Saiba usar as estratégias de branding para sua empresa crescer

Saiba usar as estratégias de branding para sua empresa crescer

Ter estratégias de branding é importante para ver sua empresa crescer, consolidar-se no mercado e conseguir fidelizar mais clientes. Para explicar o que é essa tática, precisamos primeiro falar sobre o significado de branding.

O conceito de ‘branding’ remete à gestão da marca. São ações que a empresa tem para que ela se posicione diante dos consumidores e faça-os enxergarem valor em seus produtos. Vai muito além de demonstrar qualidade. Visa criar conexões, identificação. É o que dá personalidade à marca e faz o cliente ter sensações ao pensar nela.

Quer aprender a demonstrar o diferencial do seu empreendimento e conseguir destaque frente à concorrência? Acompanhe a leitura!

 

A importância de fazer a gestão da marca

Uma marca é um conjunto de tudo aquilo que simboliza a empresa. Envolve logotipo, qualidade do produto, cores, sensações. É ela que diferencia uma mercadoria no meio de tantas outras aparentemente iguais. É por ela, muitas vezes, que o consumidor aceita pagar um preço mais alto que a concorrência. É ela que faz o produto ser mais especial.

Quando alguém compra, por exemplo, uma moto Harley Davidson, um refrigerante Coca-Cola, um tênis Nike, um celular da Apple, não está apenas levando para casa um item que irá suprir suas necessidades. Está levando também a emoção específica que cada uma dessas marcas representa. A pessoa compra, ao mesmo tempo, um valor intangível.

 

6 dicas para implementar as estratégias de branding

Sendo assim, é importante pensar em ações por meio das quais os consumidores possam enxergar qual o seu diferencial e percebam porquê vale a pena comprar de você e não do concorrente.

 

Estas marcas te transmitem algum sentimento?

1. Construa a marca

Nesse ponto é importante saber os valores, a missão e a visão da empresa, pois esses quesitos irão nortear todas as demais ações. Também é importante saber quem é o público que consumirá seus produtos. Entenda o que as pessoas querem sentir ― e a imagem que elas querem passar ― ao comprarem seus serviços: alegria, aventura, bom-humor, respeito, aceitação, admiração? Isso tudo é bem subjetivo e irá variar bastante de acordo com cada empresa.

Depois, é preciso pensar nas cores, imagens, logo, slogan, mascote que representem o que o negócio quer comunicar. Isso é alho que leva tempo e deve ser construído ― e reconstruído― em prol de reafirmar os valores da marca.

 

2. Dê identidade ao ambiente físico ou virtual

I
ndependentemente do espaço que seu empreendimento utiliza, o físico ou o virtual, esse ambiente precisa estar em sintonia com o que será retratado. É nesse local que o cliente terá contato direto com a sua empresa.

Se existir espaço físico, capriche no mobiliário, nas cores, na recepção feita pelos atendentes. Um site não é muito diferente. Os tons precisam passar a emoção correspondente, o usuário não pode se sentir perdido ao navegar, o conteúdo sobre “quem somos nós” precisa ser claro, e o chat online ou o chatbot pode fazer a diferença.

Em ambos os lugares, pense na experiência que você quer passar aos clientes.

 

3. Faça marketing de conteúdo

Meu Redator é uma plataforma para contratação de conteúdo

O marketing de conteúdo visa alcançar pessoas por meio de conteúdos relevantes. Através dele, a empresa passa mais autoridade e confiança sobre o que ela faz. É com ele que a marca vai ganhando conexão, motivando a interação, construindo relacionamento.

É uma estratégia de resultados a longo prazo, mas que quando bem feita costuma deixar a imagem mais consolidada e com maior visibilidade, fazendo as vendas crescerem. Essa ação também recebe o nome de branded content.

Tais conteúdos podem ser textos escritos, em vídeos, em áudios etc. Seja qual for a modalidade, os conteúdos precisam ser planejados, pensados em todas as etapas da jornada de compras e produzidos de forma constante.

 

4. Tenha uma história

“Por meio de histórias contadas, a empresa transmite seus valores, passa uma mensagem e busca fazer com que o consumidor construa algum sentimento”

O storytelling é também uma maneira de criar conexão com o público e fazê-lo se identificar com a marca. Por meio de histórias contadas, a empresa transmite seus valores, passa uma mensagem e busca fazer com que o consumidor construa algum sentimento ao se reconhecer ou ao gerar empatia.

Mais uma vez, aqui entra o conhecimento acerca do público (desejos, medos, necessidades) para que você consiga elaborar algo que construa engajamento. A história criada deverá ter um objetivo coerente com seu público, a fim de que ele não fique entediado.

 

5. Esteja presente


Construir um relacionamento
, por meio das redes sociais, ajuda a marca a fazer-se notada, além de gerar engajamento. Faça posts, publique conteúdo, abra enquetes, estimule o compartilhamento, forneça algo que o público precise para se sentir mais confiante com a empresa.

Não é necessário estar em todos os canais existentes, mas é importante ter um papel construído nesse meio online.

 

6. Cuide da cultura organizacional

Não adianta só o gestor querer mostrar valores, se os funcionários pensam ou agem de maneira contrária à política da empresa. Uma marca que passa um valor de ser cruelty free, por exemplo, pode ter um problema se um dos colaboradores for pego maltratando animais. Isso tudo deve ser levado a sério e ser passado de forma a fazer com que todos os envolvidos com a empresa entendam a reputação que têm a zelar.

Imagem que retrata o caso com o cachorro morto por um funcionário de uma rede de supermercados.

 

A crise da marca

Crises são situações inesperadas, mas nem por isso devem ser ignoradas ao e fazer o planejamento de gestão. É recomendado que já se tenha definida uma margem de possíveis imprevistos com os quais a marca possa vir a ter que lidar, e que se planeje possíveis saídas para cada situação.

Uma crise de imagem pode acontecer, por exemplo, quando objetos estranhos são encontrados dentro de alimentos vendidos por um estabelecimento. Ou, ainda, na hipótese de um funcionário vir a destratar um cliente ou animal de estimação dentro da loja.

Segundo Kotler e Keller, na hipótese de uma crise atrapalhar a continuidade de aceitação da marca, é importante que haja dois critérios principais: honestidade e rapidez. Esclarecimentos têm que ser feitos de forma rápida, e a disponibilidade para resolver os problemas precisa estar clara. Os erros precisam ser admitidos e as promessas têm de ser cumpridas. É essa responsabilidade que trará de volta a confiança.

As estratégias de branding são mais um diferencial, a fim de buscar autoridade para a marca e criar emoções junto com o público. Planeje as ações e busque ajuda profissional, caso sua empresa precise.

Aqui na Santa Agência podemos ajudar tanto com a criação e gestão da marca quanto a produção de conteúdos significativos, para que seu empreendimento construa maior autoridade no mercado. Entre em contato e escolha o melhor plano para você.

 

Aproveite e leia também:

Como funciona a terceirização comercial através do digital

 

Fique por dentro!