6 passos importantes para seu site aparecer nas buscas do Google

6 passos importantes para seu site aparecer nas buscas do Google

Passos importantes para que seu site apareça de forma relevante no Google.

1- Conhecendo SEO

Itens essenciais para a criação de títulos de páginas únicos e precisos, e a utilização de Meta Tag descritiva.

O que é SEO?
O SEO  (Search Engine Online) é o trabalho de estruturação do seu site para os mecanismos de buscas.

O que é Meta Tag?
Existem algumas técnicas para o seu site aparecer no Google, e duas delas são essenciais: a criação de títulos de páginas precisas e a utilização de Meta Tag descritiva. A Meta Tag nada mais é que o resumo do texto que irá na página do seu site, contendo as palavras-chave.

Como funciona na prática?
É de extrema importância a elaboração bem pensada do título do conteúdo que você irá desenvolver para o seu site. Ele deverá transmitir o que o seu público estará procurando, de forma curta e clara. Por exemplo, caso você tenha uma concessionária de veículos da Chevrolet e venda veículos seminovos, um exemplo e título para um conteúdo no blog do seu site seria:

[blockquote source=””]“Onix ou Prisma? conheça 10 características que te ajudarão a escolher qual dos dois é o modelo ideal para você”[/blockquote]


A Meta Tag é a descrição chave do seu conteúdo:

“Conheça as características dos veículos Onix e Prisma, dois veículos da Chevrolet, e descubra qual é o modelo ideal para você, comparando gasto com combustível, potência do motor, valores de mercado e até mesmo o espaço interno de cada modelo”


Esses dois conteúdos citados (título e descrição), se combinados, promovem uma melhor indexação do seu site no Google.  a utilização dessas técnicas  é importante na criação de textos não só do seu blog, mas como de todas as páginas do seu site. Pense em cada título de página, pois são esses títulos que aparecerão no índice de buscas, no Google. Portanto, é imprescindível que eles deixem claro o tema do post. Imagine o Google como um guia de páginas amarelas listando diversas empresas, dentre elas, a sua: seu título deverá apresentar de forma sucinta e curta o assunto principal, e a Meta Tag trará a descrição objetiva.

 

 

2 – Melhorando a estrutura do site

Como melhorar a estrutura dos URLs e simplificar a navegação no site:

O segundo passo para a formatação de um site é a formatação de uma estrutura de links (apontamentos de páginas) que aponte, de forma fácil, para o que estará no seu site.

 

O que é?
O uso de URL amigável (friendly url) consiste no endereço amigável das páginas do seu site.


Como funciona na prática?
Continuando a usar o exemplo anterior: Se a sua concessionária de veículos possui uma página do seu site listando os veículos usados, um endereço amigável seria www.seusite.com.br/veiculos-usados/ ou www.seusite.com.br/veiculos-usados-chevrolet/.  Já um exemplo de URL não amigável seria algo como: www.seusite.com.br/codpg293-1.php ou ww.seusite.com.br/paginaindex/conteudo32.html

Ou seja, quando exibe códigos, o endereço não reflete de forma clara o conteúdo da página, dificultando a leitura dos robôs do Google. Ficou claro?


3. Otimizando conteúdos 

Ofereça conteúdos e serviços de qualidade; melhore o seu texto âncora; otimize a utilização de imagens e utilize heading tags apropriados.

 

No nosso exemplo da concessionária de veículos Chevrolet você precisa achar interessados em comprar seu veículo pela internet, certo? Antigamente, quando a internet não existia, ou não estava presente de forma tão constante na vida das pessoas, o acesso à  informação ficava restrito ao contato dos clientes com os vendedores das lojas. Ou seja, quando queríamos tirar dúvidas e escolher o veículo que mais se encaixasse em nossas preferências, era a ele que recorríamos.

 

Hoje o processo mudou. Com a familiarização da internet, o processo de vendas está mudando e dando poder a nossa escolha. Estamos buscando mais informações na internet antes de efetuarmos a escolha e efetuarmos uma compra. Sabemos de antemão qual veículo caberá no nosso orçamento, qual o consumo médio de cada modelo, as vantagens e desvantagens do veículo pesquisado, pois, agora, podemos encontrar esse conteúdo na internet. Por esse motivo, seu site deverá agir como um completo vendedor. A dica é: escreva conteúdos que o seu público procura. Para isso, é preciso que você entenda a dor do cliente, entenda quais questões são mais perguntadas aos vendedores e desenvolva conteúdos esclarecedores, já que agora seu site é quem tem a função de tirar dúvidas e ser uma autoridade no assunto! Esta postura fará com que seu site apareça de forma mais sucinta nos buscadores.

 

O que é heading tags?
As heading tags (h1 – h6) foram criadas  no intuito de dar destaque ao seu conteúdo. Elas marcam pontos no seu texto. Cada título do seu texto deverá ter uma marcação que vai do h1 (título grande de destaque) ao h6 (título de menor tamanho de destaque). Isso facilita a leitura e formatação do seu site, além de ajudar o Google a identificar o que merecerá destaque no texto.

Exemplo prático:
<h1>Onix ou Prisma? 10 características que te ajudarão a escolher qual dos dois é o modelo ideal para você</h1>

Observe no exemplo de h1 acima que foram utilizados algumas possíveis palavras-chave do conteúdo do seu site e que o texto está escrito de forma clara, para que o o usuário consiga entender. Foi utilizado o h1 para dar maior destaque.

<h2>Conheça as características dos veículos Onix e Prisma</h2>

Observe que o h2 é uma subseção do h1. Observe também que colocamos algumas palavras-chave do site novamente. Isso facilita tanto ao usuário quanto ao mecanismo de busca localizar o conteúdo no seu site. Aqui utilizamos o h2 para dar destaque abaixo da h1.

<h3>Vantagens do Onix</h3>
Assim como no h2, o h3 tem que ser um complemento do h# superior. E essa regra deve ser seguida até a tag H6, ok?

 

4 – Lidar com os Rastreadores (Crawlers)

Use o robots.txt com eficácia; esteja atento ao atributo rel=“nofollow” para hiperligações.

O Google utiliza robôs para indexar os sites. Também conhecidos como ‘webcrawlers/spiders’, eles varrem a internet à procura de novos arquivos e conteúdos criados. Diante disso, criou-se uma regra para que cada website possua um arquivo chamado de ‘robots.txt’. Esse arquivo é responsável por listar regras para os robôs que irão indexar o seu site.


E o ‘nofollow’, para que serve?
O atributo rel=”nofollow” utilizado nos hyperlinks do site serve para dizer aos mecanismos de buscas que não é para considerar essa ligação de referência. Isso se faz necessário pois, cada vez que temos um link apontando para um site, estamos enviando ao mecanismo de busca a mensagem de que aquele site é uma ‘referência’ minha, um apontamento. No entanto, se eu preciso citar no meu texto o blog ou site de uma pessoa, mas, por qualquer motivo que seja, não quero dar um ‘voto’ a essa pessoa, eu utilizo o recurso ‘nofollow’.

 

5 – SEO para plataformas móveis 

Desenvolva seu site pensando nas plataformas móveis

Os hábitos dos usuários de internet mudaram muito nos últimos anos, e estatísticas comprovam que estamos passando cada vez mais tempo na internet, por meio do uso de celulares e tablets. Tendo isso em vista, o Google anunciou um novo algoritmo em seu mecanismo de busca. Trata-se de um robô que identifica quais sites possuem estrutura responsiva, ou seja, qual site se adapta a diferentes tamanhos de telas.

Nessa atualização, que entrou em vigor em abril de 2015, os sites que possuem melhor adaptação a diferentes tipos de telas e navegadores têm melhores chances de se destacarem nos mecanismos de buscas.

O site da sua empresa é mais que o cartão de visitas, por isso deve ser disposto de forma sincrônica nos diferentes dispositivos utilizados para acesso à internet. Além disso, deve ser de fácil acesso, instruir o usuário a navegar nas páginas e conteúdos de forma fácil, sem  desviar ou confundir sua atenção.  Pense sempre em termos de mobilidade.
Não esqueça de testar e avisar ao Google que o seu site é responsivo.


6 – Promoção e Análise

Promova seu site da maneira certa

Sabemos que, mesmo que seu site esteja bem adaptado aos passos que comentamos até aqui, seu processo de popularização nos mecanismos de buscas ainda é muito lento. Além de ter a estrutura melhorada, contar com conteúdos atrativos e ser prático, seu site deverá também ser promovido na internet para alcançar resultados de forma mais rápida.

Como fazer isso?

Existem ferramentas como o Google Adwords, por meio da qual você pode promover seu site através de anúncios pagos.

Outra forma de promoção é o uso das redes sociais para destacar sua marca, conectando-a diretamente com seu público. Algumas das redes sociais mais populares são: Facebook, LinkedIn, Google, Instagram, Pinterest, Snapchat e Youtube.

Uma dica fundamental é pensar no seu público antes de sair criando várias contas nas redes sociais. É importante que você faça um planejamento para que, em seus conteúdos, você fale a língua do seu público. Lembre-se de que você não é apenas mais um canal de comunicação: você deve ser atrativo, e seu conteúdo deve ir ao encontro dos interesses de seu público-alvo.

 

Um abraço.

Fique por dentro!