Criação de conteúdo é a alma do negócio!

Criação de conteúdo é a alma do negócio!

A criação de conteúdos é uma necessidade de todo e qualquer segmento nos dias atuais e a empresa que negligencia esse fato está prejudicando o futuro do seu negócio. Atualmente, a produção textual tem uma finalidade tão importante quanto a publicidade: marcar território através da credibilidade que conquista ou que já possui no mercado.

Enquanto a publicidade divulga o produto ou serviço, dá o contato, endereço e “manda” você ligar, a produção de conteúdo te apresenta a marca, reforça o seu peso diante do público e do tempo de atuação, os impactos do produto ou serviço que vende no dia a dia e ainda mostra as vantagens que possui diante da concorrência.

Como a criação de conteúdo marca presença no mercado?

A produção de conteúdo lida com a opinião de público, com o mercado interagindo a todo momento em cima de cada postagem e cada erro ou acerto pode ser uma alavanca ou uma bomba a explodir o trabalho de cada mês ou ano. A publicidade tem um caráter mais direto. Ela oferta o que você precisa, e, depois, você decide se quer ou não entrar em contato.

Aí é que muitos clientes param e refletem o que têm a perder ou a ganhar com essa atitude de “entrar em contato”. É onde entra o Marketing de Conteúdo. A produção textual vai mirar seu repertório nesse público que se encontra na fase de descobrimento, na fase de dúvidas ou mesmo naquele que sabe o que quer, mas precisa ser fidelizado a fim de que a concorrência não consiga seduzi-lo.

Todo mundo precisa de conteúdo. Inclusive você.

Um escritório de Direito, por exemplo, vai competir com milhares de escritórios espalhados na cidade. A grande questão é: Como destacá-lo diante da forte concorrência? A solução: por meio do Marketing de Conteúdo.

Quem precisa de advogado, conforme a causa urgente, vai procurar quem lhe passar mais confiança. E a confiança é algo que a publicidade por si só não transmite. Afinal, ela é paga! Marketing de Conteúdo, por outro lado, debruça-se em métricas e planejamentos que visam conectar o público interessado em um produto ou serviço direto com a campanha a ser elaborada.

É um processo todo calcado em resultados, em pesquisas e um conteúdo bem mais abrangente.

Assim, se o escritório de Direito em questão for de advogados experientes e focados em Direito Cívil ou Criminal, por exemplo, será procurado por órgãos representativos, entidades ou, quem sabe, algum caso urgente que surja de momento.

O mesmo ocorre com uma empresa da área de nutrição, voltada a atender comércios e indústrias do ramo alimentício. Essa empresa presta suporte e assessoria, por exemplo, para prevenir que restaurantes recém abertos não tenham as portas fechadas em função de um documento inexistente ou uma autorização criteriosa por parte da ANVISA. Tem a função ainda de proteger o cidadão de intoxicações e problemas graves na alimentação, promovidos por empresas que não sabem o que fazem.

Esta é uma situação recorrente deste mercado, e milhares de estabelecimentos de comida, em São Paulo, passam por esta situação. No entanto, muitos não imaginam o perigo que correm (principalmente os consumidores). Logo, os conteúdos gerados para esta cliente deverão orientar, esclarecer e direcionar este público direto para o seu negócio, para ajudar e torná-los mais competitivos no mercado.

Só a publicidade não bastaria, porque ela não ofereceria todos os subsídios necessários para cativar, compreender, interagir, informar e fidelizar um cliente que se encontra perdido no mercado. Esta função, a criação de conteúdos no marketing, é a única capaz de exercer com foco no perfil de clientes mais adequado.

Por que o texto atrai tanto assim os clientes?

É fato que muita gente, atualmente, não tem tempo suficiente para ler. É fato também que muita gente gosta, mas alguns formatos se tornam cansativos, principalmente quando insistem em informações que o público identifique como “comercial”.

Conteúdo precisa ser inteligente, criativo, interessante e, sobretudo, com alguns ganchos importantes para gerar engajamento e conversão. Existem também palavras-chaves que, mês a mês, se alternam nas mais variadas buscas feitas pelo público no Google. E o Google é um buscador inteligente, que mapeia tudo isso e sabe o que é de relevância ou não para quem pesquisa um assunto.

Desta forma, um texto redigido de qualquer jeito, sem coesão ou coerência, sem os “ganchos” certos ou as palavras e termos mais procurados, certamente será ignorado pelo buscador. O redator do futuro, que é um profissional antenado com toda essa tecnologia da criação de conteúdo, sabe exatamente como preparar o melhor texto, para que este conteúdo alavanque o seu negócio.

O texto, por tudo isso, atrai, informa, interage melhor com o cliente e ajuda a conquistá-lo dentro do processo de compra.

Será que alguém ainda crê que a criação de conteúdo seja desnecessária ao seu negócio? Entre em contato!

Escrito por:
Juliano Franco Duarte
CTO Meu Redator e Santa Agência

 

 

5/5 (1 Review)

Fique por dentro!