos primeiros).

Faça uma análise da sua empresa e veja quais são os potenciais micro-momentos que seus produtos ou serviços atendem. Então, monte uma estratégia para estar sempre em destaque quando eles chegarem.

Pronto! Essas são as principais dicas de Marketing Automotivo em 2021. Deu para entender que houve uma digitalização mais acelerada da propaganda por causa da pandemia, não é mesmo? Coloque essas dicas em prática para ter os melhores resultados neste ano.

E aí, o que você espera do Marketing automotivo em 2021? Comente abaixo!

Como vender no ecommerce usando SEO

Gerenciar uma loja virtual não é fácil. É necessário ter muito conhecimento e técnica para colocar tudo que é preciso pôr em prática e conseguir os melhores resultados. Por exemplo, você sabe como vender no ecommerce usando SEO? Se não, precisa aprender. Afinal de contas, é essencial aprender como usar o SEO para melhorar as suas vendas online, seja qual for o seu tipo de loja.

Hoje em dia, o Google move mais de 100 bilhões de pesquisas por mês. Isso significa que a cada segundo, mais de 38 mil pesquisas são feitas. Até você terminar de ler este artigo, mais de 10 milhões de buscas terão sido realizadas no Google. Ou seja: o buscador é a maior fonte de tráfego do planeta de longe! Por causa disso, é importante que você saiba como otimizar o seu ecommerce usando técnicas de SEO para vender mais. 100 bilhões de também é o faturamento que o setor de lojas digitais teve em 2020.

E aí, quer aprender como vender no ecommerce usando SEO? Então é só seguir as dicas abaixo!

4 dicas de como vender no ecommerce usando SEO

1. Entenda o que faz o SEO de um site melhorar

Muitas pessoas acreditam que SEO é algum tipo de fórmula mágica ou configuração especial que se coloca em um site, como um pedaço de código. Pronto, agora o site vai performar melhor. Não é bem assim.

De fato, o SEO é uma espécie de fórmula, mas do Google. É o buscador que calcula as coisas com base em mais de 200 fatores para saber qual site recomendar aos usuários.

No entanto, esses 200 fatores estão abrigados em 4 grupos principais. São eles:

  • autoridade;
  • experiência do usuário;
  • prova social;
  • otimização técnica.

Por exemplo, a autoridade é medida pela quantidade de links que um domínio recebe, o tipo de assunto, quais são as empresas que linkam para ele e muito mais. Já a experiência do usuário é medida por taxas e métricas como taxa de rejeição, taxa de cliques e muito mais.

Sabendo como o SEO funciona, é possível otimizar o seu site aos poucos para gerar melhores resultados nas buscas e nas conversões. Por exemplo, é importante criar cores bem contrastantes para os botões de CTA do seu ecommerce. Botões como o de Comprar, por exemplo, devem estar bem visíveis e chamativos. Isso gera mais resultados e, por consequência, menos taxa de rejeição e melhora o SEO.

2. Foque muitos esforços na otimização para o usuário

Como deu para ver, a experiência do usuário é essencial para o seu SEO. Por isso, foque em proporcionar a melhor experiência possível para o seu cliente. Isso significa facilitar ao máximo a compra, deixar o layout do site bem simples e legível, encontrar as informações com facilidade e mais.

Além disso, é importante também manter o site sempre funcional. Isso significa ter o servidor sempre no ar, com a velocidade em alta e sem bugs. Isso ajudará a manter a experiência do usuário em alta e melhorará o seu posicionamento.

3. Gere tráfego para seus pontos de venda

Mesmo o site mais otimizado do mundo demorará bastante para se posicionar bem no Google sem um fator: tráfego. Na Internet, quanto mais tráfego, mais tráfego que se tem. Ou menos. Confuso? É fácil de entender!

Quanto mais tráfego se tem, mais sólidos são os números obtidos. Por exemplo, suponha que seu site tenha 1 milhão de visitas por mês e uma taxa de rejeição de 12%. Ou seja: 880.000 pessoas curtem o que encontram e 120.000 vão procurar em outro lugar. Isso gera bastante solidez para o seu site. Portanto, se tiver um probleminha e, em um momento, cerca de 1.500 pessoas a mais rejeitaram o site, você não sofre tanto assim com o problema. No entanto, o oposto é verdadeiro: se o site estiver ruim, será mais difícil reverter o problema.

Por isso, é importante você gerar tráfego para seus pontos de venda para melhorar a conversão. Isso inclui desde o seu site próprio até as redes sociais, passando por presença na lista de lojas de tecnologia no Rappi e muito mais.

4. Use conteúdo para atrair pessoas

Poucas são as lojas digitais e ecommerce que usam conteúdo para atrair os clientes. Isso é um erro grave, já que a produção de conteúdo é muito poderosa para atrair pessoas.

Por exemplo, imagine que sua loja venda varas de pesca. Você fez uma pesquisa no Google e descobriu que há um excelente volume de tráfego para palavras-chave como:

  • “comprar vara de pesca”;
  • “como escolher vara de pesca”;
  • “vara de pesca”
  • “varas para molinete”
  • “tipos de vara de pescar”

Com base nisso, você poderá montar uma Landing Page com uma listagem de todas as suas varas de pescar, mas também um longo conteúdo (mais de 3000 palavras) falando sobre varas de pescar, como escolhê-las e usando essas palavras-chave da lista. O resultado será que esse conteúdo receberá fluxo de tráfego de todas essas palavras e aumentará suas vendas e conversões.

Pronto! Agora você já sabe como vender no ecommerce usando SEO. Com essas dicas, você poderá usar uma arma que a maioria das lojas digitais não exploram. Isso mesmo: a maior parte dos ecommerces no país depende de a) ser famoso ou b) tráfego pago. São pouquíssimos os que exploram a ferramenta de tráfego orgânico do Google. Portanto, se você usar, sairá na frente da sua concorrência.

Gostou das dicas? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Como elevar a sua estratégia de marketing

O marketing digital nunca esteve tão em alta como nos dias de hoje. Afinal de contas, ele se baseia em um conjunto de estratégias e ações que podem contribuir para que uma empresa se torne mais visível no mercado, consiga segmentar o seu público com precisão e, como resultado, se desenvolva de maneira sustentável no mercado.

Ou seja, hoje em dia, o marketing digital é, sem dúvidas, um dos processos que mais podem gerar retorno dentro das estratégias de uma empresa.

Um negócio que não investe em marketing digital dificilmente vai permanecer ativo no mercado. E isso vale tanto para para comércios, indústrias de filtro de ar, construtoras, entre outras.

Além disso, o marketing digital também possui um ótimo custo-benefício, em comparação com outras estratégias de marketing tradicional.

Sendo assim, o aumento das vendas e da competitividade é uma consequência natural de quem aposta no marketing digital. Mas, afinal de contas, como é possível fazer um bom planejamento e entender como elevar as suas estratégias de marketing?

Pensando nisso, nós preparamos este post e vamos te auxiliar com uma lista de estratégias que podem elevar as suas ações de marketing!

Continue nas próximas linhas e veja que nunca foi tão fácil alcançar bons resultados. Continue lendo e confira!

1. Esteja presente nas redes sociais 

Uma questão de prioridade para as empresas que querem alcançar o sucesso são as redes sociais.

Por sua vez, as redes sociais são plataformas online e poderosas para que uma empresa consiga ter um relacionamento direto e interativo com o seu público, isso além de compartilhar conteúdos e gerar mais tráfego.

Por meio das redes sociais, com elas, marcas e empresas podem construir um relacionamento positivo e duradouro com o público, isso sem falar na possibilidade de promover de maneira segmentada produtos e serviços. 

Ou seja, em resumo, as redes sociais são ferramentas de relacionamento com os clientes. As vendas, por sua vez, são consequências da construção desta relação.

Sendo assim, apostar nas redes sociais uma excelente alternativa para elevar a sua estratégia de marketing.

2. Otimize as suas páginas 

Outra maneira de ter sucesso no marketing do seu negócio é com a otimização das suas páginas. É verdade que mecanismos como o Google vêm passando por uma série de atualizações nos últimos anos.

Cada vez mais, esses buscadores prezam pela eficiência e responsividade das páginas – ou seja, que se adaptem a diversos formatos de tela. 

Por essa razão, a otimização de páginas é essencial para que uma empresa se torne mais visível para seu público e alcance os melhores resultados de busca.

Para otimizar as suas páginas, uma dica é apostar nas estratégias de SEO. Coloque as palavras-chave do seu negócio em evidência, como ”porca gaiola”, entre outros. O SEO é uma das ações mais eficientes para fazer com que você alcance mais clientes e tenha mais tráfego em suas redes sociais, blog, site, entre outros.

3. Marketing de conteúdo

Outra das maiores estratégias para elevar o marketing da sua empresa é o marketing de conteúdo.

Por sua vez, ele se trata da produção de materiais ricos e relevantes, destinados a um público-alvo.

Se você atua com descarte de eletrônicos, por exemplo, com o marketing de conteúdo, é possível importante para aumentar as vendas e fazer com que o público confie mais na sua marca, uma vez que transmite credibilidade e autoridade nos assuntos do seu ramo.

Além disso, quanto maior for a quantidade de conteúdos relevantes que você oferecer para o seu público, maiores as chances do mesmo conhecer e se interessar de maneira positivamente a sua marca no mercado.

4. Aposte em anúncios pagos

Já não é mais novidade que os anúncios pagos são ótimas oportunidades de encontrar seus clientes de maneira segmentada.

Basicamente, os anúncios pagos são anúncios do seu site ou conteúdo incluído nos mecanismos de pesquisa ou até mesmo em sites diversos.

Por meio dos anúncios pagos, é possível encontrar pessoas realmente interessadas em comprar seus produtos e serviços.

Em geral, os anúncios patrocinados são uma forma de encontrar leads qualificados, ou seja, que estão no momento de decisão de compra. Além disso, essa estratégia também possui diversas vantagens, veja alguma delas abaixo:

  • Aumenta o tráfego do site;
  • Gera publicidade a marca;
  • Fornece informações precisas sobre os concorrentes;
  • Destaca o seu empreendimento no ramo dos negócios.

Com essas dicas, é possível elevar a sua estratégia de marketing digital e alcançar mais clientes para o seu negócio, tudo isso além de obter credibilidade notoriedade por parte dos seus leads e clientes.

Agora que você já sabe como é possível elevar sua estratégia de marketing digital, o que acha de seguir essas dicas e ter sucesso? Gostou do nosso post?

Tráfego orgânico x tráfego pago: devo investir em qual estratégia?

Se você já faz uso de estratégias de marketing digital, certamente você já deve ter encontrado vários tipos de canais de aquisição, não é mesmo? Estes canais são a principal forma de fazer com que o seu site tenha tráfego.

De forma resumida, cada canal é como se fosse um caminho no qual o seu consumidor trilha até chegar em sua página online. Eles ficam subdivididos em dois modos, o tráfego orgânico e o pago. 

Mas qual canal é o mais indicado para o meu negócio? 

Existem algumas diferenciações a respeito de cada canal e por isso, neste artigo vamos detalhar cada uma dessas diferenças e te ajudar a escolher em qual das opções investir. Continue a leitura! 

Conhecendo o tráfego orgânico

O tráfego orgânico é a maneira de ter um bom posicionamento através da otimização de conteúdo, como por exemplo, as técnicas de SEO. 

Sabe aqueles links nos resultados de busca que são divulgados logo após os anúncios? Então, estes são os resultados orgânicos de uma pesquisa.

Vamos supor que uma pessoa está em busca de orçamentos de plano dental empresarial. Ao pesquisar por “plano odontológico empresarial preços”, além dos anúncios que aparecem no topo, estão também as publicações orgânicas, ou seja, que estão posicionadas na primeira página sem pagar por isso.

Cada uma dessas postagens conseguiram este ranqueamento de maneira gratuita – claro que há um gasto de tempo e de mão de obra, mas não pagaram efetivamente para estar lá. 

Para estar entre os primeiros links é preciso obedecer algumas normas de SEO como hierarquização de títulos e subtítulos, o uso de palavras-chave e a maneira em que o conteúdo está sendo disponibilizado. 

Os buscadores priorizam o que deixam em destaque a partir de uma filtragem de todos os conteúdos parecidos. Aqueles que são mais completos, originais e informativos são os que ficam na primeira página e consequentemente, têm mais tráfego. 

A opção de criar conteúdo para posicionar organicamente é muito utilizada por aquelas pessoas que podem esperar um tempo maior e também, se preocupam com a credibilidade de sua empresa. 

Uma vez que estar entre os principais resultados de busca, através do tráfego orgânico, o usuário irá perceber que tem algo de diferente no seu conteúdo.

As principais diferenças

  • Maior credibilidade;
  • Estratégia com resultados de médio a longo prazo;
  • Informações completas;
  • Utiliza técnicas de posicionamento;
  • Não requer investimento constante; 

E o tráfego pago, como funciona? 

Lembra daqueles anúncios que comentamos anteriormente? Estas publicações recebem um investimento da empresa para que os seus conteúdos apareçam em destaque, logo no topo. 

O tráfego pago pode ser feito tanto nos buscadores, quanto nas redes sociais. Sabemos que a palavra investimento pode assustar um pouco, porém, é mais fácil do que se imagina. 

Vamos supor que você possui uma empresa de venda de convênios odontológicos. Para criar um anúncio sobre a sua empresa, você pode criar links curtos com títulos que fazem uso de palavras-chave utilizadas pela sua persona como por exemplo plano odonto empresa.

Outra maneira de colocar o anúncio pago em ação é através de publicações segmentadas nas redes sociais, assim você atinge o seu público de forma mais assertiva. 


Além do que, você estipula o valor que está disposto(a) a pagar e a cada clique, um valor é debitado. Dessa forma, você pode criar orçamentos semanais ou mensais e assim, sempre os seus conteúdos irão estar em destaque. 

Os diferenciais

  • Alcance maior;
  • Resultados mais imediatos;
  • Possibilidade de segmentação de público;
  • Investimento constante.

Às vezes, algumas pessoas têm receio de usar dessa estratégia e acabar gerando uma má impressão. Para evitar esses possíveis problemas, é preciso estruturar um planejamento de publicação que dê naturalidade ao anúncio. 

Existem outros tipos de tráfego?

Sim! Ao contrário do que muitos empreendedores imaginam, há outras modalidades de tráfego que devem ser levadas em consideração no momento de definir a sua estratégia de marketing digital.

Ou seja, apesar do tráfego orgânico e o tráfego pago serem os mais conhecidos, eles não são os únicos.

Uma empresa de bucha de nylon pode tanto usar estratégias de tráfego orgânico, quanto outras modalidades para aperfeiçoar seus resultados. Abaixo, veja alguns exemplos de outros formatos de tráfego com mais detalhes:

  • Tráfego de referência: ocorre quando um usuário é redirecionado para o seu site por meio de um link de outro site.
  • Tráfego direto: de forma básica, é quando uma pessoa escreve diretamente a URL do seu site no navegador.
  • Tráfego social: é o tráfego gerado por pessoas que visitam o seu website por meio das redes sociais.
  • Tráfego de e-mail marketing: é uma modalidade de tráfego adquirido por meio de mensagens que chegam à caixa de entrada dos visitantes. Se você tem um site de relógio de ponto digital, um visitante pode encontrar a sua página por meio de um e-mail.

Tráfego orgânico x tráfego pago: em qual eu devo investir? 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os dois tipos de tráfego, certamente você percebeu que ambos possuem um certo custo.

A mídia paga depende do investimento nos anúncios e a orgânica, precisa de um investimento na alta produção de conteúdos para que haja uma boa audiência. 

Para um resultado mais efetivo, o ideal é fazer um mix dos dois. Dessa forma, será possível atingir um número ainda maior. 

Mas, se você atua com locação de gerador de energia, por exemplo, caso você queira decidir entre um dos dois, existem alguns pontos para considerar: 

  • O tempo que você têm;
  • O orçamento disponível;
  • As principais metas;
  • Qual o comportamento do seu consumidor. 

Analisando esses tópicos será possível decifrar qual a melhor estratégia para o momento. É válido ressaltar que você também pode intercalar o uso de cada uma. 

Por exemplo, você pode começar de forma orgânica e depois migrar para a paga ou então, fazer o caminho inverso. Tudo é uma questão de testes. 

O importante é que você produza um bom conteúdo e disponibilize informação de qualidade. Afinal, mais importante do que ser visto, é ter uma boa aceitação.

Estude, planeje e coloque em prática para que assim, você consiga obter um bom alcance e assim, gerar mais conversões para o seu negócio.

Marketing de conteúdo e a área da saúde

O marketing está evoluindo com o passar dos anos, a cada fase do marketing ele oferece mais estratégias para que as empresas possam se destacar no mercado, e isso não é diferente com a área da saúde

A internet se tornou essencial no mundo profissional, todas as áreas de atuação precisam da internet para fazer o seu negócio crescer e isso inclui a área da saúde. 

Criar conteúdos relevantes e informativos para os meios digitais está sendo a chave para dominar a internet e se destacar entre os concorrentes.

Se antes o marketing era apenas para empresas que contavam com um segmento de vendas, agora tornou-se essencial para todos os segmentos, inclusive o da saúde.

No entanto, não basta apenas fazer propaganda da sua empresa, as pessoas não querem mais apenas o produto ou serviço de determinada marca; agora elas querem saber o que a empresa oferece além disso.

O marketing de conteúdo ajuda as empresas a educarem o mercado e a aproximar a marca do consumidor. 

Por exemplo, você pode postar conteúdos relevantes e informativos que vão mostrar para o seu público que a sua empresa tem domínio sobre aquele assunto e que ele pode confiar na sua marca.

O marketing de conteúdo não é focado nas vendas, por mais que a estratégia possa resultar em aumentar as vendas da empresa, mas em gerar leads por meio de conteúdos relevantes solucionando o problema do consumidor.

Marketing de conteúdo

Para entender melhor, vamos explicar o conceito do marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo não é focado em promover a marca, o intuito dele é atrair potenciais clientes por meio de conteúdos relevantes e informativos.

O intuito é que a empresa possa produzir conteúdos que vão solucionar o problema do seu público, respondendo perguntas que eles fazem frequentemente e mostrando que ele pode trazer a solução para o que está buscando e que tem domínio sobre aquele assunto.

É uma forma também de aproximar a marca do consumidor. Esse ponto é muito importante, porque o quanto mais o consumidor se sentir próximo daquela marca, mais ele vai sentir  confiança de fechar a compra.

O mesmo acontece na área da saúde, quando uma clínica de odontologia, por exemplo, produz conteúdos sobre implante dentário respondendo dúvidas, dando dicas e informações sobre o que o paciente têm que considerar na hora de tomar a decisão ela vai mostrar que tem entendimento e isso passa confiança também.

São essas pequenas ações que fazem as marcas se destacarem no mercado, o marketing de conteúdo ajuda a aumentar a visibilidade na internet e com isso alcançar um público maior.

E além de produzir conteúdos relevantes, existem vários formatos que você pode utilizar para divulgar os seus conteúdos. Alguns são:

  • Blogs;
  • Landing Page;
  • E-book;
  • Webinar;
  • Podcast;
  • Cases de clientes;
  • Redes sociais;
  • Infográfico; 
  • E-mail marketing;
  • Newsletter. 

 

Para definir quais meios usar na sua estratégia é preciso saber onde o seu público está e se a ferramenta escolhida vai realmente atingir o seu público.

Mas para entender melhor como funciona o planejamento de marketing de conteúdo, vamos falar como você pode montar a sua estratégia.

 

Como criar uma estratégia de Marketing de Conteúdo

Agora que sabemos o que é e o porquê preciso dessa estratégia, vamos ver como montar o planejamento de marketing de conteúdo e colocar em ação.

Para fazer o planejamento não tem diferença entre o segmento da saúde e os demais segmentos, a ordem é a mesma, o que muda é forma como será feita e a sua aplicação.

 

Objetivo da estratégia

O primeiro passo é saber deixar claro o objetivo da empresa e onde a empresa quer chegar com essa estratégia.

Por exemplo, uma clínica de médica quer atrair mais pacientes e aumentar a sua visibilidade no mercado.

Persona

Com o objetivo fechado, é hora de definir a sua persona.

Persona é um personagem semi-fictício que representa o cliente ideal da empresa.

Através de estudos com os próprios clientes, a marca vai criar um perfil de uma personagem, com os gostos, preferências, hábitos, necessidades e o problema daquele personagem.

É a hora de você explorar os clientes da sua empresa e descobrir tudo, com isso você consegue traçar um público certo que você vai direcionar os seus conteúdos.

Por exemplo, a persona de uma clínica de odontologia pode ser uma pessoa que usa aparelho ortodôntico, que se preocupa com a saúde bucal e sempre está pesquisando sobre dicas e cuidados da boca.

Quanto mais detalhada a persona, melhor será na hora de criar a sua estratégia.

 

Tipo de conteúdo

Com as duas primeiras informações estabelecidas você vai definir as pautas dos seus conteúdos.

Não adianta focar em vários assuntos, mesmo que a sua clínica atenda a diversas áreas da saúde; isso pode confundir um pouco o seu blog por exemplo.

Tente seguir uma linha de raciocínio e onde você tem mais domínio e além disso, pense na necessidade do seu consumidor.

A intenção é que os conteúdos sejam respostas para o que as pessoas estão procurando na internet, então não vai fazer sentido você falar sobre extração de dente sendo que o seu público procura sobre tratamento de canal preço, você não vai atingir o seu público e nem ganhar a visibilidade que está buscando.

O conteúdo deve ser informativo, relevante e dar dicas para o leitor. Ele deve solucionar o problema do cliente e educar o mercado.

Educar o mercado é você produzir conteúdos que poucas pessoas conhecem, ou por exemplo, uma clínica de fisioterapia produz conteúdos sobre os benefícios que a fisioterapia pode oferecer às pessoas. É um assunto que poucos conhecem e vai educar o mercado, agregando conhecimento e dominando aquela área através dos materiais produzidos.

 

Distribuição

Agora que você estabeleceu as pautas, é hora de decidir onde você vai divulgar esses conteúdos.

Aqui nessa parte é importante ter a mente aberta; não subestime meios que você nunca usou, o seu público pode estar lá.

É uma ótima opção explorar as ferramentas que você tem nas mãos e pesquisar mais sobre cada uma delas.

Claro, vale ressaltar que aqui você deve levar a sua persona em conta e saber onde que o seu público está.

Não adianta você criar uma conta no Twitter e o seu público apenas usar o Facebook, por exemplo; você deve ficar atento a essas pequenas questões. 

 

Mensuração de resultados

Mensurar os resultados apenas vai ser possível depois de um tempo que a sua estratégia estiver em ação.

Você pode ter montado a melhor estratégia de marketing conteúdo. Na sua visão ela será um sucesso, mas nem sempre sai como o esperado.

Aqui é onde você vai analisar se os objetivos da sua empresa estão sendo alcançados e você está tendo um bom resultado.

Se seu objetivo era atrair mais pacientes e em 2 meses usando essa estratégia e conseguiu mais 5 pacientes, você precisar reavaliar a sua estratégia e ver o que pode mudar para melhorar e trazer mais resultados.

Vale a pena ressaltar para tomar cuidado com os números, porque se você considerar número de curtidas no Facebook como resultado nem sempre você vai pelo caminho certo. Afinal, você pode ter 10 mil curtidas no facebook mas o que realmente compraram algum serviço da sua clínica foram 5 pessoas.

 

Marketing de Conteúdo e a área da saúde

Com tudo isso que conferimos anteriormente, pudemos ver que os profissionais da área da saúde podem sim utilizar as técnicas de marketing. 

Uma boa estratégia poderá aumentar a visibilidade de clínicas que estão começando agora ou consultórios pequenos que têm pouca visibilidade dependendo do bairro onde está.

O importante aqui não é a estratégia em si, mas como você vai usar ela ao seu favor. Afinal, existem muitos segmentos da saúde que poucos pessoas conhecem, como procedimentos estéticos que os dentistas podem fazer.

Com o marketing de conteúdo, os profissionais podem compartilhar os seus conhecimentos, mostrar para as pessoas como a área da saúde abrange tudo e sempre vem inovando.

Principalmente no momento em que o país está passando, durante a pandemia, é uma ótima forma para os profissionais que têm clínicas pequenas se destacarem sem sair de casa.

A tecnologia está avançando e os profissionais que estão avançando junto com ela têm ganhando o seu espaço no mercado, além de se destacarem entre os seus concorrentes.

Não fique apenas nesse conteúdo, pesquise mais sobre o assunto e as outras estratégias de marketing que você pode utilizar no seu negócio.

Entenda a importância de ter um site com conteúdo para o seu negócio

Como as estratégias de Marketing Digital podem auxiliar o seu negócio a se sobressair em meio a concorrência e fidelizar cada vez mais clientes

Dentro do empreendedorismo, o desafio de todas as empresas é conquistar um espaço no mercado e se sobressair diante concorrentes. Visto que hoje em dia o mundo é dominado pela Era Digital, aqueles que não se adaptam à tecnologia e a velocidade como as informações surgem, vão ficando para trás. 

Para que isso não aconteça, a adaptação em meio ao mercado, de acordo com a forma volátil que as coisas mudam é essencial para você e para o seu negócio. 

Antigamente, a forma mais corriqueira de se conseguir indicações de produtos e serviços era através do boca a boca. Uma amiga, familiar ou conhecido indicavam uma empresa de acordo com as suas necessidades. Hoje, a maioria das pessoas opta por fazer buscas pela web para assim, encontrar as melhores soluções diante o que procuram. 

Tendo isso em mente, as empresas que não integram o ambiente digital acabam ficando para trás e consecutivamente, fechando as portas. 

É necessário saber que dentro da web, existem diversas estratégias para trazer credibilidade, visibilidade e confiança dos usuários com os seus serviços. Seguindo-as, o processo de captação de clientes e faturamento se torna mais fácil a longo e médio prazo. 

Mas afinal, que estratégias são essas? Continue lendo este conteúdo para entender melhor! 

 

Marketing Digital

O Marketing Digital se denomina pelo conjunto de estratégias online que tem como principal objetivo atrair e fidelizar clientes, gerir relacionamentos, criar uma identidade de marca ou negócio, propagar visibilidade e gerar credibilidade na web. 

Dentre as principais estratégias de Marketing Digital se encontram o Marketing de Conteúdo e o SEO. Essas ferramentas, colocadas lado a lado, junto a um planejamento estratégico e financeiro podem garantir o sucesso de uma empresa ou negócio. 

 

SEO

Dentro de uma estratégia de Marketing deve ser levado em consideração que os resultados partem de um conjunto de ações que, quando praticadas lado a lado, aumentam cada vez mais a chance de otimização de resultados. 

O SEO (Search Engine Optimization) têm como objetivo melhorar os resultados de um domínio no ranqueamento dos mecanismos de busca, ou seja, o Google. 

Dados do próprio Google apontam que 75% dos usuários que fazem pesquisas não passam da primeira página. Dessa forma, ter um bom posicionamento te garante um maior número de acessos e, consecutivamente, as chances de conversão de potenciais clientes em leads, aumentam. 

Porém, deve-se ter em mente que um bom posicionamento é só uma das etapas para a atração e fidelização de usuários. Como dito, as estratégias precisam caminhar lado a lado para assim, trazerem os resultados desejados. 

Uma das ferramentas principais para se conquistar bons posicionamentos nos motores de busca é através das palavras-chave, também conhecidas como keywords. As palavras-chave são os termos que os seus clientes em potencial irão usar para fazer uma pesquisa no Google a respeito do assunto em questão. 

As keywords são os termos que os usuários irão utilizar ao fazer uma pesquisa nos campos de busca. Por exemplo: Um internauta está pesquisando sobre preços e opções de planos odontológicos empresariais e utiliza a palavra-chave “plano odontológico empresarial preços”. 

Se um domínio que têm autoridade neste tópico conter com essa keyword em algum conteúdo, a visualização dele ficará mais fácil para o usuário em questão, facilitando o tráfego do mesmo para o site/blog. 

 

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é a estratégia de gerar e produzir conteúdos para a sua persona, de maneira que esse processo auxilie na atração e captação de leads de maneira natural. 

O conteúdo aproxima o público-alvo ao seu negócio, pois entrega as informações que eles buscam até chegar ao momento de decisão da compra.

Os principais benefícios que o Marketing de Conteúdo darão ao seu negócio são:

  • Gera tráfego ao seu site;
  • Captação de leads;
  • Aumento de vendas;
  • Fidelização de clientes;

Para ter as principais vantagens dessa estratégia, invista em:

 

Blogs

Quando falamos de captação de clientes, os blogs são ferramentas fundamentais. Isso se dá porque além de auxiliarem no posicionamento da empresa nos mecanismos de busca, melhoram a relação empresa/cliente, trazendo credibilidade e autoridade no assunto, de maneira que os conteúdos sanem as dúvidas dos usuários. 

Uma boa dica é investir na definição das palavras-chave dentro desses conteúdos. Isso auxilia no ranqueamento da sua página nos motores de busca. 

Mas, deve-se ter em mente que todas as palavras-chave utilizadas devem ter relação com o tema do conteúdo em questão, além de trazerem tópicos relevantes e consistentes que ajudem a pesquisa do usuário.

Inbound Marketing

Também conhecido como Marketing de Atração, o Inbound Marketing é uma das estratégias de Marketing Digital que possui como principal finalidade a atração e fidelização de clientes. 

Normalmente, a estratégia se divide em quatro etapas: atração; conversão; fechamento e fidelização. 

Para entender o funcionamento da estratégia, deve-se partir do princípio de que, não é necessário atingir um grupo elevado de internautas mas sim, os usuários certos. Ou seja, aqueles que estão interessados no tipo de produto/serviço que você oferece. 

Por isso, é importante compreender os comportamentos, gostos e vontades dos consumidores e assim, é possível se montar uma estratégia segmentada, a fim de atrair clientes em potencial. 

Como citado acima, quando uma pessoa precisa de indicação de algum serviço em específico, o primeiro lugar que ela vai procurar por essa informação é a internet, não é mesmo? 

Através da estratégia, é possível conectar o problema/necessidade do usuário com a solução ofertada pelo conteúdo de uma empresa em questão. 

 

Jornada do Inbound Marketing

Lembra quando citamos sobre as quatro etapas da estratégia de Inbound? Agora você vai entender mais a fundo um pouco sobre elas. Essas etapas são atribuídas a uma estratégia conhecida como Funil de Vendas. 

É ela que irá definir qual o trajeto que o usuário irá percorrer no site e quais as táticas que serão utilizadas para convencê-lo a fechar um negócio com a sua empresa. 

Esse ponto é importante para que as estratégias de marketing sejam eficientes. É ela que irá conduzir todas as criações, direções das técnicas que serão aplicadas e os canais que serão usados.

O Funil é dividido em três camadas e cada uma corresponde a um momento de decisão do usuário até sua fidelização final. Veja: 

Topo do funil: Essa etapa possui um elevado número de usuários porém, uma baixa taxa de conversão. Isso porque neste momento, o cliente em potencial possui uma dúvida, mas ainda não entende qual é a solução necessária. 

Os conteúdos do site em questão devem ser projetados de maneira que sejam educativos e informativos. E assim, esclarecendo as dúvidas daquele internauta. 

Por exemplo: Seu domínio é especializado em vendas de um convênio odontológico empresarial. Para tornar o site atrativo aos seus potenciais clientes, é possível trabalhar um conteúdo sobre “A importância de convênios odontológicos empresariais para funcionários”. 

Meio do funil: Nesta etapa do funil, o usuário em questão já começou a avaliar suas opções e entende suas necessidades. Utilizando o exemplo citado acima, ele percebe a importância do plano odontológico empresarial e começa a avaliar suas opções. 

Fundo do funil: Esta é a última etapa antes que o potencial cliente se converta em lead para o seu negócio. Essa camada possui um número pequeno de tráfego, entretanto, contém o número mais elevado de conversões.  

Isso por que aqueles que chegaram até essa fase realmente possuem interesse em fechar com o seu negócio. Nesse momento, é hora de falar sobre seus benefícios, apresentar depoimentos de antigos compradores e fazer comparativos. 

Assim, você garante ao público sua autoridade no assunto e isso faz com que se sintam confortáveis para fechar negócios com a sua empresa. 

 

Redes sociais

As redes sociais são canais que podem ser grandes agentes na captação de clientes.

O espaço é ótimo para criar um laço de relacionamento com os seguidores, de forma que o conteúdo seja atrativo e faça com que o usuário tenha vontade e curiosidade de acessar o seu domínio e conhecer ainda mais sobre o negócio em questão. 

Por exemplo: uma clínica odontológica pode utilizar o espaço para sanar pequenas dúvidas de procedimentos dos usuários através dos stories ou, fazer alguns posts sobre saúde bucal, imagens de antes e depois de tratamentos, curiosidades, entre outros. 

Dessa forma, você se aproxima do seu público-alvo, o engaja com seus conteúdos, entrega informação útil, além de aproximá-lo do momento de compra e conversão. 

 

Conclusão

Neste artigo foi possível compreender a importância da adaptação em meio ao mundo tecnológico para conseguir manter um negócio estável e, como as estratégias de Marketing Digital, quando colocadas lado a lado, podem ser fortes aliadas na hora de se sobressair em meio a concorrência do mercado. 

Tenha em mente que conteúdos ricos em informação sempre serão atrativos aos olhos dos usuários, sejam eles por meio de blogs ou redes sociais. 

Ao mesmo tempo que investir em estratégias de conteúdo, contar com boas técnicas de SEO e um planejamento estratégico são essenciais. 

Seguindo essas recomendações, a médio e longo prazo é possível alcançar grandes resultados e um ótimo faturamento! 

Marketing para delivery de comida: saiba como aumentar as vendas

Atualmente, dominar o marketing para delivery de comida é muito importante para os restaurantes. Afinal, essa é uma das suas principais fontes de renda no momento e com perspectiva de ser cada vez mais importante.

Para se ter uma ideia, o consumo em aplicativos de delivery dobrou no primeiro semestre de 2020. Isso porque a pandemia do novo coronavírus colocou as pessoas em casa de quarentena, sem poder ir a restaurantes.

Agora, com a população mais acostumada a usar os apps, é provável que o delivery mantenha a sua força no mercado nacional.

Por isso, as empresas do setor terão de aprender como usar o marketing para delivery de comida, de modo a conseguir os melhores resultados possíveis.

Quer ver algumas dicas que vão ajudar a vender mais nos apps? Então siga a leitura abaixo!

 

Marketing para delivery de comida: 3 dicas que vão ajudar a aumentar as vendas

1. Entenda como funcionam os algoritmos dos apps

O Marketing Digital, especialmente o Marketing de Conteúdo, é muito dependente dos algoritmos do Google. Afinal, com mais de 100 bilhões de pesquisas mensais, o buscador é o maior direcionador de tráfego na Internet.

Nos aplicativos de delivery, seu restaurante é apenas indiretamente afetado pelo algoritmo do Google. No entanto, existe outro algoritmo a se preocupar: o do aplicativo de entrega.

Ao montar a sua estratégia de marketing, é essencial ter em mente como o aplicativo funciona para poder montar a sua ação de acordo com isso. Por exemplo, suponha que você queira vender bebidas delivery em Rappi. Como o app favorece esse tipo de item? De que modo ele escolhe quais são os que aparecerão em primeiro ou em segundo lugar? Ao responder essas perguntas, você poderá traçar as estratégias para se destacar por lá.

Normalmente, os aplicativos de delivery favorecem duas grandes métricas dos restaurantes. São elas:

  • tempo de preparo;
  • avaliações dos usuários.

Essas métricas são escolhidas pois favorecem os principais elementos para os usuários: a qualidade da comida e o tempo que leva para receber o prato.

Dessa forma, você poderá usar esse conhecimento a seu favor para garantir um bom posicionamento no aplicativo. 

 

2. Use boas imagens originais para chamar atenção dos usuários

Nos aplicativos de delivery, você concorre contra diversas lojas e restaurantes do mesmo segmento que você. Todos eles têm produtos de muita qualidade e bom preço.

Por isso, é importante ter ferramentas para chamar a atenção do seu público enquanto ele analisa as opções disponíveis na página de busca. Isso pode ser feito com o uso de boas imagens originais.

Quando for tirar as fotos para o aplicativo, escolha os melhores pratos possíveis e capriche bastante na iluminação. Além disso, use tons de cores e outros elementos que sejam diferentes dos usados pelos seus concorrentes. Isso irá destacar o seu prato na lista do app e garantir que você terá mais acessos.

É claro que, atualmente, é possível usar um celular para tirar as próprias fotos. Por exemplo, existem modelos de smartphones com câmeras de 192 megapixels. Claro que esse é um exemplo exagerado, mas é possível encontrar uma boa alternativa.

No entanto, um fotógrafo especializado em fotografia culinária e publicitária pode gerar resultados melhores para você. Se ele for informado sobre a necessidade de criar uma distinção da imagem daquelas usadas pelos concorrentes, então ele poderá trabalhar com cores específicas e montar um visual realmente bonito e que cause um impacto positivo no cliente. 

 

3. Direcione tráfego das redes sociais para os aplicativos

As redes sociais são grandes fontes de tráfego para os aplicativos de delivery. Elas funcionam especialmente por causa de três motivos.

O primeiro delas é que as redes são muito eficazes para despertar desejo nos usuários. Afinal, redes como o Instagram são altamente visuais e funcionam muito bem como elementos ativadores de vontades.

Por exemplo, imagine que é hora do almoço e o seu restaurante posta um prato absolutamente maravilhoso. Isso desperta o desejo no seguidor, que terá vontade de pedir no delivery, caso tenha o link disponível.

Sendo assim é importante ficar atento ao melhor horário para publicar nas redes sociais. Leia neste artigo mais sobre como definir o horário ideal para cada rede social.

E por falar nisso, vale lembrar que as redes sociais são excelentes propagadoras de links. Algumas dificultam um pouco, como o Instagram, mas é possível colocar um link na bio por lá.

Além disso, em redes como o Facebook, é possível fazer anúncios com links embutidos. Na prática, você pode criar um link no WhatsApp ou da sua loja no aplicativo e promover um anúncio para o seguidor clicar e ir direto para a página de pedido.

Com isso, fica muito mais fácil promover o seu restaurante nos aplicativos de delivery, uma vez que remove as barreiras para que os usuários façam os pedidos.

Esses são os 3 principais pilares do marketing para delivery de comida. Ter uma boa estratégia para eles é essencial para conseguir bons pedidos e manter um fluxo estável de faturamento.

E aí, gostou das dicas? Comente abaixo com a sua opinião sobre elas!

Por que o marketing digital é tão importante em tempos de COVID-19?

Muito antes do surgimento da crise provocada pelo novo coronavírus, também conhecido como Covid-10, o mundo dos negócios já estava vivendo por transformações.

A digitalização e o marketing digital já eram questões de prioridade para as empresas que quisessem se destacar diante do mercado.

E com a chegada da pandemia e necessidade de isolamento social, o marketing digital não se tornou apenas fundamental, como a única alternativa para que os negócios pudessem se aproximar dos clientes e continuarem atuando.

Um exemplo são as empresas do ramo industrial, como as que fabricam chapa de acrílico, entre outros.

Mesmo que as atividades operacionais tenham mudanças, como a redução da carga horária ou até mesmo a suspensão das atividades, ainda é possível aplicar estratégias de marketing digital nos meios online.

Essas ações podem auxiliar na captação de novos clientes, fechamento de novos contratos para pós-pandemia, aumento da visível, entre outras inúmeras possibilidades que gerem resultados positivos.

Mas vamos detalhar sobre os maiores motivos para investir no marketing digital durante a época de Covid-19, por isso, não deixe de nos acompanhar neste conteúdo!

Os métodos tradicionais de marketing já não são mais suficientes

Um dos motivos mais visíveis pelos quais o marketing digital se tornou importante em meio a crise, é porque os canais e estratégias tradicionais já não estão funcionando mais.

Vendedores não podem sair de casa ou realizar visita para mostrar apresentações como de costume. Além disso, muitas empresas estão enfrentando dificuldades para contatar leads (potenciais clientes), pois muitas tratavam e se comunicavam via telefone.

Os eventos presenciais foram cancelados por tempo indeterminado e, juntamente com isso, os serviços de locação de tendas, organização, palestrantes, entre todos os recursos para atrair clientes.

Além do mais, as preferências dos próprios clientes já mudaram desde o começo da crise. A maioria das clientes estão mais inseguros quando se trata da tomada de decisão de compra.

Ou seja, diante de todas as mudanças, o marketing digital se tornou uma alternativa rentável e disponível.

O marketing digital é uma forma de se reinventar

Sabemos que qualquer crise exige mudanças de hábitos e estratégias. E as empresas que já se anteciparam e investiram em opções tecnológicas e digitais, como o marketing digital ou o inbound marketing já estão à frente nesse cenário.

Mesmo que haja a necessidade de mudanças de estratégias durante a crise, quem já está aliado a tecnologia, consegue antecipar as tendências e implementar as ações adequadas de forma mais rápida.

Além disso, após a crise, as empresas que utilizam o marketing digital também terão chances maiores de voltarem com uma imagem mais solidificada e em um estágio de crescimento.

Por essa razão, até mesmo se você pretende montar um novo negócio de rachador de lenha, por exemplo, e está em dúvidas sobre iniciar em meio a uma crise, com o auxílio do marketing digital, é possível crescer e se desenvolver em meio a oportunidade digital!

Agora que você já sabe porque o marketing digital é tão importante em tempos de Covid-19, o que está esperando para adotá-lo agora mesmo em sua empresa e ter sucesso?
Gostou do post? Conta pra gente!

Post em áudio: conheça esta nova tendência

Você já ouviu falar em um post em áudio? Trata-se de uma nova tendência do Marketing Digital, criada para aumentar a conversão e fidelização do público.
Se você quer trabalhar com Marketing de Conteúdo com a sua empresa, então precisa acompanhar as principais tendências do setor de modo a obter os melhores resultados possíveis.
Quer saber mais sobre a tendência do post em áudio e como usá-la em seu negócio? Então siga a leitura do artigo abaixo!

O que é um post em áudio?

Você já entrou em um site para ler um artigo, uma notícia ou um post qualquer e viu um pequeno player no início? Se sim, então você provavelmente já se deparou com um post em áudio.

Essa tecnologia permite que o conteúdo de um artigo ou post seja tocado via áudio para o leitor acompanhar, como se fosse uma espécie de podcast.
Ou seja: em vez de ler o conteúdo, a pessoa ouve a leitura do texto até o fim. Simples e prático.

Existem duas formas de criar um post em áudio: uma delas é bem trabalhosa e cara, mas gera os melhores resultados. A outra é mais rápida e barata, mas o desempenho é um pouco abaixo, embora ainda bom.

A maneira trabalhosa e de qualidade consiste em contratar locutores online para que eles possam gravar o áudio de cada artigo.
Basicamente, o profissional recebe o texto escrito e grava a narração no seu computador. O arquivo de áudio é então editado para otimizar a sua qualidade e, em seguida, disponibilizado para o público.

Os resultados são os melhores possíveis pois os locutores profissionais trazem personalidade e uma ligação emocional para o conteúdo.

Já a segunda maneira de fazer um post em áudio é com o auxílio de uma Inteligência Artificial.
A tecnologia é complexa, mas explicando de maneira simplificada funciona assim:

O sistema de Inteligência Artificial compreende as palavras do texto e busca por fonéticas para “narrar” o texto. É o mesmo recurso usado na “voz do Google” ou naqueles sistemas de robôs em telemarketing e call center.

Os resultados são um pouco mais impessoais e, apesar de bons, não contam com a personalidade e ligação emocional de uma narração humana. No entanto, os arquivos em áudio são gerados mais rapidamente e com menos custo.

Quais os benefícios de criar um post em áudio?

Se você já ouviu falar em podcasts, provavelmente está se perguntando quais são os benefícios de fazer um post em áudio.

Afinal, se a ideia é criar um conteúdo em áudio para a sua estratégia de marketing, por que não criar um podcast logo?
Em primeiro lugar, o podcast é algo bem diferente do post em áudio. Ele é um programa próprio, com apresentação e regra específica, diferente do post em áudio, que é uma leitura do artigo escrito.

Além disso, existem várias vantagens em usar um artigo em áudio no seu blog. Veja a seguir algumas delas!

Melhor conexão com o leitor

O principal benefício que o post em áudio oferece para uma estratégia de Marketing de Conteúdo é a maior conexão com o leitor.

Isso tem uma explicação biológica muito simples. Muitos de nós criam uma focalização e uma compreensão melhor de um mensagem quando ouvida em áudio. Aliás, o sentido da audição pode ser muito mais eficiente em criar uma conexão emocional com as pessoas do que a visão ou o processo intelectual de ler algo.

Mensagem melhor explicada

O conteúdo em áudio tende a ser melhor explicado do que em texto. A razão é simples: há mais recursos na voz do que nas palavras. Basta ter em conta que a maior parte da nossa comunicação é não-verbal.
Isso significa que tom de voz, entonação em certas sílabas e até a velocidade da dicção (ou se a voz é masculina ou feminina) tem efeito na compreensão do conteúdo.

Além disso, o post em áudio pode usar elementos de trilha sonora e efeitos sonoros para fazer pontuações ou evocar sentimentos. Isso tudo gera uma compreensão melhor do conteúdo.

Melhorias em SEO

Por fim, um dos grandes benefícios do post em áudio é que ele apresenta melhorias em SEO para a sua estratégia de Marketing de Conteúdo.
Isso é possível por duas vias. A primeira delas é ao aumentar o tempo médio de visita da sua página. Isso é feito ao fazer com que o leitor acompanhe o post por mais tempo ao ouvi-lo até o final.

Quando o Google compreende que as pessoas estão ficando mais tempo na página, ele entende que é um sinal de que o conteúdo é bom e, por isso, deve ser mais recomendado.

A segunda via é ao melhorar a experiência do usuário. Com uma experiência melhor, o visitante tende a ler mais artigos e aproveitar mais do blog.
O Google também entende isso como um benefício e recomenda mais a página por causa desse resultado.

Pronto, agora você já conhece a tendência do post em áudio e já sabe como utilizá-la em sua estratégia de Marketing Digital.

Você pretende contratar uma locução profissional para a estratégia ou usar uma IA para gerar o áudio? Comente abaixo com a sua opinião!

Criação de conteúdo é a alma do negócio!

A criação de conteúdos é uma necessidade de todo e qualquer segmento nos dias atuais e a empresa que negligencia esse fato está prejudicando o futuro do seu negócio. Atualmente, a produção textual tem uma finalidade tão importante quanto a publicidade: marcar território através da credibilidade que conquista ou que já possui no mercado.

Enquanto a publicidade divulga o produto ou serviço, dá o contato, endereço e “manda” você ligar, a produção de conteúdo te apresenta a marca, reforça o seu peso diante do público e do tempo de atuação, os impactos do produto ou serviço que vende no dia a dia e ainda mostra as vantagens que possui diante da concorrência.

Como a criação de conteúdo marca presença no mercado?

A produção de conteúdo lida com a opinião de público, com o mercado interagindo a todo momento em cima de cada postagem e cada erro ou acerto pode ser uma alavanca ou uma bomba a explodir o trabalho de cada mês ou ano. A publicidade tem um caráter mais direto. Ela oferta o que você precisa, e, depois, você decide se quer ou não entrar em contato.

Aí é que muitos clientes param e refletem o que têm a perder ou a ganhar com essa atitude de “entrar em contato”. É onde entra o Marketing de Conteúdo. A produção textual vai mirar seu repertório nesse público que se encontra na fase de descobrimento, na fase de dúvidas ou mesmo naquele que sabe o que quer, mas precisa ser fidelizado a fim de que a concorrência não consiga seduzi-lo.

Todo mundo precisa de conteúdo. Inclusive você.

Um escritório de Direito, por exemplo, vai competir com milhares de escritórios espalhados na cidade. A grande questão é: Como destacá-lo diante da forte concorrência? A solução: por meio do Marketing de Conteúdo.

Quem precisa de advogado, conforme a causa urgente, vai procurar quem lhe passar mais confiança. E a confiança é algo que a publicidade por si só não transmite. Afinal, ela é paga! Marketing de Conteúdo, por outro lado, debruça-se em métricas e planejamentos que visam conectar o público interessado em um produto ou serviço direto com a campanha a ser elaborada.

É um processo todo calcado em resultados, em pesquisas e um conteúdo bem mais abrangente.

Assim, se o escritório de Direito em questão for de advogados experientes e focados em Direito Cívil ou Criminal, por exemplo, será procurado por órgãos representativos, entidades ou, quem sabe, algum caso urgente que surja de momento.

O mesmo ocorre com uma empresa da área de nutrição, voltada a atender comércios e indústrias do ramo alimentício. Essa empresa presta suporte e assessoria, por exemplo, para prevenir que restaurantes recém abertos não tenham as portas fechadas em função de um documento inexistente ou uma autorização criteriosa por parte da ANVISA. Tem a função ainda de proteger o cidadão de intoxicações e problemas graves na alimentação, promovidos por empresas que não sabem o que fazem.

Esta é uma situação recorrente deste mercado, e milhares de estabelecimentos de comida, em São Paulo, passam por esta situação. No entanto, muitos não imaginam o perigo que correm (principalmente os consumidores). Logo, os conteúdos gerados para esta cliente deverão orientar, esclarecer e direcionar este público direto para o seu negócio, para ajudar e torná-los mais competitivos no mercado.

Só a publicidade não bastaria, porque ela não ofereceria todos os subsídios necessários para cativar, compreender, interagir, informar e fidelizar um cliente que se encontra perdido no mercado. Esta função, a criação de conteúdos no marketing, é a única capaz de exercer com foco no perfil de clientes mais adequado.

Por que o texto atrai tanto assim os clientes?

É fato que muita gente, atualmente, não tem tempo suficiente para ler. É fato também que muita gente gosta, mas alguns formatos se tornam cansativos, principalmente quando insistem em informações que o público identifique como “comercial”.

Conteúdo precisa ser inteligente, criativo, interessante e, sobretudo, com alguns ganchos importantes para gerar engajamento e conversão. Existem também palavras-chaves que, mês a mês, se alternam nas mais variadas buscas feitas pelo público no Google. E o Google é um buscador inteligente, que mapeia tudo isso e sabe o que é de relevância ou não para quem pesquisa um assunto.

Desta forma, um texto redigido de qualquer jeito, sem coesão ou coerência, sem os “ganchos” certos ou as palavras e termos mais procurados, certamente será ignorado pelo buscador. O redator do futuro, que é um profissional antenado com toda essa tecnologia da criação de conteúdo, sabe exatamente como preparar o melhor texto, para que este conteúdo alavanque o seu negócio.

O texto, por tudo isso, atrai, informa, interage melhor com o cliente e ajuda a conquistá-lo dentro do processo de compra.

Será que alguém ainda crê que a criação de conteúdo seja desnecessária ao seu negócio? Entre em contato!

Escrito por:
Juliano Franco Duarte
CTO Meu Redator e Santa Agência

 

 

Como captar mais leads através de e-mail marketing

O lead, em marketing, é a pessoa que pode vir a se tornar um cliente. Ou seja, o lead é um cliente em potencial. Alguém que tem o perfil que a marca ou a empresa busca atingir. Existem várias formas de atingir esse perfil desejado de cliente. Uma delas é o e-mail marketing. 

 

O que é o e-mail marketing?

O e-mail marketing consiste em uma tática de aproximação direta com o cliente. A empresa irá desenvolver um anúncio que será enviado diretamente ao consumidor, que chegará em sua caixa de email. A questão que fica para quem busca desenvolver um projeto de aquisição de leads com base em e-mail marketing é: como conseguir os endereços de e-mail dos clientes?

A forma mais recomendada para isso é através da produção de conteúdo de qualidade. Por exemplo: uma empresa que faz peças em acrílico possui uma série de clientes que, hora ou outra, acabam por procurar conteúdos sobre esses produtos. Um comerciante de peças de acrílico tem de se manter atualizado sobre aquilo que comercializa em seu negócio. 

Para o produtor, então, oferecer um conteúdo de qualidade sobre os produtos de acrílico (um texto sobre um novo tipo de painel acrílico, por exemplo), se torna uma forma de se aproximar de quem irá adquirir suas mercadorias. O consumidor tem de ter certo conhecimento sobre aquilo que irá adquirir.

Vamos para outro exemplo: uma empresa que produz equipamentos utilizados na impermeabilização de casas. Esse tipo de produto geralmente é adquirido por outras empresas, estas que farão o processo de impermeabilização. A empresa de impermeabilização (que realiza o procedimento) tem a necessidade de se manter informada sobre novidades no ramo. 

A empresa que desenvolve os produtos, então, produzirá conteúdos para que a empresa que utiliza os equipamentos se mantenha próxima a ela. Além de informar, a produção de  conteúdo será um jeito de manter o cliente recebendo propagandas e informações sobre os impermeabilizantes da marca.

Ao disponibilizar conteúdos sobre determinado assunto, a empresa pode pedir o e-mail da pessoa como contraponto. Algo do tipo “se você deseja ter acesso ao conteúdo completo, cadastre-se.” Quando a pessoa se cadastra em um site, os e-mails enviados por este dificilmente serão considerados como spam.

 

Alternativa à produção de conteúdo

Existe, é claro, quem opta por comprar lista com emails. Essa opção até funciona, mas obviamente não tão bem. Ao gerar conteúdo, você atrai uma pessoa para aquilo que você produz. A pessoa se interessa e se dispõe a receber os emails com marketing. Quando se adquire uma lista de emails, você envia para a pessoa algo que ela não pediu.

Não é, por exemplo, qualquer um que gostará de receber um e-mail marketing sobre produtos impermeabilizantes. Para a grande maioria das pessoas, o mais provável é que esse tipo de conteúdo seja totalmente inútil e até mesmo o produto não se faz muito habitual no dia a dia da maioria das pessoas. O e-mail marketing provavelmente acabará na lixeira sem nem ser aberto.

Já para uma empresa de embalagens de papelão personalizadas achar clientes é algo muito mais fácil. A grande maioria das outras empresas têm necessidade de adquirir esse tipo de produto. Fazer e-mail marketing desse tipo utilizando uma lista de emails adquirida com endereços de produtores pode se mostrar algo que funciona, já que o produto vendido é mais abrangente. Mas mesmo assim, o destinatário pode se sentir “invadido”. 

Hoje em dia, existem diversas ferramentas que facilitam a automação de marketing. Uma das ferramentas indicadas, é a de criação de textos. Temos a plataforma do Meu Redator como uma das melhores. Essa plataforma ajuda diversas empresas e parceiros a ganhar destaque no mercado na produção de conteúdos especializados.

A questão é que desenvolver um e-mail marketing e um conteúdo que atrairá as pessoas é algo que precisa, muitas vezes, ser feito por um especialista. Desenvolver um conteúdo simplista e mal feito pode impactar negativamente na forma como a marca é vista pelos clientes. Às vezes, vale a pena investir um pouco mais para ter melhores resultados.

Quais as vantagens de ser um redator freelancer?

O papel de um produtor de conteúdo tornou-se primordial quando se trata de estratégias de publicidade. Graças ao seu trabalho, é possível atingir metas e cativar o público. Está iniciando nesse segmento? Saiba quais as vantagens de ser um redator freelancer!

A melhor coisa sobre esse trabalho é que ele pode ser feito de forma independente, sem cumprir os cronogramas e sem a necessidade de se relacionar diretamente com a matriz.

Existem diversas plataformas, como exemplo, a Meu Redator, em que os redatores freelancer se cadastram e os clientes procuram pelos seus serviços.

Quais as vantagens de ser um redator freelancer

Organize seu tempo

Ao fazer parte de uma empresa, você tem que trabalhar um número de horas distribuídas diariamente. No entanto, o tempo que há para se dedicar ao trabalho é demais e acaba esgotando, o que pode levar a doenças ligadas ao estresse. Mas um redator freelancer não tem esse tipo de preocupação, já que ele decide quanto trabalha, seja dia ou semana com base no dinheiro que deseja ganhar, outras atividades que deseja fazer e as datas de entrega que precisa cumprir.

Não dependa de horários

Os horários estabelecidos pela empresa representam um dos aspectos mais difíceis para trabalhar em um escritório. Levantar-se muito cedo e chegar em casa tarde demais são claras desvantagens. Isso deteriora a vida familiar, reduz as possibilidades de realizar atividades extra-programáticas e também não é possível ir para a cama cedo, porque uma série de responsabilidades domésticas deve ser cumprida antes de pensarmos em dormir. Mas se você faz parte de uma equipe de freelancers, não dependerá de um horário de entrada e saída, de forma que possa trabalhar sem sacrificar sua vida pessoal.

Seja seu próprio patrão

Ser subordinado quando você tem um emprego formal pode ser complicado se estiver lidando com pessoas difíceis. Quando temos uma liderança inflexível, desatualizada com pouca ou nenhuma preocupação com seus funcionários, é uma tarefa quase insuportável levantar-se para comparecer ao escritório diariamente.

Por outro lado, há aqueles que não estão preparados para receber ordens e a missão de assumir que um superior lhe dirá o que fazer se torna complexa. Um freelancer é seu próprio patrão e toma suas próprias decisões sobre o modo de trabalhar e o que considera melhor para seu desempenho.

A prática melhora as habilidades de escrita

Tal como acontece com atividades como tocar violão ou andar de bicicleta, escrever textos constantemente ajuda a melhorar as habilidades de escrita. Por esta razão, o freelancer vai cada vez mais polir sua escrita, um talento muito útil tanto no ambiente de trabalho quanto no acadêmico. Ao mesmo tempo, a escrita de conteúdo permite que o escritor encontre seu próprio estilo, aquele carimbo característico que o tornará único e o diferenciará.

Dar visibilidade ao conteúdo escrito

A Internet é um meio que nos permite ter comunicação sem barreiras e chegar a diferentes partes do mundo, por isso os conteúdos que são publicados sob o nome do editor irão atingir um grande escopo (dependendo do tema, as ferramentas para compartilhar e o meio que publicar). Um freelancer pode usar seus escritos como uma vitrine para o seu trabalho, fazer um nome para si mesmo no mundo das publicações digitais e atrair a atenção do seu público, bem como das empresas.

A independência trabalhista e financeira são as vantagens mais valorizadas por quem trabalha como freelancer. Além disso, criar seus próprios dias de trabalho e aumentar a renda através de uma atividade paralela ao emprego formal são outros benefícios que essa ocupação permite.

Você já conhece o Meu Redator? Estamos com 25 novas vagas para trabalhar como redator freelancer.

Qualquer dúvida, fale comigo.

Entenda o que é Guest Post e quais seus benefícios

As parcerias de marketing são fundamentais para alcançar importantes objetivos em seu site, e para fazer um blog crescer de verdade é preciso utilizar estratégias inteligentes, e uma delas é a de Guest Post! Por isso, continue por aqui e conheça o que é Guest Post e quais seus benefícios.

Estratégia de Marketing para rankear sites

O Guest Post é uma estratégia de marketing valiosa para ajudar o seu site ou blog a conquistar maior autoridade nas plataformas de busca como o Google, Bing e até Yahoo!

Conseguir uma parceria com blogs de áreas que tenham alguma relação com a sua área de atuação no mercado é muito importante para ajudar a rankear seu conteúdo e colocá-lo entre os primeiros resultados nas páginas de pesquisa, de acordo com o seu nicho. Mas a pergunta é: Como o Guest Post torna isso possível?

Com certeza você já ouviu alguém usar o termo “link building”, uma estratégia importante para construir ganchos internos, mas não é só isso. Criar links de seu conteúdo em blogs de outras pessoas pode ajudar na construção de uma reputação mais sólida para o seu site e ainda transforma-lo em referência nas plataformas de busca. É aí que atua a estratégia de Guest Post.

Essa estratégia de marketing é uma das maneiras de agregar conteúdo em diferentes blogs, e como mostraremos a seguir, ajudar nesse processo de ranking.

O que é Guest Post e quais seus benefícios

Precisamos definir de forma clara o que é um Guest Post, para que tenhamos conhecimento dos benefícios de se usar essa estratégia. Guest é um termo em inglês que significa “convidado”. Guest Post nada mais é, portanto, que elaborar um conteúdo para que seja publicado em um blog parceiro, como um post ‘convidado’. Curioso para saber o porquê de se fazer isso? Confira:

O Guest Post é uma das melhores opções para realizar conexões com novas audiências e divulgar a marca ou nome de empresas na rede. Isso acontece quando um artigo seu é publicado no blog de outra empresa (geralmente de área relacionada à área em que você atua). Assim, você estará mostrando seu trabalho ao público dessa empresa parceira, aumentando suas possibilidades de conquistar leads e clientes. Mas existem ainda outros importantes benefícios sob o ponto de vista do SEO (Search Engine Optimization).

Trabalhar com Guest Posts é construir relacionamentos e garantir que blogs de outras pessoas e empresas publiquem textos com links que apontem para o seu blog, por isso essa estratégia deve ser bem desenvolvida. Nos parâmetros de SEO, o Guest Post é essencial pois, quanto maior a quantidade de links em outros sites apontando para o seu blog (backlinks), mais relevante ele será para as plataformas de busca, como o Google. Com o tempo, os backlinks ajudam a melhorar a autoridade e o rankeamento do seu blog.

Ou seja, os Guest Post atuam em duas frentes fundamentais para seu negócio: na melhora do rankeamento e aumento da autoridade do seu blog nos motores de busca, e na divulgação da sua marca, serviços, produtos e empresa para novos clientes em potencial, uma vez que é possível comunicar-se com uma nova comunidade de pessoas que podem se tornar a mais nova audiência de sua empresa. 

Para mais informações, fale conosco. Você pode nos chamar no WhatsApp ou mandar um e-mail.

[eBook] 8 casos de uso do marketing de conteúdo em empresas de tecnologia

Veja como empresas de tecnologia de diferentes portes e áreas de atuação conseguiram encontrar no Marketing de Conteúdo um canal relevante de crescimento.

Aparecer na primeira página de resultados de uma pesquisa no Google é extremamente importante, já que cerca de 80% dos usuários não avançam para a segunda página de uma pesquisa.

Embora a empresa tente a todo custo manter isso em segredo, diversas pesquisas, cruzamento de dados e estudos de caso chegaram a algumas conclusões sobre quais seriam os fatores determinantes para ter um bom rankeamento.

Para ajudá-lo a ter visibilidade e cliques, vamos apresentar alguns desses fatores de rankeamento no Google neste ebook e como aplicá-los por meio do marketing de conteúdo.

[Material gratuito] Conheça diferentes possibilidades de utilização do Marketing de Conteúdo para o seu negócio

Através da particularidade de cada empresa, apresentamos neste eBook uma série de problemas enfrentados dentro do setor de tecnologia e soluções encontradas para suprir diversas demandas através do marketing.

Além dos exemplos, queremos que você seja capaz de realizar ações similares na sua empresa. Por isso, separaramos para cada case um aprendizado importante e sugerimos materiais complementares que podem ajudar a replicar a estratégia.

Nesse eBook você vai encontrar:

– Estudos de caso de 8 casos de uso de marketing de conteúdo e marketing digital em empresas de tecnologia;

– Exemplos de empresas de pequeno, médio e grande porte;

– Empresas B2B e B2C;

– Diferentes desafios e soluções – e quais foram os resultados obtidos;

– Desafios importantes.

Baixe o ebook grátis clicando aqui.

 

Coisas que você deve evitar no marketing de conteúdo

Produção de conteúdos para a web, visando ao marketing de conteúdo, requer técnicas específicas. Você precisa escrever um artigo com qualidade, exclusivo, que encante o leitor, que tenha táticas de SEO.

Provavelmente, muitas dessas regras você já deve ter conhecimento. Mas você sabe o que não deve fazer jamais?

Entenda aqui o que pode comprometer o seu marketing e fique longe disso! Continue reading “Coisas que você deve evitar no marketing de conteúdo”

Se o conteúdo é rei, então você deve garantir o palácio!

Escaneabilidade: se você trabalha como redator, analista de SEO ou conteudista profissional, é provável que conheça esse conceito. Escanear um conteúdo não é só para conteúdos escritos. Alguns defendem a ideia de que o ser humano sempre foi, em essência, um escaneador de informações, mesmo nos primórdios da história. Continue reading “Se o conteúdo é rei, então você deve garantir o palácio!”

Porque o humor dos memes faz tanto sucesso na internet?

humor dos memes tornou a internet ainda mais “navegável”. O princípio de que a vida é difícil, mas deve ser vivida com felicidade, nunca esteve mais forte! Muitas pessoas enxergam nos memes que arrancam risadas uma sensação de alívio diante de suas dores. Outros veem neles uma forma de protesto, que pode ser expresso com mais efetividade do que posts comuns. Continue reading “Porque o humor dos memes faz tanto sucesso na internet?”

Como advogados podem ampliar sua área de atuação por meio da internet

Com a tecnologia cada vez mais globalizada e as pessoas cada vez mais conectadas na Internet, é essencial para as empresas terem uma presença marcante neste ambiente virtual a fim de atrair um novo tipo de cliente – aquele que busca informações online, faz pesquisas sobre as empresas e procura soluções para seus problemas. Saiba agora como os profissionais de Direito podem também se beneficiar da Internet para alcançar novos clientes. Continue reading “Como advogados podem ampliar sua área de atuação por meio da internet”

Qual o melhor horário para postar nas redes sociais?

Saber o melhor horário para postar é tão importante quanto criar conteúdo

Criar conteúdo de qualidade ajuda a conseguir mais seguidores nas redes sociais e trazer mais clientes para sua empresa. Dito isso, é fundamental que, além de caprichar nos conteúdos, também seja feito um planejamento de horários, pois não adianta ter um post de ótima qualidade sem que a audiência esteja lá para vê-lo. Continue reading “Qual o melhor horário para postar nas redes sociais?”

Por que sua empresa deveria ter um canal no YouTube?

O YouTube, segunda rede social mais acessada no Brasil, tem impressionado com o crescente aumento de acessos e inscritos. Como uma plataforma pouco formal, o YouTube ganha, a cada dia, mais importância no compartilhamento de conteúdo, tornando-se o maior site de hospedagem de videos. Seus usuários, além de assistirem, compartilharem e comentarem em seus canais e videos favoritos, podem criar sua própria página para a criação de conteúdo. Continue reading “Por que sua empresa deveria ter um canal no YouTube?”

Seu site não tem visitas? Saiba como um blog pode atrair visitantes para seu site e aumentar as suas vendas

Colocar sua empresa em plataformas online é, sem dúvida alguma, uma das melhores maneiras de promover o seu produto e/ou serviço, aumentar a sua rede de clientes e, consequentemente, suas vendas. Entretanto, não se trata de um trabalho simples! Para que você ganhe engajamento, tráfego e visibilidade para o seu site, é necessário que você utilize de diversas ferramentas online.

O uso das redes sociais se mostra, a cada dia, um importante aliado no alcance de metas de vendas e participação de público. Mas não são apenas elas que podem lhe ajudar a atingir os seus objetivos. Você sabia que existe, por exemplo, uma maneira mais prática e eficaz para atrair visitantes para o seu site, aumentar as suas vendas e, ainda por cima, permitir que você compartilhe o conteúdo nas redes sociais da sua empresa? Sim, criar um blog institucional proporciona essa série de vantagens, trazendo inúmeros benefícios para o seu site! Mas de que maneira isso acontece?

Para responder a essa questão, nós, da Santa Agência, preparamos para você um material completo sobre a importância de criar um blog para a sua empresa. Também explicaremos de que forma esse recurso ajudará a expandir o tráfego de visitas no seu site e aumentar as suas vendas. Confira!

Por que minha empresa deve ter um blog?

1 – Um blog corporativo é, na verdade, uma espécie de diário online da empresa, permitindo o compartilhamento de informações a partir de um ou mais colaboradores. Ou seja, é o local onde você adiciona, constantemente, as informações mais atuais sobre os seus produtos, sobre a sua empresa ou as principais novidades do setor.

2 – Por sua flexibilidade e interface simples, é possível que você tenha mais facilidade na comunicação tanto com os clientes, quanto com a sua equipe. O blog proporciona alto engajamento com os usuários e rápido acesso às informações.

3 – Você pode estruturar o seu blog de diversas maneiras e deixá-lo com a cara da empresa ou produto. Criando um subdomínio dentro do seu próprio site, irá estimular o usuário a permanecer mais tempo em sua página. Também é possível adquirir um domínio à parte que promova o tráfego do público-alvo entre diferentes plataformas de divulgação.

4 – Ter um blog corporativo com certeza melhorará o relacionamento de sua empresa com o público, atrairá novos clientes para a plataforma, aumentará o engajamento dos visitantes no seu site e redes sociais e aumentará o número de compartilhamentos de conteúdo.

5 – Somado às técnicas de SEO, o blog também será responsável por tornar seu site mais visível nos mecanismos de busca da web, melhorando seu ranqueamento e rastreabilidade.

6 – Outra vantagem que a plataforma blog proporciona é aproximação quase que instantânea de sua empresa/produto com as necessidades de seus clientes. Isso se dá graças à interação proporcionada por esse tipo de plataforma, já que é possível acompanhar e responder dúvidas, críticas e sugestões dos usuários.

Como aumentar minhas visitas e vendas com o blog?

1 – A criação de um blog é uma das mais eficazes formas de gerar tráfego em sites. Por meio dele, você apresenta aos seus usuários mais uma maneira de interagir, ampliando o número de visitas a partir do compartilhamento do conteúdo nas redes sociais que a sua empresa utiliza.

2 – O processo de compartilhamento de conteúdo dá destaque ao seu site nos mecanismos de busca da internet e promove maior fluxo de novos visitantes, além de ser uma excelente maneira de aumentar o engajamento dos seus clientes.

3 – Para garantir a eficácia da ferramenta, procure ter atenção ao criar os conteúdos. Lembre-se de que as informações devem ser interessantes e atuais, e que, principalmente, tenham relevância para a audiência. Assuntos interessantes geram participação e acessos e, consequentemente, maior número de visitas e vendas. Vale lembrar que, ao escrever um novo texto, é importante que você aplique as técnicas de SEO, a fim de maximizar o impacto de sua marca na rede e aumentar ainda mais as chances de compartilhamento.

4 – Estimule os visitantes com conteúdos interessantes e relevantes e crie Newsletters ou RSS, mecanismos de assinatura, para que eles possam acompanhar as novidades do seu blog e passar de leitores ocasionais para leitores frequentes e participativos.

5 – Publicar com frequência também gera engajamento, maior número de visitas e aumento de vendas. Lembre-se de que o cliente recebe informações constantemente, e que a melhor maneira de transformar seu site na primeira opção dele é se mantendo atualizado. Não se preocupe com os temas e assuntos de seus textos, pois a fonte de inspiração virá de suas vivências, novidades e lançamentos e, principalmente, das informações trocadas entre você e seus clientes.

6 – Participar de outros blogs similares ao seu, comentar posts de outras páginas e participar de fóruns de discussão serão boas maneiras de ter inspiração para novos conteúdos e criar sua rede de networking. Uma rede bem segmentada trará grandes benefícios para o seu blog e, como consequência disso, maior fluxo e engajamento de novos e antigos vistantes nas suas páginas.

7 – Procure inserir artigos de parceiros em seu blog e disponibilize links internos e externos no seu conteúdo, gerando tráfego e educando a sua audiência a se movimentar por diferentes plataformas. Escrever em blogs de parceiros também pode ser bem interessante para adquirir novos visitantes. Crie links para o seu site e desenvolva a sua biografia ou da sua empresa.

8 – Vale lembrar, mais uma vez, da importância de criar relacionamento com o público. Não deixe de responder perguntas e interagir nos comentários. Tenha sempre em mente que você deve acompanhar, também, o e-mail da empresa e responder a todos, independente do conteúdo das dúvidas ou sugestões. Não deixe que sua imagem seja afetada por falta de comunicação entre você e o público.

9 – Crie promoções e campanhas em seu blog que levem o cliente para o seu site. Você pode fazer isso por meio de sorteios, concursos, cupons ou brindes, gerando maior tráfego e visitas de usuários na sua página.

10 – Para finalizar, é muito importante que você mantenha o seu site tão atualizado quanto o blog. Procure renovar seus produtos e conteúdo sempre, criando novas possibilidades de despertar desejo nos clientes em potencial.

Lembre-se de criar o blog da sua empresa com o mesmo cuidado e atenção que você dedica ao site e às redes sociais. Apesar de diferentes entre si, as plataformas promovem o tráfego constante de clientes e não devem ser descuidadas ou esquecidas por você.

Dica de leitura: Como criar conteúdo atrativo para que a sua audiência permanece no seu site.

 

Como aumentar a visibilidade utilizando técnicas de marketing

No cenário atual de crescentes transformações digitais, podemos observar o surgimento constante de novas tendências e técnicas de marketing. Em sua maioria, esses novos recursos são voltados, exclusivamente, para o aumento da visibilidade de empresas, produtos e serviços online e/ou off-line. O fato é que todo tipo de estratégia pode ser abordado e desenvolvido por sua empresa a fim de alcançar os objetivos. Entretanto, como saber qual estratégia se encaixa melhor no seu perfil ou no perfil do cliente?  Continue reading “Como aumentar a visibilidade utilizando técnicas de marketing”

Confira as melhores ferramentas disponíveis na web para produzir conteúdo

Produzir conteúdo diversificado e com qualidade na web, em um cenário em que a oferta de profissionais e a demanda por material online é cada vez maior, pode exigir mais atenção e dedicação do que se imagina. Além de ter boas ideias, o produtor de conteúdo deve não só estar sempre atualizado e em contato com as novidades, mas também praticar o exercício da leitura e conhecer os mais variados assuntos a fim de desenvolver materiais que despertem o interesse do leitor.  

A busca por melhores resultados tornou o uso de ferramentas voltadas para a produção de conteúdo uma prática cada vez mais difundida entre redatores profissionais e amadores. Com o objetivo de otimizar o tempo de produção, melhorar a qualidade da escrita, diversificar temas, organizar tarefas e, inclusive, encontrar maneiras mais interessantes de produzir conteúdos, o uso dessas ferramentas pode ser uma boa pedida. Que tal conferir algumas delas?

 

Google Trends

Ao sugerir pautas, ou mesmo antes de desenvolver um conteúdo próprio, é importante que você saiba quais são os assuntos mais comentados e que mais aparecem nas buscas online. Usando o Google Trends, você poderá identificar, através de listas já existentes, ou a partir de palavras-chave, qual é a relevância do assunto pesquisado, bem como seu impacto na web. Também é possível segmentar suas buscas por locais específicos, ou períodos de tempo, que a palavra ou assunto esteve em maior evidência nas buscas online. No final da página, você também vai encontrar uma lista completa de palavras relacionadas a sua pesquisa, que lhe darão excelentes ideias de variações e facilitarão o desenvolvimento de seu conteúdo, sem que haja repetições constantes do mesmo termo.

 

Answer the Public

Ideal para criar e desenvolver boas ideias a partir da utilização de palavras-chave, o Answer the Public é a ferramenta certa para quem deseja planejar conteúdos com criatividade e inovação. Ao acessar essa ferramenta, é possível inserir a palavra da qual você busca inspiração para novos temas ou títulos em seus textos, escolher o país no qual deseja que a busca seja realizada e deixar que os resultados sejam colhidos pela web. Em poucos segundos, você terá em mãos uma lista completa de sugestões, títulos de pesquisas na web, possíveis utilizações, variações e combinações de palavras. Tudo isso com base nas buscas realizadas no Google.

 

Keyword Tool

Mais uma opção de ferramenta da web que busca por variações e volume de ocorrência de busca no Google, o Keyword Tool lhe ajudará na hora de criar conteúdos mais interessantes e nada repetitivos. Você pode inserir a palavra-chave no buscador do software e ele lhe retornará não somente com as estatísticas de busca daquela palavra, mas também suas variações. Apesar de ser uma ferramenta paga, ela disponibiliza algumas funcionalidades gratuitas.

 

Hubspot

Muito utilizada por desenvolvedores e uma das maiores referências para quem trabalha com marketing de conteúdo, o Hubspot é a melhor ferramenta disponível no mercado para quem precisa de sugestões de títulos impactantes ao criar conteúdo web. Apesar de ser desenvolvida em inglês, essa ferramenta é uma excelente fonte de inspiração. Ao entrar na página, basta que você digite os três termos mais relevantes que serão abordados em seu texto e aguarde pelas sugestões que ela lhe dará. Para otimizar seu trabalho, sugerimos que você escreva os termos em inglês, copie as sugestões e depois faça as traduções para o português.

 

Dicionário de Sinônimos e Antônimos

Na hora de produzir conteúdo web, é comum ter dificuldades em encontrar palavras ou termos que possam ser substituídos para evitar a repetição desnecessária de palavras. Para empregar qualidade aos seus textos e otimizar seu tempo, basta acessar o Dicionário de Sinônimos, inserir a palavra ou termo que será substituído, e aguardar pelas sugestões da plataforma. A busca por palavras ou termos com significados opostos ao que você está escrevendo também não é simples, por isso, o Dicionário de Antônimos é indispensável para quem produz conteúdo web. Com plataforma simples e um acervo completo de sinônimos e antônimos, esses dois dicionários poderão servir como aliados durante as dúvidas.

 

Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

Desenvolvida pela Academia Brasileira de Letras em versão totalmente gratuita, esta ferramenta contém uma base de quase 400 mil vocábulos, permitindo que o usuário faça qualquer tipo de pesquisa sobre a grafia de palavras. Também é possível utilizar a plataforma para buscar resultados precisos de acordo com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Além da pesquisa por verbetes e sua grafia correta, você ainda recebe sugestões e indicações de termos relacionados a sua busca.

 

Google Docs

Atualmente, o editor de texto do Google Docs é o aplicativo online de maior procura e visibilidade por quem produz conteúdo web. Além de rápida, a ferramenta ainda conta com muitas funcionalidades. Desenvolvido com interface simples, que o coloca entre as mais famosas e acessadas dentre a classe de plataformas para edição de conteúdo, o Google Docs armazena todos os arquivos de texto, organiza e categoriza, tornando mais fácil a familiarização do usuário com a  plataforma. Totalmente gratuito, o Docs ainda permite que o usuário instale add-ons para personalizar e otimizar suas funções, de acordo com suas necessidades.

 

Conhece outras ferramentas que gostaria de compartilhar? Conte para a gente nos comentários! Aproveite, também, para conferir uma lista de livros indispensáveis para todos os redatores clicando aqui, dica do Meu Redator.

7 maneiras infalíveis de fidelizar seus clientes através da sua loja virtual

Trabalhar com e-commerce pode parecer simples, mas requer muita atenção e dedicação do profissional que deseja criar sua empresa na web. Com os grandes desafios que esse tipo de negócio oferece, manter-se atualizado, conhecer seu produto, seu concorrente direto e indireto e ter uma boa estratégia de marketing pode ser a grande diferença para alavancar a sua empresa e torná-la destaque entre as demais.  Continue reading “7 maneiras infalíveis de fidelizar seus clientes através da sua loja virtual”

Dicas para otimizar suas campanhas de marketing nas redes sociais

Primeiramente você precisa saber que visibilidade e facilidade caminham juntas, e que o aumento de vendas, ou visitas, pode ser alavancado com a mudança de alguns hábitos antigos. Destacar o seu negócio em um mercado tão competitivo e torná-lo mais acessível e visível aos seus clientes nas redes sociais pode ser a chave do sucesso de suas campanhas. Mas para isso é necessário muito planejamento, estudo e criatividade. Pensando na importância das campanhas pelas mídias sociais, a Santa Agência preparou para você uma lista com 10 dicas essenciais para otimizar suas estratégias. Confira todos os detalhes a seguir. Continue reading “Dicas para otimizar suas campanhas de marketing nas redes sociais”